TA – Capítulo 72 – 3Lobos

TA – Capítulo 72

A Conversa na Carta

A fim de manter a calma, Lucien primeiramente fechou a porta. Em seguida, ele botou a mão esquerda no bolso e enfiou o dedo no Vingador Gélido. Cuidadosamente, ele controlou a aura do anel para circundar seu próprio corpo, já que Lucien acreditava ser possível que a pessoa que tivesse deixado a carta não soubesse que ele era um feiticeiro, em vez de um jovem qualquer.

A sensação congelante do anel rapidamente fez Lucien esfriar a cabeça. Com muita cautela, ele abriu a carta usando a mão direita.

Aquela carta era feita com um papel comum, sem nada de especial. Parecia até que a carta havia sido impressa ao invés de escrita, tamanha a perfeição das letras no papel.

“Caro Sr. Evans,

Estamos honrados em ter o Sr. Joel e sua família conosco. Contanto que você esteja disposto a nos fazer um pequeno favor, iremos cuidar muito bem deles. Quando nós conseguirmos o que queremos, o Sr. Joel e sua família voltarão para você, sãos e salvos, e também com uma quantia razoável de dinheiro. É uma troca justa.”

— Sequestradores, eu sabia! — Lucien baixou a voz e disse para si mesmo, — Mas o que eles querem de mim?

Pouco depois de Lucien fazer a pergunta para si próprio, as palavras no papel desapareceram e uma frase nova apareceu:

“Sr. Evans, como um gênio da música, a sua tranquilidade também é impressionante. Por favor, deixe-me repetir o que eu disse há pouco. Isso será uma troca justa, e não um sequestro. Claro que, quando falamos de ser justo, isso significa que se você trair o nosso acordo, você nunca mais verá Joel e sua família novamente.”

É um poder sobrenatural… — O cérebro de Lucien estava trabalhando rápido. Para ter maiores chances de salvar o tio Joel e os outros, Lucien não podia deixar essas pessoas saberem que ele era um feiticeiro. Aquela jamais seria uma troca justa, principalmente porque as promessas de sequestradores nunca eram confiáveis. Portanto, Lucien tomou uma decisão imediatamente: em vez de passivamente seguir as ordens dos sequestradores, ele iria elaborar um plano cuidadoso para salvar a todos.

Ao mesmo tempo, ganhar tempo para planejar também era muito importante. Respirando fundo, Lucien falou com a carta em voz baixa:

— O que você quer que eu faça? Como vou saber se eles ainda estão vivos?

Novas linhas apareceram na carta uma vez mais:

“O que estamos pedindo é muito simples, Sr. Evans. Use seu talento e componha mais obras musicais para se tornar consultor de música a longo prazo da Princesa Natasha. Nós acreditamos que este também é o seu objetivo, Sr. Evans. Não estamos sendo muito atenciosos? Quanto a Joel e sua família, contanto que você esteja disposto a trabalhar com a gente, não teremos razão nenhuma para matá-los.”

Muitos pensamentos passaram rapidamente pela mente de Lucien:

Eles estão tramando contra a Princesa Natasha, ou querem outros segredos no Palácio Ratacia? Eu mal fui convidado para ser o consultor da princesa ontem à noite, e hoje essas pessoas já sequestraram tio Joel e os outros, o que seria quase impossível, a menos que… a menos que um deles, ou mesmo todos eles, estivessem camuflados no meio da plateia no concerto de ontem, ouvindo minhas conversas!

— Se eu não puder ter certeza de que meu tio Joel e os outros estão seguros, não vou trabalhar com vocês. Vocês podem me matar, — disse Lucien decididamente.

“Sr. Evans, eu só quero esclarecer uma coisa. Você é um de nossos planos, mas não o único. Infelizmente, você não é tão importante quanto você pensa.”

Lucien zombou:

— Bom, então, mate eles e me mate.

Parecia que a reação de Lucien tinha surpreendido os sequestradores. Após a última mensagem desaparecer do papel, nada de novo apareceu por um tempo.

Lucien ficou extremamente nervoso. Ele não tinha certeza se a sua resposta não iria condenar tio Joel e sua família a morte, mas ele não tinha outra escolha. Lucien tinha que se certificar de que eles ainda estavam vivos. Agora era hora de ser paciente.

Finalmente, várias linhas surgiram no papel novamente:

“De vez em quando nós lhe enviaremos uma imagem de Joel e sua família. Começando amanhã. No entanto, já que você nos irritou, também decidimos enviar a você um dos dedos de Joel, para aliviar sua preocupação, Sr. Evans.”

— Filhos da puta! — Rangendo os dentes de ódio, Lucien disse aos sequestradores, — Nessas imagens vocês devem incluir uma prova do dia e a hora, ou não vou ser capaz de saber se estas são imagens falsas que vocês fazem com o seu poder maligno. — Lucien estava torcendo para que as imagens pudessem lhe fornecer algumas pistas.

“Não será um problema. Temos um trato?” — responderam os sequestradores.

— Não até que eu veja a imagem amanhã. — Lucien estava fingindo que não sabia nada sobre poderes mágicos, — Mas quando eu ver que tio Joel e os outros estão bem, eu vou manter minha palavra. Eu juro.

“Sua palavra não significa nada.” — As linhas apareceram novamente, — “Nós vemos… tudo. Se você ousar contar à princesa ou a qualquer um, iremos enviar nossos convidados para o inferno no mesmo momento.”

Lucien não fazia ideia de como os sequestradores conseguiriam observá-lo secretamente dentro do palácio. Ele queria saber mais, uma vez que os objetivos revelavam os motivos, que por sua vez eram o ponto chave para encontrar os responsáveis por trás disso.

— O que especificamente você quer que eu faça? Não pode ser apenas ficar perto da princesa, — perguntou Lucien.

A escrita se tornou um pouco menos caprichada, — “Ficaremos mais do que felizes em saber a programação da princesa e do grão-duque, bem como outras coisas interessantes acontecendo no Palácio Ratacia. Você só precisa escrever o que souber neste pedaço de papel com uma pena.”

Os sequestradores eram muito astutos, e seus motivos reais permaneciam incertos.

— Entendo, — respondeu Lucien lentamente.

“Se você por acaso necessitar, fique à vontade para nos pedir ajuda, Sr. Evans. Espero que tenhamos uma cooperação agradável.”

As novas letras eram ligeiramente imperfeitas em comparação com as anteriores.

Então, todas as palavras desapareceram, e a carta voltou a ser apenas um pedaço de papel em branco.

Lucien tirou a mão esquerda do Vingador Gélido e imediatamente sentiu o poder sobrenatural desaparecer. Olhando para a janela fechada com um rosto inexpressivo, Lucien lentamente dobrou o pedaço de papel e colocou-o de volta no envelope. Seu coração estava cheio de raiva e ódio, e ele já tinha uma boa ideia de quem estava por trás daquilo.

Eram os hereges do Chifre Argênteo.

Com a ajuda do Vingador Gélido, quando Lucien estava abrindo o envelope, ele conseguiu manter a concentração e sentiu uma pequena quantidade de poder sobrenatural imbuída no papel. Enquanto ele estava se comunicando com os sequestradores, Lucien também estava fazendo a sua análise do poder, comparando-o com os diferentes tipos de poder que ele conheceu antes.

Cada vez que as letras apareciam e desapareciam, Lucien ficava um passo mais perto de chegar a uma conclusão: em primeiro lugar, o poder não era arcano, como o dos feiticeiros; segundo, o poder sobrenatural era muito parecido com o poder que o Cardeal Sard e o pastor Benjamin tinham. Embora Lucien não conseguisse detalhar as diferenças específicas entre o poder arcano e aqueles concedidos por Deus ou por demônios, ele estava crente de que o que ele estava enfrentando agora era este último.

Se a especulação de Lucien estivesse correta, o Chifre Argênteo era o inimigo mais provável, ou melhor, o único possível naquele momento.

Parece que sempre vai haver uma conexão entre mim e estes bastardos… — Lucien precisou se controlar para não rasgar o papel em pedaços por causa da raiva.

O papel branco deve ser um item mágico de nível aprendiz. Alguém está me espionando agora mesmo e a pessoa precisa estar relativamente perto de mim… provavelmente, dentro de um raio de cem metros… Ainda assim seria difícil de encontrar, — Lucien pensou. — De acordo com o tempo que o sequestrador levou para responder, a pessoa deve ser um pouco acima do nível de aprendiz avançado.

Lucien ficou um pouco mais motivado, com esperança de que ele pudesse salvar Joel e sua família. Ele realmente não poderia confiar na igreja, na princesa, ou no grão-duque, uma vez que eles iriam se concentrar apenas em exterminar os hereges ao invés de garantir a segurança dos reféns primeiro. Ao mesmo tempo, Lucien não considerou sequer por um segundo a possibilidade de apenas obedecer às ordens dos hereges. Ele nunca se renderia a esses bastardos indignos de confiança.

Ele sabia o que estava fazendo.

Saindo de sua casa a pé, Lucien se dirigiu para o distrito nobre.

Vermillion
Domina Inglês e Português. Spymaster nas horas vagas.
FONTE
Cores: