TA – Capítulo 114 – 3Lobos

TA – Capítulo 114

Patética

Olhando Lucien fazer uma reverência ao público, Christopher parecia estar um pouco emotivo.

— Quando Victor e Rhine apresentaram pela primeira vez o piano para mim, embora eu tivesse visto até certo ponto o potencial deste novo instrumento musical, eu nunca tentei compor algo especialmente para o piano, para não mencionar adaptar qualquer peça do cravo ou do violino para ele. As habilidades que Lucien usou durante a sua apresentação foram muito desafiadoras. O que ele estava tentando fazer era aprender com as habilidades usadas nos instrumentos de corda, o que é notável.

— A prática leva à perfeição. — Embora Verdi também estivesse muito impressionado, ele não queria fazer um comentário muito favorável sobre Lucien, — Especialmente após despertar sua Bênção, a prática não deve demorar muito para ele.

— Isso não é só o dedilhado. — Natasha deu uma olhada para Verdi, — Para outros músicos, o que é difícil é realmente compreender o piano… Quero dizer… como Lucien, que tem essa compreensão tão profunda das características únicas deste instrumento musical. Sem o conhecimento, não há nenhuma maneira de se produzir tal peça fabulosa para o piano.

— Bem, talvez eu esteja velho demais… Embora a performance de Lucien seja muito impressionante, eu não fiquei tão animado quanto vocês jovens com esses movimentos exuberantes. — O grão-duque sorriu, — Eu estou mais ansioso pela obra denominada Patética.

Por outro lado, os amigos de Lucien estavam um pouco mais aliviados agora, vendo que o concerto de Lucien estava indo muito bem até o momento. Aquilo tornava a última peça do concerto, uma sonata, ainda mais significativa.

Pierre também estava na praça. Embasbacado com a cena na cúpula de cristal e ouvindo os aplausos estrondosos, ele sentiu pena de si mesmo, porque, quando Lucien estava tocando, seu coração foi completamente tomado pelo dedilhado inovador e sem restrições de Lucien, que ele uma vez condenou como uma traição terrível às habilidades legítimas criadas por seu pai.

— Não… Não está certo, — Pierre murmurou para si mesmo. — Sua apresentação foi meramente uma cumulação de técnicas de dedilhado excêntricas! Isso é inaceitável! Isso… não está certo.

Pierre ficou distraído demais para notar que Lucien tinha voltado ao palco novamente.

Todo mundo estava aguardando ansiosamente a última peça de solo de piano da noite, Patética.

Sentado na frente do piano, Lucien não começou a tocar imediatamente. Ele sabia que, embora as habilidades necessárias para se tocar este solo não fossem nenhum desafio para ele, se ele não pudesse dedicar tudo o que tinha para a obra, Patética nunca poderia mostrar o seu charme de tirar o fôlego.

Lucien fechou os olhos. Todos os momentos dolorosos pelos quais ele passou voltaram para ele. A grande nostalgia que o torturou naquelas noites sem dormir quando ele estava sentindo a falta dos sorrisos de seus pais. O medo que ele sentiu quando foi forçado a ir para os esgotos pelo pastor, Benjamin. O sentimento de impotência que o consumiu quando ele foi espancado pelos bandidos. A sensação horrível de culpa que permaneceu quando Joel e sua família foram sequestrados. A grande raiva que queimou suas entranhas quando ele viu os três dedos enviados pelos hereges…

Todas essas emoções se reuniram e preencheram o coração de Lucien. O que fez Lucien se sentir ainda mais depressivo foi o fato de que ele estava preso naquela cidade, a Cidade dos Salmos! Ele estava se escondendo como um rato imundo nos esgotos para conseguir realizar seus experimentos mágicos. Ele era uma espécie de espião, que não podia confiar plenamente em ninguém. Ele estava preocupado o tempo todo com a possibilidade de trazer desgraça para o tio Joel e seus familiares. Toda vez que ele via a forca, ele não conseguia parar de imaginar que um dia ele seria queimado vivo.

Medo, tristeza, desamparo, raiva, covardia… Nem o próprio Lucien havia percebido até que ponto aquelas emoções negativas foram se acumulando no fundo de sua mente.

Pisando no pedal do piano, Lucien pressionou fortemente o teclado com os dois braços, força que veio diretamente de seus profundos sentimentos contraditórios. Até mesmo o pesado piano tremeu com aquela pressão!

Então, uma melodia profunda e sombria surgiu, com um forte sentimento de dor e perda.

O Grão-Duque Violeta sentiu imediatamente a atmosfera trágica trazida pela música. A melodia era como as nuvens escuras que ameaçavam se tornar uma grande tempestade, causando uma pressão extrema em sua mente.

O grão-duque não era o único com essa impressão. Todos os ouvintes, jovens ou velhos, homens ou mulheres, ricos ou pobres, contanto que já tivessem experimentado o lado amargo da vida, sentiram a profunda emoção transmitida pela canção.

A mente de Natasha voltou àquele inverno quando o céu de Aalto foi coberto por nuvens escuras carregadas, preconizando a vinda de algo horrível…

Christopher estava imerso na saudade de sua falecida esposa, que o acompanhou por quase cinquenta anos, e também de seu filho, que preferiu passar toda a sua vida na estrada como um homem de negócios do que como músico, justamente por causa da grande pressão exercida pela reputação de seu pai.

Victor fechou os olhos e murmurou:

— A vida é dura, Winnie, mas ainda me lembro do seu sorriso.

O coração de todos foi tomado por suas próprias tristezas.

Entre todos eles, os sentimentos de Lilith e Sarre poderiam ser os mais próximos ao de Lucien, já que eles também sofriam constantemente com a amarga frustração de ter que se esconder, de saber que todos os dias seria uma luta entre a vida e a morte.

A parte introdutória terminou com uma boa sequência de notas, em seguida, a performance de Lucien ficou mais rápida e muito mais vigorosa. O estilo da música se tornou emocionante, como se a música estivesse incentivando as pessoas a enfrentar corajosamente todas as dificuldades e sofrimentos na vida e acreditar que a vida sempre voltaria a ser melhor.

No entanto, com a repetição da parte introdutória, a solenidade permaneceu na mente dos ouvintes. Os sentimentos contraditórios de esperança e desespero quase deixou eles loucos.

O grão-duque estava quase sem fôlego. A grande dor voltou para ele, lembrando-o de quando ouviu que seu filho mais velho havia morrido no campo de batalha, no extremo norte, e também de quando ele estava olhando para os olhos bonitos de sua esposa em seus dias finais.

Os olhos de Natasha estavam mais sombrios do que o habitual. Ela se lembrou do que prometeu a sua mãe na frente de sua cama:

— Vou me tornar uma cavaleira, mãe, para proteger a Família Violeta. — Ela se lembrou de como suave e fraca a mão de sua mãe estava.

O rosto de Verdi parecia bastante sombrio. Obviamente, ele estava imerso em seu próprio sofrimento.

Na praça, o choque da música anestesiou Pierre, e depois de um tempo, ele derreteu em lágrimas. Ele finalmente percebeu que o dedilhado de piano de Lucien iria substituir as técnicas criadas por seu pai. Ele culpou a si mesmo por ser inútil a ponto de não conseguir manter os feitos de seu pai.

Marcus, Silvia, Felícia… seus corações estavam todos ocupados com seus próprios pensamentos.

Ao final do primeiro movimento, o público percebeu que o tom da música se tornou um pouco mais empolgante, como se o jovem que estava tocando o piano agora estava tentando lhes mostrar sua grande fé na vida, para incentivá-los a encarar a dor e seguir em frente.

Porque a luz estava na frente deles, a vitória estava diante deles, contanto que eles pudessem aguentar mais um segundo.

O Congresso Continental da Magia, o país das maravilhas para feiticeiros e feiticeiras… Era nisso que Lucien estava pensando. Ele acreditava que, depois de hoje à noite, depois que ele descobrisse onde o congresso ficava, não haveria mais necessidade para ele se esconder!

O tom mais alto era muito empolgante. Muitos dos ouvintes respiraram fundo e, em seguida, deram longos suspiros, como se estivessem mandando toda a emoção negativa embora.

O segundo movimento parecia uma canção. A melodia suave era como a luz do sol, iluminando ligeiramente a mente das pessoas. Em seguida, o refrão veio, curando os corações das pessoas.

Por fim, veio o rondo de encerramento. Lucien rapidamente pressionou uma sequência de teclas em uma velocidade impressionante, como gotas de chuva caindo no chão. A velocidade mostrou o espírito renovado de Lucien e acendeu uma grande paixão no coração das pessoas.

O movimento de Lucien foi tão rápido que os olhos do público não conseguiram acompanhar. Todos ficaram animados de novo, e algumas pessoas começaram a aplaudir no meio da apresentação de Lucien.

Eles estavam apreciando a música, e eles estavam desfrutando mais do que apenas a música. O humor do público foi completamente conduzido por Lucien, o jovem que estava mostrando suas habilidades surpreendentes no palco. Neste momento, não importava se eram nobres ou plebeus. Eles estavam torcendo por este jovem gênio da música, torcendo para interminável luta de Lucien contra o destino, torcendo por suas emoções compartilhadas como todos os seres humanos.

A atuação de Lucien alcançou a perfeição com a parada precisa em C menor. Depois de mais uma execução completa de notas, ele pressionou com força a última tecla e terminou a sonata imensamente entusiasmado.

Toda a audiência no Salão dos Salmos, incluindo o grão-duque, se levantou de seus assentos e aplaudiu Lucien. A multidão na praça foi simplesmente à loucura. Eles estavam gritando e aplaudindo.

A cidade inteira foi conquistada pelo concerto de Lucien!

Vermillion
Domina Inglês e Português. Spymaster nas horas vagas.
FONTE
Cores: