TA – Capítulo 50 – 3Lobos

TA – Capítulo 50

Compondo

Lucien continuou tocando. Ele só conseguia pressionar as teclas uma a uma, já que as habilidades necessárias nesta sinfonia iam muito além de seu nível como iniciante. Lott, Felícia e Heródoto sentiam que havia um martelo pesado batendo em suas cabeças. Sua ansiedade e raiva foram se acumulando.

— Chega! — Heródoto e Lott gritaram ao mesmo tempo.

— O quê? — Lucien virou a cabeça e olhou para eles inocentemente, — Mr. Victor nos pediu para praticar, e eu estou praticando. Então, o que vocês dois estão fazendo aqui?

— Lucien! — Cerrando os punhos, Heródoto ficou com o rosto vermelho de raiva. No entanto, ele era baixinho e magrelo demais para puxar briga. Lucien vinha praticando suas habilidades de luta por um tempo e ainda era meia cabeça mais alta do que Heródoto. Poucos segundos depois, Heródoto levantou um punho fechado no ar, — Eu não quero ser punido pelo Sr. Victor por bater em você. — Então ele se virou e saiu bufando da sala de prática.

— Desculpem pelo barulho. — Lucien levantou os ombros, sem graça, mas não tinha a intenção de parar. Ele pegou sua pena novamente e anotou mais uma parte das notas musicais. A melodia agora só continha pequenos pedaços da obra-prima, mas a maior parte eram fruto da estúpida criatividade de Lucien.

— Você está falando sério, Lucien? — Lott estava olhando para o teto da sala, esfregando a testa.

— Quer dar uma olhada? — Lucien estava prestes a enfiar o pedaço de papel na mão de Lott, mas este rejeitou imediatamente.

Lott olhou para Felícia.

— Vamos. Ficar aqui por mais um segundo vai me deixar louco.

Ela assentiu com a cabeça.

— Você está certo. Eu preciso de um pouco de ar fresco…

Finalmente, como ele desejava, Lucien ficou sozinho na sala de prática. Depois de trancar a porta, ele voltou a trabalhar. Ele começou a colocar partes da Sinfonia do Destino na sinfonia, na esperança de conseguir uma versão degradada da obra prima, com muitas imperfeições e, assim, Victor poderia melhorá-la para restaurá-la até o nível da obra-prima real.

A fim de mostrar o seu progresso, Lucien tinha que aparecer com muitos rascunhos. Além disso, Lucien precisava praticar muitas vezes para se certificar de que sua performance ruim não fosse arruinar completamente a música, pois ele pelo menos tinha que mostrar uma parte do valor da sinfonia na frente de seu professor.

Nas várias horas seguintes, os rascunhos das muitas versões se empilhavam sobre a mesa, e a pilha estava ficando cada vez mais alta. Após tocar algumas partes da música repetidas vezes, Lucien já estava todo suado.

Quando o céu escureceu, Lucien se espreguiçou um pouco e, em seguida, saiu da sala de prática com uma pilha espessa de papel na mão.

Lott, Felícia e Heródoto estavam sentados no salão, observando o Sr. Victor regendo a orquestra. Quando Lucien entrou, eles reviraram os olhos ao mesmo tempo de forma antipática. No entanto, Lucien, por sua vez, mostrou um grande sorriso para eles. Felícia sacudiu a cabeça e suspirou pesado.

Sentado no banco macio, Lucien fechou os olhos e continuou a pensar sobre o seu trabalho. Meia hora depois, o ensaio terminou. Victor e Rhine desceram do palco e caminharam até a frente deles. Sr. Victor parecia muito melhor agora.

— Como foi a prática desta tarde, pessoal? Algum problema? — perguntou Victor.

— Lucien é o único problema, Sr. Victor! — Heródoto respondeu imediatamente, — Ele… ele diz que estava compondo uma sinfonia! Um iniciante! O barulho era tão horrível que todos nós acabamos saindo da sala de prática!

Sentindo-se extremamente feliz por dentro, Lucien quase não conseguia mais segurar o sorriso. Ele tinha que agradecer a Heródoto por contar ao Sr. Victor o que ele estava fazendo.

— Isso é verdade, Lucien? — Victor olhou para Lucien com grande surpresa, — Você está compondo uma sinfonia?

Levantando ligeiramente uma das suas sobrancelhas quase prateadas, Rhine estava olhando para Lucien com grande interesse.

Lucien fez que sim com a cabeça, sério.

— O que eu vi hoje e o que eu experimentei antes me trouxeram um pouco de inspiração, então eu quis botar ela no papel.

Gentil e amável como Victor, ele não repreendeu Lucien imediatamente por sua arrogância. Em vez disso, ele pediu ao seu aluno:

— Posso dar uma olhada?

— Eu também — Rhine interrompeu com grande curiosidade. — Se você não se importa, Lucien.

— Sem problema. — Lucien entregou a Victor toda a pilha de papel.

Quando Rhine estava lendo a obra de Lucien, seus lábios finos dele se fecharam com firmeza, como se ele fosse cair na gargalhada a qualquer momento, enquanto que Victor parecia muito sério.

— Lucien — Victor deu os rascunhos de volta para ele —, Eu sei que você está fazendo isso por mim e eu aprecio o seu esforço. Mas Lucien, escrever uma sinfonia requer um conhecimento de fundamentos muito mais sólido do que você imaginou. Como um iniciante, eu sugiro que você estude as teorias mais básicas por pelo menos alguns anos antes de realmente compor alguma coisa.

Victor estava satisfeito de ver que seu aluno estava tentando ajudá-lo. Pelo menos, a intenção era boa. Além disso, o resto dos alunos só então percebeu por que Lucien fez tudo aquilo. De repente eles sentiram que Lucien era ainda mais astuto e sofisticado do que eles pensavam.

— Bem… embora o seu trabalho ainda seja muito… digamos, imaturo, há alguns destaques nele. — Rhine estava tentando confortar Lucien, — Por exemplo, esta parte. — Exatamente as poucas partes que Rhine apontou foram as que vieram da Sinfonia do Destino.

— Obrigado, Sr. Rhine. — Lucien acenou para ele com apreço, e em seguida se virou para Victor, — Mr. Victor, eu sei que você não concorda com o que estou fazendo, mas eu ainda quero terminá-lo. Não importa se o que sair seja bom ou ruim, ou mesmo horrível, é a minha primeira obra musical na vida.

Situações semelhantes tinham acontecido mais de uma vez anteriormente. Victor sabia o quão teimoso Lucien poderia ser e, ao mesmo tempo, Victor estava muito cansado com as questões de seu próprio concerto. Finalmente, ele deu o braço a torcer:

— Não deixe que ela afete sua prática diária.

Depois de ter a permissão de Victor, Lucien começou a trabalhar em sua tarefa de compor quase todos os dias. Adicionando mais e mais partes da Sinfonia do Destino a seu trabalho, o progresso gradual de Lucien se camuflava no meio do barulho perturbador que era o resto.

Nestes dias, Lott, Felícia e Heródoto estavam evitando ele tanto quanto possível, enquanto o Sr. Victor estava recluso em seu escritório, trabalhando em sua última sinfonia. Ninguém prestou atenção em Lucien.

Na última semana antes do concerto, depois de incontáveis ​​momentos de prática, Lucien era capaz de tocar sua versão da Sinfonia do Destino por completo, embora não fosse exatamente a mesma e fosse muito mais fácil do que a obra original.

Vermillion
Domina Inglês e Português. Spymaster nas horas vagas.
FONTE
Cores: