TA – Capítulo 52 – 3Lobos

TA – Capítulo 52

Barão Laurent

A noite estava quente e abafada. Uma tempestade se aproximava.

Lucien escolheu propositalmente um caminho diferente, aproximando-se da casa abandonada pela lateral do salgueiro alto, o que fez com que ele levasse mais de dez minutos no percurso. De pé na escuridão, ele não se aproximou do prédio imediatamente. Em vez disso, ele ficou parado por um tempo e percebeu que havia três pessoas vestidas com túnicas pretas na frente da casa abandonada.

A partir de suas compleições, Lucien presumiu que um era Smile e outro era Filósofo. No entanto, Lucien não reconheceu a terceira pessoa. Assim, ele não baixou a guarda. Segurando um reagente preto de formato estranho eu sua mão, ele lançou um feitiço silenciosamente.

A coisa em sua mão começou a vibrar cada vez mais rápido, e ondas ultrassônicas começaram a se expandir em todas as direções.

Isso era a Ecolocalização, o primeiro feitiço criado por Lucien por conta própria.

Lucien se inspirou em morcegos que utilizavam ondas ultrassônicas para detectar objetos, como um radar. Ao ler as anotações da bruxa Lucien ficou ciente de que muitos feiticeiros iriam esconder sua aura mágica, que aparecia devido ao poder espiritual, com o propósito de evitar ser encontrado por seus inimigos. Quando Lucien estava aprendendo o feitiço aprendiz chamado Detecção de Aura Mágica, ele percebeu que o feitiço de detecção, enquanto no nível de aprendiz, seria ineficaz quando encontrasse feitiços defensivos de níveis mais elevados contra ele.

Assim, Lucien combinou a Detecção de Aura Mágica com seu conhecimento de ondas ultrassônicas e criou a Ecolocalização, que poderia até mesmo detectar objetos sem poder espiritual ou que não tivessem aura mágica.

Claro, Ecolocalização também poderia falhar se um feiticeiro já conhecesse o feitiço. Eles ainda teriam outras maneiras de evitar ser encontrados. Portanto, a escolha dos feitiços apropriados seria de grande importância em uma batalha mágica.

As ondas ultrassônicas eram como ondas invisíveis se espalhando a partir de Lucien. Quando as ondas batiam em alguma coisa, eles iriam refletir de volta para o reagente preto em sua mão. Lucien continuou focando o feitiço e gradualmente investigou o ambiente, como se ele estivesse observando tudo ao seu redor cuidadosamente, em plena luz do dia.

A faixa de detecção tem um raio de cerca de 100 metros, e é uma detecção tridimensional — Lucien pensou. — Há uma coruja na árvore… sim, é Doro. Bem… também há um corvo… o corvo.

Lucien reconheceu o corvo que ele encontrou na outra noite. Desta vez, Lucien sentiu o poder mágico neste animal, mas ele poderia dizer que o mestre do corvo era muito cauteloso, já que nada estranho aconteceu desde que ele o encontrou pela primeira vez. Seu mestre estava apenas observando e esperando por algo.

Eu deveria criar um feitiço infravermelho, daí eu conseguiria ver o interior dos edifícios. — Uma nova ideia surgiu na mente de Lucien. A coisa preta que Lucien estava segurando era uma cabeça seca de morcego, que depois de algum tempo se transformou em uma pequena pilha de cinzas que escorregou por entre os seus dedos. Por enquanto, o poder espiritual dele não era suficiente para lançar o feitiço sem usar o reagente adicional.

Lucien ainda estava hesitante, já que ele não tinha como ter certeza sobre que seria a terceira pessoa. Neste momento, a pessoa começou a falar com uma voz relativamente alta:

— Sr. Professor, eu acho que você está aqui, mas você ainda está nos observando. Eu sou a Mel Branco, Professor. Foi meu mentor quem encontrou o rastro da criatura do mal. Ele respeita o seu conhecimento profundo e ele está ansioso para conhecê-lo.

Um momento depois, Lucien saiu da escuridão e se aproximou por debaixo do salgueiro lentamente.

— Fico feliz em te ver de novo, Mel Branco — Lucien acenou para ela, — e é uma honra ganhar o respeito do seu mentor, mas, ao mesmo tempo, parece que o seu mentor não confia muito em mim.

— Como é senhor…? — Mel Branco parecia muito surpresa.

— O corvo. Você sabe do que estou falando. — Lucien olhou para a escuridão.

— Você… você encontrou Ashley?! —Mel Branco olhou na mesma direção. — É impossível… — Mel Branco estava tentando entender, — Está de noite, e a aura mágica do corvo foi escondida de propósito. Como ele notou Ashley?

Ela agora achava que o misterioso Professor era ainda mais estranho.

Quando Lucien olhou naquela direção, o corvo no galho começou a cair como se tivesse sido subitamente atingido por um raio. Felizmente, o corvo abriu as asas a tempo e rapidamente voou para longe, desaparecendo no céu escuro.

— É melhor você explicar isso, Mel Branco. — Smile e Filósofo demandaram, nervosos.

Branco Mel abaixou a cabeça e pediu desculpas sinceramente.

— Eu sinto muito por não mencionar isso. E eu também trouxe alguns presentes para mostrar a minha sinceridade. Meu mentor… ele só queria ver o Sr. Professor. Se algo inesperado acontecesse quando o Sr. Professor estivesse caçando a criatura do mal, meu mentor poderia ser capaz de ajudar também através do corvo, Ashley. Agora Ashley acabou de ir embora.

Smile e Filósofo estavam cientes de que na verdade não havia nada que eles pudessem fazer sobre o que Mel Branco havia feito, já que eles não sabiam o quão poderoso o mentor dela era.

— Bem … espero que seja uma lição para você, Mel Branco. — Smile pigarreou um pouco, — Em Aalto, o que o seu mentor acabou de fazer pode facilmente colocá-lo em apuros. Muitos de nós vão achar que o seu mentor é um espião da igreja. Entretanto, espero que ele não seja.

— Sinto muito, mas eu garanto que ele não é, Coruja. — Mel Branco se desculpou novamente.

Lucien andou na frente deles e perguntou em sua pretensa voz ríspida:

— Agora, Mel Branco, posso saber onde a criatura maligna está?

— Na casa do Barão Laurent, no bairro nobre — Mel Branco respondeu. — Ninguém nas últimas três gerações da família conseguiu despertar a Bênção, e, portanto, o status da família vem diminuindo. Além disso, existem apenas alguns funcionários que ainda servem a família. No outro dia, quando o corvo de meu mentor sobrevoou a casa antiga, Ashley achou que estava um pouco barulhento demais lá em baixo. Por curiosidade, ele voou baixo e descobriu que as pessoas da casa estavam todas em uma festa, fazendo… sexo.

— O quê? — Coruja parecia muito surpreso.

— Na verdade, era mais do que apenas uma festa com sexo. Meu mentor acredita que era um ritual maligno. Enquanto as pessoas estavam fazendo sexo loucamente no local, Barão Laurent estava em um altar no centro do local, e parecia estar ganhando algum tipo de poder desconhecido. Ashley sentiu o cheiro do demônio vindo dele.

Filósofo era mais sofisticado que Smile. Ele balançou a cabeça, refletindo sobre aquilo, e disse:

— Eu tenho certeza que o Barão Laurent não é o único. Muitos nobres que não conseguiram despertar a Bênção sozinhos e nem obter a água benta da igreja buscam demônios e outros seres do mal para pedir poder. Seus títulos valiam o risco.

A menos que uma casa nobre violasse um dos dez primeiros artigos da Lei Sagrada, a terra e o título da família poderiam para sempre ser passados para as próximas gerações. No entanto, se ninguém da casa conseguisse despertar a Bênção dentre algumas gerações, a família iria começar a declinar. Outras famílias gradualmente devorariam suas terras, e lhes restaria apenas um título de nobreza inútil. No final, a família iria desaparecer por conta própria e os nobres se tornariam pessoas comuns. Ninguém se lembraria da glória e do passado da família.

Lucien tinha o seu próprio palpite sobre a festa. Ele acreditava que era um ritual herético do Chifre Argênteo. Passados dois meses dos últimos eventos, Lucien achava que eles estavam começando a agir novamente.

— Você sabe o quão poderosa a criatura é? Como posso chegar ao Distrito Nobre? — perguntou Lucien.

A área em que os nobres viviam era fechada pela camada interior de muros da cidade. Neste momento, os portões da parte nobre já estariam fechados. Os guardas da cidade só abririam os portões para os nobres que viviam lá.

— Pelo tamanho do altar, meu mentor especula que ele deva ser um demônio menor, no mesmo nível de um cavaleiro comum. Porém, antes que o ritual esteja terminado, o avatar do demônio deve ter apenas poder igual ao de um escudeiro de alto nível. — Mel Branco explicou. Ela não acreditava que um feiticeiro poderoso com conhecimento profundo como o Sr. Professor estaria em perigo ao enfrentar um avatar de um demônio menor.

— Mel Branco não sabia como encontrar Coruja, então ela veio até mim primeiro — Filósofo interveio. — Foi uma coincidência, mas eu conheço uma passagem secreta para o Distrito Nobre, e então eu vim com eles aqui esta noite, esperando que eu pudesse ser de alguma ajuda. Afinal, Sr. Professor, a sua explicação e orientação me ajudou muito. — Filósofo abaixou a cabeça para mostrar seu respeito. — Se você não se importa, Sr. Professor, estou mais do que disposto a matá-lo para você. É apenas um demônio de ranque baixo. Não há motivo para o senhor sujar suas mãos com isso.

Lucien estava ficando preocupado que o grupo herege pudesse trazer alguns problemas inesperados para o plano deles, e ter mais ajudantes do seu lado era definitivamente uma coisa boa. Depois de pensar por um momento, Lucien concordou:

— Obrigado, Filósofo. Após isso, você pode me fazer uma pergunta.

— Posso ir com você, professor? —Mel Branco queria se juntar a eles também. Ashley tinha ido embora, e então no lugar do corvo ela tinha que observar o feiticeiro misterioso para seu mentor.

Ao mesmo tempo, Lucien via ela como refém. Assim, ele imediatamente disse:

— Sim.

Smile também pediu para participar. Ele tinha seus próprios motivos também — ele queria ficar o mais próximo possível do Professor. Então, ele também foi aceito.

Guiados por Filósofo, Lucien, Mel Branco e Coruja se dirigiram para o Distrito Nobre.

Vermillion
Domina Inglês e Português. Spymaster nas horas vagas.
FONTE
Cores: