TA – Capítulo 100 – 3Lobos

TA – Capítulo 100

A História

Na manhã seguinte, em seu caminho para a Associação dos Músicos no distrito administrativo, Lucien ficou muito surpreso ao descobrir que a serenata que ele tocou na festa da noite anterior já estava sendo tocada em todos os lugares em Aalto. Assim como Victor disse, era muito mais fácil uma serenata se tornar popular do que uma sinfonia.

No momento em que Elena viu Lucien entrando no prédio, ela acenou para ele com um grande sorriso no rosto.

— Bom dia, Elena! — Lucien a cumprimentou. — Por que você está tão feliz hoje?

— Estou feliz por você! — Cobrindo a boca, Elena riu baixinho, — Antes de você chegar, algumas damas nobres vieram para a associação procurar por você. Elas estavam torcendo para que conseguissem se tornar suas alunas de piano. Uma amiga da senhorita Felícia, uma tal de Yvette, também veio aqui.

Em seguida, ela entregou uma pilha de cartas para Lucien.

— Todas estas são opiniões dos músicos que vivem nas proximidades.

Lucien pegou as cartas e estava prestes a subir as escadas, mas parou um pouco e se virou para Elena.

— Você poderia dizer para as damas que este ano eu não vou aceitar nenhum estudante? Além de ser o consultor de música da princesa, eu ainda tenho que trabalhar para produzir mais obras.

— Sr. Lucien, como é que você está sempre tão inspirado? — Os olhos de Cathy estavam arregalados e ela perguntou com grande curiosidade, — Ouvi dizer que, além da serenata, você também terminou de recompor o Cânone em D do Sr. Hersey.

Lucien concordou.

— Eu só estou ansioso para conseguir realizar meu próprio concerto o mais rápido possível.

— Uau… — exclamaram Elena e Cathy ao mesmo tempo.

Então, Elena perguntou a Lucien com expectativa:

— Eu entendo que você não queira aceitar nenhum estudante agora… mas eu posso lhe fazer algumas perguntas relacionadas a música de vez em quando?

— Claro, nós podemos trocar ideias, — disse Lucien. A verdadeira razão para Lucien se recusar a aceitar qualquer estudante era que, como um feiticeiro, ele poderia ser descoberto pela igreja algum dia, e seus alunos então estariam em sérios problemas.

Depois de dar a Joseph a tablatura da sua serenata para ser registrada, pela janela Lucien viu que uma carruagem roxa estava chegando, a qual foi enviada por Natasha.

Na biblioteca da Galeria de Guerra.

Natasha, usando um vestido preto longo, estava apresentando os livros para Lucien.

— Alguns deles estão escritos na língua comum. Presumo que você queira começar a lê-los o mais rápido possível.

Natasha era assim, apaixonada, decisiva e motivada. Assim que ela se decidia a fazer algo, ela queria fazer aquilo o mais rápido possível.

Com a introdução dela, Lucien teve uma boa ideia sobre as diferentes seções de livros na coleção da princesa. Naquele momento, um homem de meia-idade entrou e se curvou para Natasha.

— Alteza.

Se virando, Natasha acenou para o homem e, em seguida, disse a Lucien:

— Este é o Sr. Bake, da família Hill. Ele é um estudioso e linguista muito respeitado. Ele será o seu consultor e tradutor para esses livros.

Bake já estava careca aos seus aproximadamente quarenta anos. Um par de óculos espessos estava posicionado bem na ponta de seu nariz em seu rosto redondo.

— Obrigado, Sr. Bake, — disse Lucien.

— É um grande prazer servir a princesa e ser seu consultor, Sr. Evans, — Bake se curvou ligeiramente para Lucien.

— Você já está trabalhando na tradução dos livros, Sr. Bake? — Lucien notou que havia um livro grosso debaixo do braço de Bake com muitas pequenas etiquetas coloridas entre as páginas.

— Sim… como você pode ver, Sr. Evans, traduzir esses livros leva tempo, e a princesa me contou sobre a sua fome por conhecimento. Eu estou esperando que eu consiga cobrir tantos livros quanto possível desta coleção para o senhor, — respondeu Bake lentamente.

— Isso é muita gentileza sua, Sr. Bake. — Lucien estava grato, — E obrigado, alteza. — Ele sorriu para Natasha.

— É muito interessante ver que, embora você seja muito jovem, Sr. Evans, está interessado na língua antiga e na cultura do Império Mágico Sylvanas. Você verá que a cultura deles era fascinante. — Bake caminhou em direção à mesa e abriu o livro preto na frente de Lucien, — O livro que eu estou trabalhando agora é o Épico dos Heróis, que contém muitos poemas belíssimos… — Bake ficou um pouco animado.

— Sobre o que é esse livro? — perguntou Lucien. — Desculpe, eu não… eu não tenho muito conhecimento em história.

— Oh, isso é totalmente normal. — Bake sorriu. — A beleza dos poemas não requer que o leitor tenha muita formação educacional. Em vez disso, é algo que você pode sentir. Aproxime-se e veja, Sr. Evans.

Os dedos longos de Lucien gentilmente correram pela capa do livro preto grosso, sentindo o quão antigo ele era. Quando Lucien estava folheando as páginas, Bake lhe disse:

— Os poemas no livro foram escritos em memória a esses grandes heróis que seguiram a orientação do Deus da Verdade e, juntos, derrubaram o governo dos magos cruéis.

— Fascinante. — Lucien rapidamente passou por todas as páginas, e depois em sua biblioteca espiritual uma cópia do livro surgiu em uma das estantes na seção Literatura Antiga.

Então, Lucien se virou para Natasha.

— Você já leu estes livros antes, alteza? Você tem algum livro que já foi traduzido?

— Eu aprendi Sylvanas em um convento nobre. Eu não preciso de tradução, — respondeu Natasha casualmente. — Eu vou para a sala de prática agora. Se eu tiver alguma dúvida eu volto para achar você. Boa leitura, Lucien.

Depois de Natasha sair, Lucien saltou diretamente para os livros e começou a lê-los assiduamente.

No mês seguinte, Lucien gradualmente ganhou uma nova perspectiva do continente e até mesmo do mundo todo com o esforço que ele investiu em sua leitura.

A fim de ganhar um grande poder e quebrar os limites do corpo humano, muitos feiticeiros e feiticeiras no passado realizavam inúmeros experimentos cruéis em seres humanos, infundindo pessoas com diferentes poderes extraídos de criaturas mágicas. A maioria dos indivíduos morreu, mas os que sobreviveram ganharam um tremendo poder.

Surpreendentemente, embora sem dúvida de forma compreensível, seguindo a liderança daqueles que sobreviveram a tais experimentos, pessoas de diferentes partes do continente que estavam fartas de serem intimidadas e viverem com medo se revoltaram contra o império.

Ao mesmo tempo, a Santa Verdade, com os seus muitos anos de desenvolvimento secreto, ganhou forças rapidamente e se tornou a crença compartilhada de todas essas pessoas. Foi quando os grandes poderes derivados das criaturas mágicas começaram a ser chamados de Bênçãos e o Calendário Santo começou a contar, seguido pela guerra épica chamada de Guerra da Aurora, que durou mais de 400 anos.

Como Lucien estava lendo as versões traduzidas dos livros, todos os textos estavam acentuando a glória e sabedoria das pessoas que lutaram contra o império enquanto ao mesmo tempo descreviam os feiticeiros como representantes terríveis das trevas e do diabo.

Naquela época, a família de Natasha, a Família Violeta, estava protegendo o território isolado na parte oeste do Império Santo Heilz, se utilizando do grande poder dos Cavaleiros Violeta. No fim da Guerra da Aurora, a Família Violeta forneceu à Igreja uma grande ajuda e se tornou o maior contribuinte para o sucesso da queda de Aalto. O líder da Família Violeta recebeu assim o título de grão-duque de Aalto e se tornou independente do Império Santo Heilz.

No ano 425 do Calendário Santo, a Igreja realizou um dos sínodos mais significativos da história, discutindo os temas relacionados com a fase final da guerra e o novo ataque em direção aos impérios demoníacos do outro lado da Cordilheira Sombria, à oeste. No entanto, durante essa reunião, uma grande divergência cuidadosamente premeditada sobre as bases da doutrina explodiu entre alguns dos grão-cardeais e o papa.

Desde então, a Igreja foi dividida em duas. Apoiados pelo Império Schachran e os outros ducados, alguns grão-cardeais traíram o papa e criaram um regime separatista no norte. A marcha para o oeste iniciada pelo exército da Igreja foi, assim, suspensa.

Lucien percebeu que o tema da heresia neste mundo era muito mais complicado do que ele pensava.

Sabendo que os Irmãos da Espada estavam posicionados na fronteira entre o Ducado Violeta e Império Schachran, Lucien perguntou a Natasha por que a Igreja nunca recomeçou a marcha para o oeste. A resposta dela foi muito obscura, mas significativa:

— Aos olhos da maioria dos crentes, o inimigo interno preocupa mais do que as ameaças externas. Hoje, ninguém, exceto o papa, sabe por que aqueles cardeais nos traíram.

Lucien também leu nos livros que a linha de frente contra a heresia foi formada pela união das províncias do norte do Ducado Violeta, do Reino de Siracusa e do Império Santo Heilz. Entre o total de 60 reinos, ducados, impérios e territórios no continente, a maioria deles reteve a sua glória através dos anos. No entanto, em alguns outros, como o Império Gusta ao extremo sul, a família real havia perdido o controle sobre o império, uma vez que as várias famílias nobres mais proeminentes de Gusta obtiveram uma grande parte do poder político e econômico.

Além disso, havia um mar continental no centro do continente, que era chamado de Mar Tempestuoso. A mãe de Natasha era a princesa do reino do outro lado do Estreito Tempestuoso, embora pouquíssimas referências pudessem ser encontradas sobre esse reino.

Duas semanas antes do ano novo, sentado na frente da lareira, Lucien estava lendo Astrologia e Elementos Mágicos. Depois do longo tempo de leitura e estudo, agora Lucien já conseguia entender a maioria dos caracteres mais utilizados em Sylvanas.

Vermillion
Domina Inglês e Português. Spymaster nas horas vagas.
FONTE
Cores: