Soberania – Capítulo 23 – 3Lobos

Soberania – Capítulo 23

Conquistando Tudo (3)

 

Ele imaginou que Hayun tivesse sido morta por alguém maligno. Kang-jun decidiu ouvir a história dela.

— Desembucha. Qual é o seu problema?

—É assim… Oh meu deus! — Quando Hayun estava prestes a contar a história com lágrimas nos olhos, seu corpo de repente vibrou.

— Meu deus! Como assim? Eu não consigo acreditar.

— O que?

O que estava acontecendo com ela? Kang-jun não conseguiu entender a atitude de Hayun. Porém, Hayun se levantou e começou a fazer reverências em direção a Kang-jun, com uma expressão de respeito.

— O que você está fazendo?

— Muito obrigada, meu salvador. Meu rancor não existe mais! Eu nunca, jamais mesmo, vou esquecer isso.

Kang-jun estava absolutamente pasmo. O que seriam essas palavras absurdas? Como ele seria o salvador dela?!

— Quando foi que eu resolvi o problema?

— Eu só soube agora. No momento em que eu fui te contar a história percebi que minhas mágoas já não existiam mais.

— Fico feliz, mas isso não importa para mim.

— Mesmo assim, pense nisso. Você é a razão por quê eu estou livre daquele rancor que me consumia.

Hayun disse aquilo com certeza. Kang-jun já tinha ligado os pontos. — Será que a remoção dos obstáculos do quarto 413 também afetaram Hayun?

Parecia que sim. Esta não era a intenção de Kang-jun, mas de alguma forma ele conseguiu dissipar o rancor e as mágoas de Hayun.

— Pensando a respeito, é possível que eu tenha libertado você durante a noite. Mas não foi nada demais. Não era só uma desavença qualquer?

Hayun disse com lágrimas escorrendo pelo seu rosto:

— Não. Devido ao meu rancor reprimido, eu nunca teria sido capaz de escapar dessa prisão. Originalmente eu queria vingança, e isso me fez ficar rancorosa… Eu nunca teria sido capaz de me livrar daqueles sentimentos…

— Então por que é que você não se sente mais assim?

— Eu não sei.  Eu não consigo entender direito, mas agora estou livre. Não tenho mais nada me segurando. Sim…  Isso quer dizer que a minha vingança se foi? Os sentimentos reprimidos se dissiparam… Eu me sinto realmente livre.

— Isso é ótimo. Então, agora você pode relaxar e ir para a vida após a morte.

— Como eu poderia retribuir o favor se eu fizesse a passagem? Nada disso, eu vou ajudá-lo.

— Me ajudar?

— Eu não sei porquê, mas meus instintos me disseram que você pode entrar tanto no mundo real quanto no dos sonhos! Se você permitir, eu posso segui-lo em ambos os mundos.

Kang-jun ficou surpreso ao ouvir aquilo. Como Hayun sabia disso? Um fantasma tinha conseguido descobrir o segredo dele! Em seguida, Kang-jun riu de repente. — Ah, é claro. Ela é um fantasma, não é? — Ele concordou com sua pergunta retórica.

— Mas você pode realmente entrar no mundo do sonhos de Hwanmong?

— Talvez. Mas você provavelmente precisará mais de mim neste mundo. Vou protegê-lo quando você cair no sono.

Isso era verdade. Mesmo que o quarto 406 fosse chamado de zona de segurança, ele ainda não conseguia sentir paz de espírito ali. Por exemplo, o prédio poderia cair devido a um desastre natural. Se Hayun estivesse protegendo ele, Kang-jun estaria protegido contra algumas situações.

— Me aceite, por favor. Minha força não é nada má. Eu vou ser muito útil pra você.

— Hrmm.

Kang-jun refletiu por um tempo. Hayun era um fantasma, mas isso não era algo do que ele iria ter medo de agora. Haveria alguma necessidade de rejeitá-la quando ela estava se oferecendo para ajudar ele de livre arbítrio?

Eu conseguiria invocar o fantasma como um subordinado, assim como os monstros.

Kang-jun tomou uma decisão e concordou com a cabeça.

— OK. Eu vou aceitar.

Hayun respondeu com um sorriso maravilhos.

— Obrigada. Pode ter certeza que eu vou retribuir o favor.

Kang-jun foi pego de surpresa. Apesar de saber que ela era um fantasma, seu coração se acelerou com o sorriso dela. Ela tinha um sorriso de matar. Ele teve que resistir ao impulso de beijá-la na boca.

Retardado! — Bem, isso não importava. Mesmo que ela tivesse resolvido o que a estivesse atormentando, ela ainda era um fantasma! E ele não iria ser atraído por um fantasma. Definitivamente não! Ele restaurou o seu estado mental. Kang-jun simulou uma expressão de desaprovação.

— Não sorria assim no futuro.

— Por quê?

— Porquê sim. De qualquer forma, não sorria na minha frente.

— Eu vou sorrir, e ponto. Eu vou sorrir com todo o meu coração.

Hayun inclinou o rosto para mais perto dele. Kang-jun virou o rosto. — Tentação!

Em seguida, uma mensagem apareceu na frente de Kang-jun.

[Hayun se juntou à sua Família.]

[A habilidade ‘Invocar Hayun’ foi criada.]

Uma habilidade! Ainda por cima uma com um nome bem específico.

Invocar Hayun?

Ela se juntou à Família dele e havia até mesmo uma habilidade específica para invocá-la? Kang-Jun rapidamente olhou o quadro de habilidades.

[Invocar Hayun]

– Você pode invocar Hayun em um lugar particular.

– 5 pontos de mana serão consumidos.

– É possível invoca-la na arena de punição, campo de batalha e no mundo de Hwanmong.

Inacreditável! Existe mesmo.

Era como Hayun havia dito. Kang-jun agora era capaz de invoca-la no mundo de Hwanmong. Ela também estava disponível para ajudá-lo na arena de punição e no campo de batalha. Seria bastante útil quando ele encontrasse um adversário mais forte. Kang-jun encarou Hayun e disse:

— Aliás, eu disse que iria ouvir a sua história. Como você morreu?

As magoas não existiam mais, porém, ele agora estava curioso sobre as circunstâncias do fato. Hayun sorriu e balançou a cabeça.

— Não me lembro de nada.

— Como assim?

— Anteriormente eu lembrava da morte como um dia muito doloroso, mas agora eu não tenho nenhuma lembrança dela. Eu não sei por quê eu morri.

Isso era possível. As memórias desapareceram junto com o rancor.

Tá certo! É melhor pra ela não saber o que aconteceu. Lembrar seria muito doloroso.

Hayun observou Kang-jun e disse:

— Será que eu posso usar esse quarto?

Kang-jun assentiu.

— Claro. Este é o seu quarto a partir de agora.

— Obrigada.

Apesar de não ter mais rancor, Hayun parecia mais confortável com o quarto 413. E de qualquer forma, ele só alugou o quarto 413 para que ele pudesse construir um quartel em Hwanmong.

Aliás, o instituto de pesquisa! Será que o quarto 401 está vazio?

Seus subordinados se tornariam muito mais fortes se ele construísse um instituto de pesquisa. Kang-jun saiu do quarto 413 e foi direto para o escritório da administração. Porém, Kwon Myeong-Cheol estava ausente.

Para onde é que ele foi tão cedo assim?

Kang-jun foi até a cozinha, mas ele não estava lá também. Então ele ouviu algumas vozes masculinas perto das escadas.

— O fantasma ainda está lá?

— Eu sei lá!

— Então vai lá olhar! Kang-jun pode estar morto agora.

— Ne-nem a pau! Eu deveria chamar a polícia, isso sim.

— Tá loco! A polícia vai falar que as vezes os indivíduos estão loucos na droga.

— Porra! Por que eles não acreditam em fantasmas? Sang-min, acho que vou largar a posição de administrador. Eu vou encontrar outro pensionato. Olha só! Estou até com medo de dar uma mijada de noite.

As vozes familiares eram de ninguém menos que Myeong-Cheol da administração e Sang-min da Lan House. Eles estavam com umas caras desesperadas. Seus olhos se arregalaram quando viram Kang-jun.

— Oi? Kang-Jun! Você está vivo?!

— Senhor Kang-jun! Você está a salvo?

Kang-jun estava intrigado.

— Que diabos tá acontecendo?

Então as expressões de Myeong-Cheol e Sang-min recuperaram um pouco da calma.

— Você não viu o fantasma de pé, na frente do seu quarto?

— Eu vi ele, senhor Kang-jun. Um fantasma do sexo feminino vestindo roupas pretas! Ela ficou em pé na frente do seu quarto a noite toda.

Kang-jun riu. Eles estavam agindo como crianças aterrorizadas ​​porque viram Hayun de noite.

— Um fantasma? Não vi não. Olha lá. Onde está o tal fantasma?

Kang-jun apontou para quarto 406. Myeong-Cheol e Sang-min olharam para lá com certo receio.

— Talvez ela entrou no quarto?

— Certeza. Ela está provavelmente dentro do quarto.

Eles estavam convencidos daquilo. Kang-jun abriu a porta do quarto 406 e mostrou a eles.

— Hmm? Ela realmente não está aqui.

— Cadê o tal fantasma? Isso está ficando meio vergonhoso, então eu vou fazer ramyun. Eu preciso tomar café da manha.

Kang-jun se dirigiu para a cozinha com eles. No entanto, alguém já estava lá fervendo água para o macarrão.

Cabelos lisos que passavam dos ombros. Pernas esbeltas embaixo de um vestidinho curto. Eles só conseguiam ver as costas da mulher, mas ela era, obviamente, uma deusa.

Vermillion
Domina Inglês e Português. Spymaster nas horas vagas.
FONTE
Cores: