TA – Capítulo 19 – 3Lobos

TA – Capítulo 19

Ralando

As mãos de Lucien tremiam ligeiramente. Ele cuidadosamente abriu o livro como se fosse uma nova página de seu futuro. As palavras no livro pareciam as mesmas dos livros mágicos que ele recolheu no covil da bruxa, o que estava dentro das expectativas dele.

Ele sabia bem como aprender uma língua. Contanto que ele aprendesse a pronúncia das letras e as regras básicas da ortografia, ele poderia aprender mais por si mesmo fora da classe, lendo intensivamente.

Victor repetiu pacientemente as pronúncias de cada letra duas ou três vezes. Lucien o imitou cuidadosamente e fez alguns símbolos no papel.

— Leia-as até que fique mais fluente para você. — Victor disse, — Quando estiver bom o suficiente, vamos passar para a ortografia básica e gramática.

O que ele disse era realmente mais como um encorajamento. Como iniciante, seria quase impossível para Lucien associar os sons com as letras em um espaço de tempo tão curto.

Os símbolos que Lucien fez eram caracteres chineses. Ele tentou relacionar essas letras com sua língua materna, exatamente como ele tinha feito quando começou a aprender inglês. Novamente, Lucien leu aquilo de forma atenciosa, para que o conhecimento entrasse em sua biblioteca espiritual.

Como esperado, uma nova prateleira rotulada “Língua Comum” apareceu, sobre a qual havia um livro de capa dura preto cheio de caracteres estranhos, o mesmo que estava aberto na frente dele na realidade.

Lucien abriu o livro na biblioteca, mas descobriu que apenas as primeiras páginas estavam lá, enquanto que o resto do livro estava simplesmente em branco. Ele folheou o livro sobre a mesa rapidamente, e como imaginou, a versão espiritual se completou instantaneamente.

Beleza! — Lucien comemorou em sua mente.

Com a ajuda da biblioteca, Lucien ficou mais confiante. No começo havia sido muito difícil, porém com o passar do tempo ele ficou cada vez melhor. Depois do que pareceu ser a vigésima vez, ele ficou finalmente satisfeito com sua capacidade de recordá-los.

Claro, Lucien sabia que isso não duraria muito. Se ele não revisasse com certa frequência, eles seriam esquecidos muito em breve. Ao mesmo tempo, Lucien também descobriu que seu poder espiritual, que o ajudou com o feitiço antes, poderia ajudar a melhorar sua memória também.

Nesse momento, Victor voltou para ensinar Lucien novamente. Depois de um tempo ajudando os alunos, seu rosto parecia cansado, mas também mais relaxado. Provavelmente Cohn estava certo: Victor estava usando o ensino como uma distração.

— Você memorizou todos eles? — Victor perguntou, sorrindo. — Deixe-me checar como está.

Como um estudante primário diante de seu professor, Lucien estava um pouco nervoso. Ele esqueceu alguns deles, mas a mente então entrou em sua biblioteca e ele começou a ler de acordo com suas notas. Não era intenção de Lucien trapacear, mas seu dinheiro e tempo eram limitados. Ele tinha muito tempo para revisá-los novamente na biblioteca mais tarde.

Victor ficou surpreso.

— Você já aprendeu antes?

Alguns alunos levantaram a cabeça e olharam para Lucien.

— Não, nunca, — respondeu Lucien.

— Impressionante. — Victor elogiou, — Então nós começaremos a aprender a soletrar.

Enquanto alguns estudantes ficaram surpresos, alguns deles olharam com desprezo. Em seus olhos, Lucien certamente já havia aprendido as letras antes, e era apenas mais um sujeito safado que queria impressionar Victor e ter a chance de ser seu estudante de música.

Dentro da sala de estudo, os três alunos mais nobres já haviam começado a aprender música. No entanto, isso não distraiu Lucien. Havia apenas um objetivo em sua mente: aprender o máximo possível. Tempo era dinheiro! Um dia de aprendizagem custava muito!

— Tudo bem, senhoras e senhores. Vamos fazer uma pausa. — Victor bateu palmas suavemente e depois subiu as escadas. Ao mesmo tempo, os criados vieram com chá e frutas.

O cheiro de jasmim e limão encheu a sala. Alguns dos frutos Lucien conhecia, mas outros não. Um rapaz vestido de forma chique sorria para os colegas de classe ao seu redor, com uma tablatura na mão.

— Parece que o Sr. Victor teve um pouco de inspiração. É provável que ele encerre por hoje, se sua inspiração continuar fluindo. — Ele parecia um pouco mais velho que Lucien. Seus olhos eram longos e estreitos e seu nariz reto. Naquele grupo, esse cara chamava muito a atenção.

Uma moça nobre com um vestido vinho estava sentada bem ao lado dele.

— Se a classe terminar mais cedo, nós vamos ter um dia a mais durante o fim de semana. Não fique muito animado com isso. — Ela respondeu com uma voz preguiçosa, — Mas eu espero que o Sr. Victor termine sua nova canção para o concerto o mais rápido possível. Então, finalmente, poderemos começar a praticar com a orquestra. A mera leitura de tablaturas aqui e ficar tocando flauta sozinha não é a mesma coisa que um ensaio real.

Com uns dezessete ou dezoito anos, ela era bem bonita: cabelos longos, vermelhos e brilhantes como o fogo, lábios grossos e sexy, e sua cintura não era apertada como a maioria das meninas nobres — caso contrário ela não seria capaz de tocar bem a flauta.

Olhando para o seu rosto sério, Lott riu.

— O primeiro violinista… o homem que é tão bonito como uma lua de prata… Você gosta do Rhine, não é? Felicia?

O primeiro violino, também chamado de Spalla, desempenhava um papel significativo em uma orquestra sinfônica. Quando o maestro estivesse ausente, o primeiro violino seria responsável pela condução.

— Eu só acho que ele tem habilidades excelentes, muito melhores que as do último. — Felicia argumentou, mas seu rosto corou, — Você não acha que o solo dele da Sonata nº 1 em sol menor foi realmente impressionante?

Falando sobre música, Lott ficou sério e animado. Eles começaram a discutir sonatas e suítes. Outros estudantes nobres também se juntaram a eles, mostrando seu grande interesse. Mesmo um comentário muito perspicaz feito por uma menina de cabelos castanhos plebeia ganhou o consentimento deles.

Em Aalto, a música era outra língua comum.

No entanto, conscientemente ou subconscientemente, os alunos nobres ainda ignoravam os outros com frequência, enquanto os mais simples tratavam Lucien com indiferença e tentavam se aproximar dos de maior status. Para os estudantes nobres era provável que os mais simples e mais pobres não merecessem sua atenção. Não havia coisas comuns entre eles, pois vinham de mundos diferentes.

Não havia comentários rancorosos, nem de desprezo. Porém, havia sempre uma parede fria e invisível entre eles, impedindo que aqueles de diferentes status social de se misturar.

Contudo, para Lucien, nada disso importava. Ele estava tentando fazer pleno uso de cada minuto ou até mesmo segundo, absorvendo o conhecimento como uma esponja seca jogada em um oceano.

Alguns dos comentários entraram nos ouvidos de Lucien. Ele achou que a música aqui era muito semelhante à da Terra. Havia apenas algumas diferenças nas notas musicais.

Depois de um tempo, Lucien ergueu a cabeça. Os alunos ainda estavam discutindo entre si. Lucien tomou um gole de seu chá e mergulhou em seu livro novamente.

Infelizmente, a inspiração de Victor não durou muito. Vários minutos depois, ele desceu as escadas com um rosto cansado e ansioso. Voltar a ensinar definitivamente ajudava muito.

Lucien trabalhou duro. Ao final da aula, ele já se lembrava da maioria das regras de ortografia e as tinha armazenadas em sua biblioteca espiritual. O estudo terminou às quatro e dez da tarde. Exceto por Lott, Felicia e outro nobre chamado Heródoto, que ficaram para praticar com instrumentos, o resto dos estudantes saiu da casa em sequência.

Fora do corredor, havia duas carruagens esperando. Os cavalos castanhos eram altos e fortes. Os dois estudantes nobres certamente eram invejados pelo resto. A maioria dos nobres tentava manter as aparências, não importando se estivessem bem ou não financeiramente.

As carruagens deixaram uma nuvem de poeira para trás. Os outros três alunos, no entanto, se dirigiram para o distrito de Lily Púrpura como um grupo, conversando e rindo.

E assim Lucien foi deixado para trás, revendo o que ele aprendeu em sua mente, como um nerd.

— Você está tendo aulas com o Sr. Victor? Ele é um músico top de linha! — Depois do jantar, Joel ficou muito animado, — Meu pequeno Evans, você realmente vai continuar meu sonho na carreira musical?

— Um dia é da caça, outro do caçador, tio Joel. É possível que sim. — Lucien respondeu brincando.

Depois do jantar ele voltou para sua casa, se deitando com cuidado em sua cama, que estava caindo aos pedaços e não era nada firme. Lucien entrou em sua biblioteca e começou a ler algumas das anotações sobre magia, tentando entender as palavras contidas ali.

Claro, Lucien não esperava que pudesse aprender a ler após apenas um dia de estudos. Ele estava apenas tentando ler alguns deles para reforçar sua memória.

Vermillion
Domina Inglês e Português. Spymaster nas horas vagas.
FONTE
Cores: