TA – Capítulo 77 – 3Lobos

TA – Capítulo 77

Palácio Ratacia

Ao se virar, Felícia notou que Annie, Colin e alguns outros alunos estavam todos de pé ao redor deles esperando para falar com Lucien. Ela ligeiramente sorriu e deu um passo para o lado.

— Senhoras e senhores, a fim de celebrar o grande sucesso do concerto e pelos feitos de Lucien com sua Sinfonia do Destino, quero convidar a todos para um baile na sexta-feira à noite na mansão da minha família. Sr. Victor concordou, e agora eu quero ver quantos de nós vão poder comparecer ao baile.

Embora Felícia não estivesse disposta a deixar que seus outros colegas tivessem uma relação mais próxima com Lucien, da mesma forma que ela tinha, ela entendeu que excluir os outros propositalmente não era uma boa maneira de deixar uma impressão favorável em Lucien.

— Mesmo? Eu adoraria! — Renee colocou um grande sorriso em seu rosto, — Será um imenso prazer!

Todos os outros alunos prometeram ir também.

— E você, Lucien? — Felícia sorriu.

Uma ideia de repente passou pela cabeça de Lucien. Ele balançou a cabeça e respondeu:

— Claro, Felícia.

Os outros alunos pareceram ainda mais animados ao ouvir que Lucien iria comparecer ao baile também.

— Senhoras e senhores, vamos guardar a emoção para a sexta-feira. — O Sr. Victor desceu as escadas com alguns livros debaixo do braço, parecendo cheio de energia, — Agora, temos de começar a estudar.

Lucien estava prestes a encontrar um lugar para se sentar quando Lott o deteve e sussurrou em seu ouvido:

— Ouvi dizer que Mekanzi não gosta nada de você. Tenha cuidado quando você estiver no palácio.

— Obrigado, Lott. Pode deixar, — respondeu Lucien educadamente. No entanto, sua mente estava totalmente focada em como salvar Joel e sua família. Lucien sabia claramente que quanto mais tempo ele esperasse, menos chance ele teria de salvá-los. Ele realmente não estava afim de se preocupar em como lidar com Mekanzi naquele momento.

Entretanto, Lucien também estava ciente do fato de que ele também tinha que ser muito paciente. Apressar imprudentemente qualquer passo colocaria Joel e sua família em grande perigo.

Naquele momento, Lucien se sentia como se estivesse andando em uma corda bamba sobre um desfiladeiro. Ele tinha que encontrar o equilíbrio entre ser paciente e estar pronto para aproveitar a chance. Qualquer inclinação demais para qualquer dos lados o jogaria imediatamente no desfiladeiro.

Com uma memória excelente e formas adequadas de estudar, agora Lucien podia ler a maioria dos materiais com facilidade. Mergulhando no mundo da música, por um momento Lucien se distraiu de sua ansiedade.

Um plano ousado foi gradualmente tomando forma em sua mente.

Terminado o estudo do dia, Lucien voltou para sua casa antiga, empacotou algumas coisas e as trouxe até sua casa alugada.

Tudo pareceu bastante normal. Assim, quando Lucien pegou a carta à noite, havia apenas algumas frases simples nela:

“Tenha cuidado amanhã. Não faça coisas estúpidas. Estaremos observando.”

Lucien teve uma boa noite de sono e se sentiu revitalizado quando acordou.

Hoje é um dia muito importante. Eu não posso cometer nenhum erro. — Lucien pensou.

Não havia nada de novo na carta. Após um café da manhã rápido, Lucien foi até a associação e encontrou uma sala de prática vazia. Ele começou a tocar piano para reduzir sua ansiedade.

Lucien ainda não era hábil o suficiente para tocar a Sinfonia do Destino com perfeição, então, depois de rever o dedilhado básico, Lucien começou a tocar a Sonata para piano nº 8 em C menor, de Beethoven, comumente conhecida como Sonata Patética.

Ele não sabia por que ele tinha um afeto especial pelas obras musicais de Beethoven. Talvez fosse porque ele conseguia compreender o sofrimento e as dores pelos quais Beethoven passou, e ele apreciava a perseverança do mestre da música e seu espírito heroico.

Já que Lucien nunca tinha praticado a Sonata Patética antes, sua performance foi bastante horrível. No entanto, tocar a obra musical repetidas vezes foi uma boa maneira para Lucien esgotar sua energia e, assim, aliviar um pouco da tensão.

Mais tarde, Lucien fez uma pausa em seu escritório. Alguém bateu à porta do escritório de Lucien às 10:30. Era Elena.

— Lucien, uma carruagem da princesa está esperando por você lá na frente.

— Eu estou indo. Obrigado, Elena, — respondeu Lucien.

Ele lentamente se levantou do sofá e caminhou em direção ao espelho. Após olhar para si mesmo no espelho por uns trinta segundos, Lucien respirou fundo e saiu do seu escritório.

Sentado com a postura impecável no interior da carruagem roxo-escuro decorada com o brasão da família Violeta, Lucien achou o movimento da carruagem bastante suave. O tapete amarelo-escuro feito em Tria era grosso e aconchegante, e o vinho em cima da mesinha central tinha uma cor vermelho-rubi forte. No entanto, Lucien não sentia nem um pouco de vontade de beber, já que ele tinha que ter certeza que iria ficar absolutamente sóbrio e calmo no palácio.

Pouco mais de dez minutos mais tarde, a carruagem chegou ao Palácio Ratacia no horário determinado. Os pilares do magnífico portão da frente do palácio eram feitos de pedra e estavam entalhados com esculturas em relevo de muitos heróis famosos da história. Uma dúzia de guardas liderados por um cavaleiro poderoso e musculoso estavam de pé em frente ao portão.

Depois de uma verificação dos pertences pessoais de Lucien, o cavaleiro acenou com a mão e deixar a carruagem passar.

Assim que Lucien passou pelo enorme portão, ele sentiu o poder divino solene e poderoso envolvendo todo o palácio.

O palácio, com um tom claro de dourado, era a construção mais espetacular e magnífica de Aalto. Além da ótima impressão que causava à primeira vista, até mesmo os detalhes do Palácio Ratacia também foram criados por artistas renomados. A arquitetura simétrica mostrava a grandiosidade da casa do grão-duque. No meio havia um palácio majestoso, ligados a dois palácios laterais menores que mais pareciam castelos.

Em frente ao palácio principal havia uma grande área com fontes delicadas, onde muitas árvores e flores raras e belas estavam plantadas. Um canal artificial largo passava pelo jardim, no qual alguns barcos flutuavam com a correnteza.

A carruagem em que Lucien estava seguiu a estrada principal e atravessou o jardim, cruzando em seguida a longa ponte sobre o rio artificial, e finalmente parou em frente ao palácio principal. Duas belas donzelas já estavam esperando lá.

— Sr. Evans, acompanhe-nos para a sala de prática da princesa. — As duas meninas de cabelos loiros pareciam gêmeas. Elas cumprimentaram Lucien com respeito.

— Obrigado. — Lucien assentiu educadamente.

Acompanhando as duas empregadas, ele viu mais detalhes do palácio em seu caminho para a sala de prática. Os arquitetos usaram apenas os melhores tipos de mármore colorido na construção dos palácios, e todos aquelas pedras diferentes brilhavam à luz do sol. Dentro dos palácios, as escadas e os corrimãos foram cuidadosamente banhados, e de acordo com os diferentes temas dos cômodos, decorações deslumbrantes, como enormes cristais, tecidos brancos delicados e lindas pinturas nas abóbadas podiam ser vistos em toda parte.

Muito familiarizadas com o caminho, nenhuma das empregadas falou com Lucien no percurso, simplesmente andando à frente dele. Elas foram treinadas para agirem com respeito e permanecerem em silêncio. Logo, Lucien chegou a um corredor deslumbrante.

O corredor tinha vinte e quatro janelas em arco de um lado, que davam vista para o jardim frontal, enquanto do outro lado vinte e quatro espelhos refletiam a beleza da vista no jardim, como se o outro lado também estivesse totalmente preenchido com as árvores e flores, o que acrescentava um brilho e beleza único à enorme pintura da magnífica cúpula acima deles.

Esta era a parte mais conhecida do Palácio Ratacia, o Corredor Paradisíaco. Lucien tinha lido a respeito antes, enquanto ele estava trabalhando na biblioteca da Associação.

Passando pelo Corredor Paradisíaco, cujo estilo era considerado divino, Lucien finalmente chegou ao palácio onde a princesa Natasha vivia. O palácio tinha um nome singular—Galeria de Guerra. Ali Lucien viu muitas pinturas a óleo delicadas que mostravam a temática bélica nas paredes.

— Esta é a sala de prática da princesa, Sr. Evans. — As duas empregadas levaram Lucien para uma sala silenciosa no canto, e pediram que ele esperasse um momento ali fora, já que elas tinham de informar a chegada dele à senhora Camil.

Um momento depois, Lucien foi convidado para entrar na sala.

A sala de prática era muito maior do que qualquer uma na associação. O laranja claro e suave que pintava as paredes da sala era pacífico e tranquilizador. O tapete era muito extravagante, sobre o qual diferentes tipos de instrumentos musicais estavam cuidadosamente alinhados, e no centro da sala havia um piano dourado.

Natasha estava sentada em frente ao piano, tocando uma música chamada Marcha da Guerra. Sua performance era muito habilidosa, ainda melhor do que a de muitos músicos profissionais. No entanto, parecia que ela estava intencionalmente imitando o dedilhado de Victor, mas seus movimentos pareciam um pouco rígidos demais.

Em um vestido preto, Camil estava sentada no sofá no outro extremo da sala.

Natasha parou de tocar quando Lucien entrou no cômodo. Ela se virou e sorriu para ele.

— Eu estou tendo dificuldade em seguir o novo dedilhado de Victor. Você pode me ajudar, Lucien?

Ela se dirigiu a Lucien de uma maneira agradável, como se ele fosse seu velho amigo.

— Claro. É com grande prazer. — Lucien se sentou no outro banco e começou a explicar.

Lucien sabia que a princesa estava muito interessada no piano e assim ele estava relativamente bem preparado para as possíveis perguntas que ela pudesse ter. Embora ele não pudesse dar uma explicação perfeita, Lucien era muito honesto e sincero, o que fez Natasha sentir que estava recebendo dele a devida orientação que ela precisava, mas ao mesmo tempo eles também estavam aprendendo e explorando o piano juntos.

O tempo passou rapidamente. Quando Lucien estava terminando de passar detalhes sobre o novo dedilhado, do nada Natasha olhou para ele e perguntou:

— Lucien, alguma coisa está incomodando sua mente? Eu posso sentir a sua ansiedade.

Como uma grão-cavaleira de nível cinco, a intuição de Natasha disse a ela que algo estava errado com Lucien. Com sua personalidade franca, a princesa perguntou diretamente.

Vermillion
Domina Inglês e Português. Spymaster nas horas vagas.
FONTE
Cores: