TA – Capítulo 36 – 3Lobos

TA – Capítulo 36

Pierre

Elena esperava ansiosamente por Lucien no corredor. Estar atrasado no primeiro dia de trabalho definitivamente não causaria uma boa primeira impressão no diretor, Sr. Hank. Outra recepcionista, Cathy, sorriu para seu colega e brincou:

— Elena, quem você está esperando? Seu amado?

— Para com isso, Cathy. Estou esperando um amigo meu. Hoje é o primeiro dia de trabalho dele para a Associação.

Quando Elena estava falando, Lucien entrou no corredor.

— Graças a Deus você está aqui, Lucien. — Elena saiu do balcão e foi em direção a Lucien. — Por que você parece tão cansado? Você está doente?

Lucien sabia que devia estar um bagaço. A dor de cabeça causada pelo ferimento em sua alma veio torturando ele o caminho todo. Depois de correr até aqui, ele se sentiu bem tonto.

— Bem, eu acho que sim, mas eu estou bem. Obrigado por perguntar, Elena. — Lucien sorriu para Elena, que estava usando um longo vestido branco hoje. — Acho que vamos encontrar o Sr. Hank agora, não vamos? — perguntou Lucien.

— Sim, nós vamos. — Elena começou a subir as escadas, e foi seguida por Lucien, — Não se preocupe. Domingo nunca é um dia movimentado, ou melhor, geralmente nunca é movimentado nesse emprego.

Hank era um homem sério de meia-idade, que estava sempre usando um terno decente. Depois de fazer algumas perguntas básicas, Hank apenas balançou a cabeça e pediu a Elena que conduzisse Lucien diretamente para a biblioteca.

A biblioteca ficava no segundo andar. Enquanto se dirigiam a ele, Elena estava tentando descrever o outro bibliotecário a Lucien:

— Seu nome é Pierre Sandor. Ele também trabalha no turno matutino na biblioteca. Ele é um cara legal. Eu não acho que ele vai te incomodar, então não se preocupe. Mas ele é um pouco… umm… — Elena parou por alguns segundos, — estranho.

O sujeito chamado Pierre também devia ter alguns contatos na associação, ou ele não teria tido a chance de trabalhar como bibliotecário aqui, sendo apenas um zé ninguém. Lucien só queria trabalhar e evitar problemas, tanto quanto possível.

A Biblioteca Musical era enorme e silenciosa, e milhares de livros de música, jornais e periódicos relacionados à musica estavam presentes lá.

Havia apenas um rapaz de cabelos negros sentado atrás do balcão de madeira, lendo algo cuidadosamente. Aos olhos de Lucien, o cara parecia um grande fã de música.

— Pierre… Pierre! — Elena tentou chamar sua atenção, — Este é o novo bibliotecário, Lucien.

Finalmente, Pierre levantou a cabeça do livro. Seus olhos castanhos pareciam um pouco confusos.

— Bom dia, Elena! Que dia é hoje… domingo?

— Prazer em conhecê-lo, Pierre. Sou Lucien Evans, o novo bibliotecário — Lucien se apresentou com um sorriso simpático.

Apenas naquele momento Pierre percebeu que seu novo colega estava de pé na frente dele, e assim ele saiu do balcão para cumprimentar Lucien.

— Prazer em conhecê-lo, Lucien. Sou Pierre Sandor.

Quando estavam apertando as mãos, Pierre mostrou um sorriso maroto.

— Lucien, é melhor você… sabe… maneirar um pouco… na…

— Do que você está falando, Pierre? — Elena estava confusa.

— Conversa de homens —respondeu Pierre, casualmente.

Dando de ombros, Elena sussurrou para Lucien:

— Viu? Eu te disse… Eu tenho que ir agora, Lucien. Faça bom uso dos livros aqui e trabalhe duro.

Depois que Elena saiu, Pierre começou a mostrar o local para Lucien. Enquanto ele estava caminhando, ele conversou casualmente com Lucien:

— Umm… eu às vezes falo de uma forma estranha. Se você não entender, não deixe que o que eu falo te incomode.

— Então, você me pedindo para eu “maneirar” também era conversa fiada? — perguntou Lucien.

— Não, aquilo foi sério. Garotos na nossa idade às vezes ficam acabados de tanto… umm, você sabe do que estou falando.

Lucien não sabia o que dizer. Agora, aos olhos de Lucien, Pierre parecia um grande fã de música, mas também um tanto quanto pervertido.

Depois de passar para Lucien o que ele tinha que fazer como bibliotecário ali, Pierre se espreguiçou um pouco e disse:

— Só os membros da Associação têm acesso a esta biblioteca, e por isso ela nunca está movimentada. Lembre-se de ser educado com os músicos. Você pode ficar mais tempo aqui olhando as seções, mas eu vou voltar e continuar lendo O Cravo Bem Temperado.

Seus olhos brilhavam de empolgação quando ele mencionava música.

— Claro. — Lucien estava mais do que disposto a ficar sozinho. Com sua biblioteca espiritual, Lucien sempre estava tentando armazenar mais livros, como um esquilo coletando suas nozes favoritas.

Lucien folheou rapidamente um livro, e uma cópia do mesmo apareceu instantaneamente em sua biblioteca espiritual. Então ele imediatamente partiu para outro.

— Ei, o que você está fazendo? — Pierre perguntou de forma confusa. Ele ainda não tinha se afastado muito.

— Estou fazendo uma checagem aleatória aqui para ver se há algum livro danificado. Então eu posso anotar quais são e informar a Associação. — Lucien imediatamente inventou uma desculpa.

— Você é tão cuidadoso quanto uma donzela, Lucien — comentou Pierre.

Nas quatro horas seguintes, apenas dois músicos visitaram a biblioteca. Lucien conseguiu coletar mais de uma centena de livros lá. Seus braços se sentiam doloridos de tanto folheá-los.

Os livros abordavam muitos aspectos do mundo, não apenas a música. Lucien queria ter uma melhor compreensão do mundo o mais rápido possível.

Lucien terminou seu trabalho por volta de meio-dia e meia. Quando ele estava deixando a biblioteca, Pierre ainda estava imerso nos livros de música, com um pãozinho na mão.

Mais tarde, Lucien foi à casa do Sr. Victor e continuou seus estudos.

A vida estava bem calma nos dois dias seguintes.

Uma noite, porém, John apareceu para jantar. Quando não havia ninguém por perto, ele começou a contar a Lucien o que aconteceu naquele dia.

Vermillion
Domina Inglês e Português. Spymaster nas horas vagas.
FONTE
Cores: