TA – Capítulo 70 – 3Lobos

TA – Capítulo 70

Os Jornais

Quando Lucien chegou à Associação dos Músicos, apenas dois guardas estavam de pé na frente do prédio de cinco andares, já que a maioria dos seguidores fiéis do Deus da Verdade geralmente passava a manhã do domingo na igreja.

— Bom dia, Sr. Evans. — Os dois guardas sorriram e cumprimentaram Lucien.

— Bom dia. — Lucien acenou com a cabeça, se sentindo um pouco surpreso. Já que o concerto tinha terminado na noite anterior, era bastante surpreendente que os guardas já estivessem tratando ele com tanto respeito já naquela manhã de domingo. Lucien se perguntou se talvez tivesse sido Elena que contou aos guardas, porque ela provavelmente era a única entre os presentes no concerto que precisava trabalhar no domingo.

Antes de Lucien entrar no prédio, ele ouviu os guardas sussurrando:

— Três meses atrás, o Sr. Evans ainda estava retirando o lixo para a nossa associação. Ele me pediu um favor de cuidar do carrinho dele. Agora, olhe para ele, um músico!

— Pois é… A última vez que o vi ele ainda era um estudante de música. Eu nunca achei que ele fosse um gênio!

Elena e Cathy estavam atarefadas arrumando alguns documentos atrás do balcão quando Lucien entrou no átrio. Ambas o cumprimentaram com respeito:

— Bom dia, Sr. Evans.

Elena deu uma piscadinha para Lucien com um sorriso doce no rosto, e Cathy parecia estar um pouco nervosa.

— Bom dia, Elena. Olá, Cathy. — Lucien as cumprimentou e perguntou com curiosidade, — Por que é que vocês estão tão ocupadas esta manhã?

— Estou feliz por você ter perguntado, — Elena respondeu com entusiasmo. — Lucien, você está sabendo? Seu nome está tanto no mais novo Crítica Musical quanto no Notícias Sinfônicas.

— Como é? Eu pensei que a próxima edição dos dois só seria lançada no final do mês… — Agora Lucien estava realmente surpreso.

— Isso é porque sua obra foi mesmo incrível! — Elena estava muito orgulhosa de Lucien, — Muitos músicos ficaram profundamente tocados por sua Sinfonia do Destino, e eles trabalharam durante a noite em seus artigos! A associação, portanto, decidiu imprimir ambos os jornais antecipadamente este mês. Agora nós já temos as primeiras cópias!

— Sr. Evans, você quer um? — perguntou Cathy com respeito e curiosidade.

— Bem… eu acho que eu deveria dar uma olhada. — Lucien sorriu e colocou vinte Fells de sua bolsa de dinheiro no balcão. Depois de economizar muito, a pequena bolsinha de dinheiro de Lucien estava finalmente um pouco inchada.

— O que diz aí, Lucien? — Elena ainda não sabia ler muito bem. — Cathy e eu estamos muito curiosas.

Abrindo o mais recente Crítica Musical, Lucien viu uma imagem do Salão dos Salmos e duas linhas de palavras em negrito:

“Senhoras e senhores, tirem o chapéu para um verdadeiro gênio!

– Othello”

Lucien leu o comentário do Sr. Othello para Elena e Cathy, e os olhos das meninas se encheram de admiração. Virando a página, o primeiro artigo de crítica era intitulado Música com Alma – Saúdem a Sinfonia do Destino:

“Como um dom de Deus, a música nos incentiva a progredir continuamente rumo a um futuro melhor. No entanto, nos últimos trezentos anos, a posição de supremacia da música solene e sagrada com tema religioso nunca foi desafiada nos palcos, uma vez que os outros temas musicais estiveram sempre em um patamar inferior a ela.

“Até nos encontrarmos com a Sinfonia do Destino, uma grande obra musical composta por Lucien Evans e tocada pela primeira vez no concerto do Sr. Victor, realizado no Salão dos Salmos na noite passada. Eu finalmente percebi qual é a qualidade mais indispensável de uma obra-prima!

“A música é emoção. A música é sentimento. Sem emoção e sentimentos, sem alma, uma música jamais será profundamente comovente para as pessoas. E o jovem músico Lucien Evans sabe claramente disso: os quatro movimentos da Sinfonia do Destino são conectados por uma crença consistente ao longo de toda a obra — que a esperança e a persistência podem vencer qualquer dificuldade. É a sinfonia mais empolgante, encorajadora e comovente que eu já tive a honra de ouvir.

……

“Lucien Evans, sem dúvida alguma, é um gênio. Seu talento musical chocou Aalto, e acredito que ele vai chocar todo o continente no futuro.

……

“Assim como a alma é necessária à vida, a emoção é à música!”

O artigo de crítica foi bastante longo, tecendo vários comentários sobre expressar sentimentos em vez de analisar algo com profissionalidade exacerbada. A razão deste artigo ser o primeiro era que ele havia sido escrito pelo Grão-Duque Orvarit.

— Uau… O grão-duque realmente gostou de sua sinfonia! —Elena exclamou com surpresa e alegria.

— Eu ouvi que a Princesa Natasha também escreveu algo, — disse Cathy educadamente. — Mr. Evans, você pode por favor ler o artigo dela para nós? Eu sei que a princesa é muito boa em analisar obras musicais.

— Claro, — respondeu Lucien, sentindo-se um pouco nervoso para ler o comentário da princesa.

O artigo de Natasha era o segundo no Crítica Musical, logo depois do de seu pai, e se intitulava A Tendência do Futuro — a revolução musical instigada pela Sinfonia do Destino:

“Uma obra sinfônica com um tema magnífico e uma sensação emocionante que perdura no tempo.

“O jovem talento, Lucien Evans, usou criativamente as 4 primeiras notas com intensidade para formar os dois primeiros compassos da Sinfonia do Destino. Cada um dos quatro movimentos da sinfonia foi relativamente independente, mas ainda assim ligados uns aos outros, destacando o tema em comum: a luz afastará a escuridão e a coragem superará as dificuldades. A utilização flexível e hábil de instrumentos musicais variados enriqueceu o mundo de emoções da sinfonia e conquistou todos os corações naquela noite, inclusive o meu.

“Chame de heroísmo. Chame de persistência. Ou chame de espírito dos cavaleiros. Eu fiquei profundamente tocada pela grande obra. A introdução tocada em fortíssimo ainda ressoa em meu coração, como se ela tivesse sincronizado com a batida dele.

“Este jovem Sr. Evans, um gênio incontestável da música, revelou um mundo musical inteiramente novo para nós, onde novas habilidades musicais devem ser exploradas, e novos temas devem ser desenvolvidos.

“O grande inovador! O pioneiro! Lucien Evans!”

O rosto de Lucien corou enquanto ele estava lendo o artigo. Folheando o Crítica Musical, Lucien descobriu que vinte e nove dos quarenta artigos ali foram sobre Sinfonia do Destino. Alguns deles analisaram o tema e outros focaram nas características da sinfonia. Os outros vários artigos foram sobre o concerto como um todo, e também sobre o concerto de piano de Victor.

Instigado por Elena e Cathy, Lucien passou brevemente pela edição atual do Notícias Sinfônicas e encontrou a mesma situação, onde todos os artigos eram ou sobre Victor ou sobre ele mesmo.

— Espera… eu conheço esse nome. — Elena apontou o dedo para um nome sob o primeiro artigo no Notícias Sinfônicas, — Christopher… Gionis.

Christopher Gionis era o presidente da Associação dos Músicos, e também o músico mais conhecido em Aalto, que compôs mais de cem grandes obras musicais. Gionis era respeitado como uma “lenda viva da música”.

O comentário dele foi bem marcante:

“Se você ainda não ouviu Sinfonia do Destino, você não ouviu nada do que a música tem para oferecer.”

— Uau… — Exceto por aquela exclamação, Elena e Cathy não faziam ideia de como expressar a sua admiração por Lucien.

Um pouco depois, Elena disse a ele:

— Tenho certeza que daqui a alguns meses você vai se tornar um dos mais jovens músicos de renome no continente.

Sem dizer nada, Lucien sorriu e sacudiu ligeiramente a cabeça. Então, ele partiu para o escritório do Sr. Hank no terceiro andar.

— Parabéns, Evans. — Hank se levantou de sua cadeira atrás da mesa, caminhou em direção a Lucien e lhe deu um abraço.

— Obrigado, Sr. Hank. — Lucien sorriu. — Eu estou aqui para me demitir do meu trabalho como bibliotecário.

— Claro, eu já esperava por isso. — Hank concordou sem hesitação, e então ele pegou um saquinho com moedas. — De acordo com o Sr. Victor, esta parte é sua.

O saquinho de dinheiro não era grande, mas estava bastante pesado, e trinta e três moedas de ouro brilhavam de forma quase fascinante em seu interior.

Vermillion
Domina Inglês e Português. Spymaster nas horas vagas.
FONTE
Cores: