TA – Capítulo 24 – 3Lobos

TA – Capítulo 24

Feiticeiro Aprendiz

As notas emocionaram Lucien também. Quando ele veio pela primeira vez aqui ele também teve muitas perguntas sobre o mundo. No entanto, ele logo esqueceu todas os seus questionamentos enquanto lutava para sobreviver.

Essas questões esmagadoras apontavam diretamente para a origem do mundo. Lucien acreditava que se pudesse descobrir suas respostas, ele conseguiria entender como ele veio parar aqui e também aprender como voltar.

Mesmo que o arcanista chamado Douglas não tivesse entendido completamente nenhum dos problemas, contanto que ele ainda estivesse trabalhando neles hoje em dia, ele deve ser um arcanista extraordinário, comparável aos feiticeiros das lendas. — Lucien estava organizando seus pensamentos.

Há um periódico chamado Arcana. A bruxa conheceu outro feiticeiro nesta cidade. Tudo parece indicar que ainda há lugares seguros para que as pessoas aprendam magia. Mas por que seria em formato de periódico? Parece acadêmico demais…

Por que chamá-lo de arcanista ao invés de feiticeiro? Será que um arcanista está acima de um feiticeiro?

Lucien ficou cada vez mais empolgado com seus pensamentos. Ele desejou poder encontrar o feiticeiro assim que possível e se mudar para um lugar onde pudesse aprender magia em segurança. Ele voltaria para Aalto e faria algo pela pequena família de Iven quando se tornasse mais forte.

Entre todas as perguntas, Lucien se sentiu mais interessado nas seguintes:

“Terra, fogo, ar e água são realmente os elementos mais básicos do mundo? Se eles são, como eles se unem para formar tudo o que conhecemos? E se não, quais seriam os verdadeiros elementos mágicos?

“Por que há um sol e uma lua no mundo? Por que eles nascem e se põem todos os dias? O que os mantém em movimento de tal maneira?”

De acordo com o que Lucien tinha aprendido antes, terra, fogo, ar e água não eram elementos básicos. Quanto à segunda pergunta, ela chamou sua atenção porque eles pareciam querer combinar as regras do universo físico com a magia, caso em que o conhecimento anterior de Lucien seria realmente útil para aprender magia mais rapidamente.

No entanto, Lucien não sabia como seu conhecimento seria útil neste mundo. Era um mundo cheio de criaturas incríveis, magia, poder divino e almas. Porém, até agora Lucien não tinha encontrado nada que fosse muito diferente das leis básicas da física. Ele até encontrou os mesmos materiais, como prata, cobre e ferro.

Eu poderia estar enganado antes, quanto ao motivo pelo qual alguns livros na minha biblioteca estarem trancados. — Lucien imaginou, agitado com a perspectiva.

Gradualmente ele se acalmou. Ele agora estava mais maduro e compreendia que não importava quão grande sua ambição fosse, ficar ali sentado sonhando acordado não mudaria nada. Afinal, as pessoas ainda tinham que ser práticas.

Ele folheou até a última página do diário:

“Às vezes, durante o intervalo de minha meditação e experimentos, penso nele. Ele é sábio, elegante e atraente.”

“Ele disse que veio aqui para Aalto para uma importante missão secreta. Se tudo correr bem, em alguns meses ele poderá me levar para o paraíso dos feiticeiros, o Congresso Continental de Magia.

“Temos um encontro no cemitério. Eu me pergunto o que ele tem pra me dizer.”

As notas da bruxa terminaram ali.

Ela e seu amigo feiticeiro devem ter sido emboscados pelos patrulheiros noturnos. Será que o feiticeiro conseguiu escapar? — Lucien pensou, um pouco decepcionado. O Congresso Continental de Magia era sua única pista por enquanto. Mas ele não tinha ideia de como encontrar outros feiticeiros se escondendo por aí.

Respirando fundo, ele decidiu começar sua primeira meditação. Ele eliminou todas as distrações em sua mente e se preparou.

Seguindo as orientações, Lucien manteve suas respirações longas e suaves. Junto com a respiração, ele deixou seu espírito se espalhar livremente como a água, para em seguida trazê-lo de volta, semelhante ao movimento das ondas, seguidas vezes, até que ele entrasse em um mundo todo branco. Um mundo onde nada existia.

Mesmo sendo razoavelmente talentosa, a Bruxa levou mais de dois anos para atingir esse estado meditativo, e depois mais um ano para fortalecer seu espírito até que fosse forte o suficiente para sentir os elementos mágicos ao redor, como um aprendiz.

No entanto, depois de se tornar um aprendiz iniciante, ainda levaria bastante tempo até que se pudesse avançar e se tornar um verdadeiro feiticeiro. Um aprendiz precisava continuar forjando seu espírito através da meditação, para somente então ser capaz de analisar e construir diferentes estruturas mágicas.

Tendo começado a meditar quando tinha dez anos, a bruxa se tornou um aprendiz iniciante aos treze. Um ano depois, ela se tornou um aprendiz intermediário e estava realmente satisfeita com seu progresso. Mas então, como ela não era boa em analisar os padrões de magia e construir estruturas, ela não conseguia progredir mais. Então ela tentou usar uma preciosa poção mágica chamada “Portão Mágico” para avançar onde estava travada.

Lucien se sentiu decepcionado e animado ao mesmo tempo. De acordo com o diário da bruxa, ele compreendeu que aprender magia demorava algum tempo, então infelizmente não havia como se vingar dos gângsteres tão cedo. Na verdade, como estudante de música de Victor, Lucien agora não tinha pressa em se proteger com magia, já que um erro poderia afetar o status social de seu professor. Ao mesmo tempo, era empolgante porque Lucien era inesperadamente bom na meditação. Após a luta amarga no subsolo, o poder espiritual dele havia melhorado muito. Levou menos de trinta segundos para entrar com sucesso no estado meditativo! Observador como ele era agora, Lucien supôs que ele poderia provavelmente encurtar de forma drástica o tempo necessário para se tornar um aprendiz iniciante, fazendo isso provavelmente em meses ou até mesmo semanas!

Na verdade, foi ainda mais rápido do que ele pensava.

O mundo da meditação era muito diferente. Lucien podia sentir todo tipo de poder aqui: alguns eram firmes, uns inquietos, outros dinâmicos, e até mesmo gentis, entre outros…

Eles são… terra, fogo, ar e água… os quatro elementos? Meu poder espiritual atingiu o nível de um aprendiz iniciante?! — Lucien ficou tão surpreso que quase não conseguiu manter sua meditação. — A insígnia realmente me ajudou muito!

Ele ficou feliz de verdade. Logo ele começaria a aprender sua primeira magia!

Por que será… por que será que os quatro elementos básicos parecem mais com… forças… — Quando Lucien estava prestes a seguir a Meditação Elementar básica mencionada no livro Astrologia e Elementos Mágicos, uma pergunta veio a ele. Então ele notou a semelhança com a pergunta levantada por Douglas e teve uma ideia. — Talvez… eles sejam realmente as quatro forças fundamentais—gravitacional, fraca, eletromagnética e forte—no universo?¹

Mas então a gravidade estaria definitivamente relacionada com o elemento terra, enquanto as outras três são de fato diferentes manifestações das outras forças, de acordo com o que eu aprendi no meu mundo…”

Assim que a ideia surgiu, Lucien percebeu que o mundo ao seu redor mudou de repente: um céu estrelado apareceu e as estrelas brilhavam intensamente contra o fundo escuro. Cada estrela tinha uma corda invisível de força que a ligava à terra. Atraindo aquelas cordas incontáveis, a terra, suave e profunda, era como um gigante silencioso agarrando cordas misteriosas em sua mão.

Por outro lado, os três elementos restantes—fogo, ar e água—não mostraram tal mudança, já que Lucien não conseguiu descobrir as conexões correspondentes entre eles e as outras três forças, ainda. Entretanto, as bordas deles, que antes eram bem definidas, estavam aparentemente borradas agora.

O mundo… muda com a minha cognição? — Lucien estava supondo que o céu apareceu porque ele passou a entender a conexão entre a gravidade e o elemento Terra. De repente, ele se lembrou um trecho das anotações da bruxa: “Estrelas: Era um modo de meditação pertencente a outra escola para aprendizes avançados”.

Como o diário já tinha mencionado, havia oito escolas no mundo da magia, e cada uma delas tinha seu próprio modo de meditação. A bruxa tinha apenas uma breve descrição em suas anotações sobre a Escola de Astrologia, porque ela se especializava na Escola Elemental. No entanto, quanto à forma fundamental de meditação para a Escola da Astrologia, a primeira vez que um aprendiz entrasse em seu mundo de meditação eles conseguiriam ver seu próprio céu, no qual ele ou ela poderia escolher uma “Estrela do Destino” por si mesmos. A estrela poderia então ser conectada à pessoa, o que proporcionaria uma grande ajuda na aprendizagem futura. Mais importante ainda, sem uma Estrela do Destino as magias pertencentes à Astrologia, como Horóscopo, não poderiam ser obtidas.

Aquela escola acreditava que cada alma combinava com uma estrela no céu infinito. O destino de alguém continuava mudando junto com sua Estrela do Destino. O feiticeiro não seria capaz de ver as cordas do destino sem uma conexão, e assim não poderia utilizar a magia Horóscopo.

Portanto, mesmo a meditação básica da Escola de Astrologia exigia um nível de aprendiz avançado. Antes de atingir esse requisito, um aprendiz devia se utilizar de outras formas de meditação para aumentar seu poder até que preenchessem o requisito.

Neste mundo, a gravidade tem algo a ver com o destino? Interessante… — Lucien pensou, — Parece que muitas coisas acontecendo aqui não batem com o meu conhecimento anterior… Ou talvez eu simplesmente não consiga entendê-las completamente. Ainda.

¹Se você é daqueles que come com garfo e por acaso quiser conhecer mais sobre essas forças das quais você provavelmente não sabe nada (sim, eu sei que você “sabe” o que é gravidade e eletromagnetismo), talvez você queira visitar esta página.

 

Vermillion
Domina Inglês e Português. Spymaster nas horas vagas.
FONTE
Cores: