TA – Capítulo 99 – 3Lobos

TA – Capítulo 99

O Pedido de Natasha

A brisa estava suave e fresca. De pé no pátio, banhando no luar brilhante, Lucien se sentiu revitalizado.

No entanto, naquele momento, ele percebeu que estava sendo rude, já que haviam duas belas damas perto dele, se afagando e se beijando. A cena empolgante das duas beldades mostrando seu amor uma à outra sob o luar parecia uma pintura fabulosa.

O rosto de Lucien se contorceu ligeiramente e depois ele corou. Quando ele estava prestes a sair dali, uma delas o parou e perguntou:

— Lucien, por que é que você está com essa cara? — Era Natasha.

Com uma ligeira vermelhidão nas bochechas, Silvia estava escondida atrás de Natasha, ligeiramente ofegante após um beijo intenso.

— Eu estou bem… muito bem. — Lucien sorriu de forma envergonhada.

— O que está rolando dentro dessa sua mente? — Natasha levantou ligeiramente as sobrancelhas e questionou Lucien de perto.

— Bem… eu estou pensando que… o que eu vi não foi muito bom para os meus olhos, — disse Lucien de uma forma lúdica.

— Umm… — Natasha apontou para si mesma e depois para Silvia, — Nós não somos bonitas?

— Claro, vocês são duas beldades. — Como ele nunca tinha saído com uma garota antes, Lucien zombou de si mesmo: — Deixa eu colocar desta forma. O que eu acabei de ver me deu uma pontada no coração.

Natasha riu e se esticou um pouco.

— Eu gosto da sua personalidade, Lucien. Você é suficientemente interessante para ser meu amigo.

Então ela disse algo para Silvia, em voz baixa, o que fez Silvia dar uma risadinha.

— Com licença, eu preciso pegar um pouco de água, — Silvia disse a Lucien e deixou o pátio.

Depois que Silvia saiu, Natasha pediu para Lucien segui-la de volta para a festa. Quando eles estavam na pista de dança, Natasha se virou, fez uma reverência para Lucien e estendeu a sua mão direita.

— Poderia ter a honra de dançar com você?

Lucien olhou para a mão e ficou imóvel.

— Alteza, alteza, temo que este não seja um convite da forma apropriada.

— O que? — Natasha pareceu surpresa. Quando ela percebeu o que estava errado, ela trouxe de volta a mão direita e ficou ereta, esperando o convite de Lucien, — Desculpe, erro meu. Eu esqueci que você é o cavalheiro e eu sou a dama. Estou acostumada a… você sabe o que eu quero dizer.

Lucien acenou e sorriu.

— Sim, eu sei.

Recordando a forma de se dançar, Lucien estendeu a mão direita para a princesa.

— Alteza, posso ter a honra de dançar com você?

— Claro, você é o meu consultor de música. — Natasha pôs a própria mão sobre a palma da mão de Lucien e o seguiu para o centro da pista de dança.

A dança entre um cavalheiro digno e uma bela dama devia ser muito agradável. Infelizmente, a dança deles não foi exatamente assim.

— Você pisou no meu pé, Lucien! — disse Natasha.

— Sinto muito, alteza, — Lucien se desculpou. — Mas você já se perguntou por quê? Você está conduzindo como se fosse um homem.

— Eu estou? Umm…

— Alteza, você acabou de pisar no meu pé.

— Desculpe, Lucien. Por que você não dança como uma dama, então? Isso resolveria todos os problemas, — Natasha sugeriu.

— Eu prefiro continuar deixando você pisar em mim. — Lucien negou com a cabeça.

Levou um tempo para os dois se entenderem.

Natasha de repente perguntou:

— Lucien? Posso te pedir um favor?

— O que é? — perguntou ele.

— Bem… — Uma expressão rara de timidez apareceu no rosto de Natasha. — Silvia gostou muito da sua serenata, e ela quer que eu toque uma serenata com o tema do nosso amor no seu aniversário antes do ano novo.

— Que fofo. — Lucien ainda não entendia como ele seria útil para Natasha.

— Mas você sabe que eu não sou realmente uma pessoa de serenatas… — disse Natasha. — Eu gosto da música que é intensa e fervorosa, não suave e gentil. Eu simplesmente não consigo fazer isso.

— Então, alteza, você quer que eu componha uma serenata para você? — Lucien perguntou.

— Umm… mais ou menos isso… — Natasha parecia um pouco envergonhada, mas logo se decidiu. — Sim, você pode me fazer esse favor?

— Bem… eu não achei que uma grã-cavaleira decente como a alteza iria querer encontrar um escritor fantasma para si mesma. — Lucien piscou inocentemente, de uma forma engraçada.

— Você não é meu escritor fantasma! Eu só não quero apresentar a Silvia uma obra medíocre em seu aniversário. — Natasha estava tentando se justificar, — Silvia vai saber que a obra é sua…

— Não se preocupe, alteza. — Lucien sorriu, — Eu estava apenas brincando. Eu ficaria honrado de poder ajudá-la a resolver esse problema, alteza.

Natasha concordou.

— Sensacional! Obrigado, Lucien. Eu vou pelo menos tentar trabalhar em uma serenata, e sua obra será o meu plano B.

— O nome da serenata será ‘Para Silvia’, então. — Lucien fez uma pausa de alguns segundos e parecia um pouco preocupado, — Já que eu não passei por nenhuma experiência amorosa ainda, talvez eu possa precisar de alguma ajuda extra.

— Tal como? — Natasha se inclinou mais para perto dele.

— Eu notei que você tem um monte de livros em sua biblioteca, alteza. — Lucien vinha cobiçando o grande número de livros na biblioteca de Natasha por um longo tempo, e ele não iria deixar passar essa oportunidade preciosa. — Será que eu poderia ter a chance de ler alguns deles, por exemplo, aqueles livros de histórias de amor e alguns outros que detalham histórias, culturas e tradições de outros países, para buscar inspiração. A biblioteca da associação só tem livros de música.

— Claro! — Natasha sorriu. — Não é um problema de forma alguma. Como muitos dos livros mais antigos estão na verdade escritos na linguagem usada pelo antigo Império Mágico Sylvanas, eu posso pedir aos estudiosos para que traduzam para você.

— Isso seria muito bom. — Embora Lucien parecesse bastante calmo, seu coração estava cheio de empolgação. Ele não esperava que um de seus maiores problemas poderia ser resolvido fácil assim. Se ele copiasse os muitos livros do antigo Império Mágico Sylvanas, ele não só poderia planejar melhor sua futura viagem pelo continente, mas também aprender a ler os caracteres estranhos usados naquele idioma.

Embora muitos livros de nível universitário ainda estivessem selados na biblioteca espiritual de Lucien, ele já era muito mais qualificado do que um feiticeiro ordinário. Se não fosse pela insuficiência de seu poder espiritual, Lucien já poderia ter se tornado um feiticeiro de primeiro círculo, que era exatamente a situação oposta dos outros aprendizes. A maioria deles estava tendo dificuldade em avançar porque eles não tinham conhecimento suficiente para analisar magias mais complicadas.

— Lucien, você pisou em mim de novo! — reclamou Natasha.

Quando a dança terminou, Natasha perguntou a ele:

— Você tem outros planos para esses dias, além de compor o cânone e terminar a serenata? Eu não quero atrapalhar sua programação.

— Hum… Não se preocupe. Compor serenatas pode me ajudar a relaxar. Na verdade, estou pensando em compor um pedaço de sonata para recordar a perseverança e a fé tremenda de todos que me apoiaram enquanto o tio Joel e os outros estavam sendo mantidos como reféns, — respondeu Lucien. Tudo o que ele queria fazer agora era criar obras novas e realizar o seu próprio concerto.

— Eu estou ansiosa para isso. — Natasha olhou para ele séria, — Eu sei que você é bom neste tema. E eu vou pedir para os estudiosos começarem a tradução dos livros para você a partir de amanhã.

Após a dança, Lucien estava prestes a pegar água quando ele encontrou Rhine, que estava segurando um copo de vinho de uma maneira muito elegante.

— Bom trabalho! — Então, Rhine sussurrou para Lucien, — Eu quase me esqueci de te dizer que eu já te dei uma mãozinha para se livrar de seu porão. Não se preocupe mais com ele.

— Você… — Lucien estava muito surpreso. Ele nunca esperou que Rhine soubesse tanto assim sobre ele. Ele também ficou contente por não precisar mais se preocupar com seu laboratório subterrâneo, que tinha sido um fardo em seu coração por um longo tempo já que ele simplesmente não conseguia encontrar uma oportunidade adequada para destruí-lo.

— Eu sei que você quer me agradecer, então, de nada, — Rhine disse a Lucien, sorrindo. — Eu não quero o seu mal. Eu espero que você possa confiar em mim.

— Mas, por que… Sr. Rhine? — perguntou Lucien. Afinal, aquilo tudo não tinha nada a ver com Rhine.

— Não há um motivo. — Rhine deu de ombros casualmente, — Talvez eu só quisesse ver um grande músico evoluir sem se distrair com coisas triviais.

Então, Rhine ergueu a taça em direção a Lucien com um sorriso significativo e saiu.

A festa naquela noite foi perfeita por causa da serenata de Lucien. Assim, Felícia reconheceu a dívida de Lucien como paga para mostrar o quanto sua família era grata.

A um custo de dez Thales, Felícia fez um grande negócio com Lucien!

Vermillion
Domina Inglês e Português. Spymaster nas horas vagas.
FONTE
Cores: