Soberania – Capítulo 10 – 3Lobos

Soberania – Capítulo 10

Um novo começo! (2)

 

— Esse porrete é muito bom!

Devido à rolagem de atributos a agilidade e força de Kang-jun foram pelo ralo. Não teria sido fácil derrotar esses monstros sem o porrete. Só então Kang-jun franziu a testa novamente. Ele havia momentaneamente se esquecido devido à adrenalina.

— Ai ai!

A dor em seu braço perfurado pela flecha era considerável. O sangue estava escorrendo.

— Tá. E o que que eu devo fazer a respeito?

A dor não iria piorar sem primeiros socorros? No entanto, ele não podia se dar ao luxo de fazer isso porque mais macacos com cabeça de rato apareceram do quarto 413.

— Kuaaaah!

— Kikikiki!

Os olhos vermelhos na escuridão mostraram que havia pelo menos três deles. Todos estavam segurando porretes.

— Droga!

Kang-jun atacou com seu porrete por mero reflexo quando eles se aproximaram.

*Bam!*

O porrete dele acertou a cabeça de um dos macacos e a esbugalhou implacavelmente contra a parede do pensionato.

— Keek!

Um outro que vinha logo atrás gritou e baqueou diante da cena.

[Você ganhou experiência]

[Você ganhou 3 Nodes]

Enquanto isso, um dos inimigos chegou pelo outro lado atacou Kang-jun com seu porrete, mas ele bloqueou depressa utilizando seu braço esquerdo.

*Bam!*

— Ugh!

Um grito saiu inevitavelmente de sua boca. Um osso parecia ter quebrado. Seu braço esquerdo já estava doendo horrores devido à flecha. Agora foi atingido pelo porrete. Foi de f*%&. Mas Kang-jun cerrou os dentes e aguentou firme. Ele intencionalmente sacrificou seu braço esquerdo, pois o seu porrete estava no braço direito.

*Bam!*

— Keeeck!

Kang-jun destruiu mais um do que quer que fosse aquilo.

[Você ganhou experiência]

[Você ganhou 4 Nodes]

Experiência e dinheiro! Mas agora não era hora de ficar feliz. Ainda restava um.

— Kiaaah!

Num piscar de olhos o pé esquerdo de Kang-jun atingiu o queixo do último inimigo.

— Kek!

O macaco com cabeça de rato caiu para trás, emquanto Kang-jun deu dois passos para frente e literalmente desceu a lenha.

*Bam!*

— Kkuck!

Ele golpeou o macaco tão forte que amassou o porrete.

[Você ganhou experiência]

[Você ganhou 4 Nodes]

Kang-jun respirou fundo enquanto confirmava não haver outros inimigos. Felizmente, estava tudo calmo. Ainda era muito cedo para se sentir aliviado. Ele não sabia se outros bichos sairiam do misterioso quarto 413.

*Tuk* *Tuk*

Sangue estava escorrendo de seu braço esquerdo e pingando no chão. O corpo de Kang-jun tremia de dor.

— Ahh! Droga! Se essa situação continuar, eu posso morrer mesmo.

Pontos de Vida: 47/90

Sua vida tinha caído pela metade devido aos ferimentos no seu braço esquerdo.

[Construção da Base: 48%]

Por sorte sua base já estava 48% completa. Ele só precisava de alguma forma sobreviver até que ela estivesse pronta.

— Só um pouco mais.

Então os olhos de Kang-jun notaram algo. Hmm? E que diabos é isso? Havia algo brilhando ao lado do cadáver de um macaco com cabeça de rato. Um frasco de vidro contendo um líquido vermelho. O que? Uma poção?

O mesmo formato de uma poção que ele viu muitas vezes nos jogos. Ele se aproximou a pegou.

[Poção de Cura Menor]

[Restaura 40 Pontos de Vida.]

— Uau!

Inacreditável! Era realmente uma poção. Ainda por cima uma poção de cura! Será que também foi devido a sua sorte? Então por que ele precisava hesitar?

*Pop* *Glup Glup Glup*

Kang-jun imediatamente abriu a tampa e bebeu a poção. Então algo estranho aconteceu.

*Hmmmmmmrrrrr*

A flecha alojada em seu braço esquerdo se removeu por vontade própria e a ferida imediatamente começou a sarar. Meu braço está bem. A dor doentia desapareceu. Tirando um leve incomodo, seu braço parecia normal.

Pontos de Vida: 87/90

Graças a ela, sua vida estava quase completamente restaurada. Eu não acreditaria se não visse com meus próprios olhos. Beber uma poção faria uma flecha sair do corpo sozinha? Era o tipo de fantasia que poderia acontecer neste mundo! Era possível porque Hwanmong era o mundo dos sonhos.

De qualquer maneira, ele estava contente. Teria sido horrível se ele precisasse ir a um hospital para tratar o ferimento. Ufa! Eu me sinto melhor agora. Ele estremeceu de nervoso só de lembrar da dor. Preciso ter cuidado para não ser atingido por outra flecha. Kang-jun olhou ao redor com atenção.

Ele não poderia relaxar, apesar de ter recuperado boa parte de sua vida. Ele precisava ficar mentalmente atento até que sua base estivesse concluída. Não sei quando voltarão a aparecer. Por falar neles…

— Kwataaaah!

De repente, algo saiu da sala 413.

— Kuaaaah!

O som estremeceu todo o pensionato. Vish! O que? Que que é isso? Kang-jun deu um pulo, assustado. O formato do que veio em seguida era exatamente o mesmo do macaco com cabeça de rato. No entanto, o novo inimigo tinha mais de dois metros de altura.

Será que é o chefe?

Kang-jun tinha 178 cm de altura e ainda assim o monstro era maior do que ele. Ninguém mais do que o chefe dos macacos com cabeça de rato tinha aparecido.

— KUAAAAAHHH!

Ele abriu a boca e rugiu. Os olhos carmesins se voltaram para Kang-jun.

— Merda! Então vem!

Kang-jun gritou enquanto segurava o porrete bem firme. Era inevitável. Uma luta até a morte!

*Kung! Kung! Kung!*

O macaco de tamanho desproporcional tinha um porrete enorme.

*Hwing! Hwiiing*

Parecia um tronco de árvore! Kang-jun esquivou, já preocupado. Um acerto e eu já era. Felizmente, eles estavam em um corredor estreito no pensionato. Não era fácil atacar com um porrete daquele tamanho no espaço limitado.

*Kwang! Kwakwang!*

O pé-direito baixo e a largura estreita do corredor impediam que o monstro usasse toda a capacidade do tronco. Kang-jun rapidamente aproveitou uma brecha e se aproximou.

*Bam!*

Kang-jun bateu direto na cabeça, mas o macaco-chefe nem sequer demonstrou ter sentido o golpe.

— Kuaaaah!

O monstro largou o porrete e, num piscar de olhos, veio com as duas mãos para cima de Kang-jun.

— Kwakwang!

— Pults!

Kang-jun rapidamente rolou para trás. Suas costas doíam.

— Nossa! Eu quase morri. Não dá para acreditar como esse desgraçado é rápido.

Por mais que sua mobilidade fosse reduzida naquele local, ele ainda teve a impressão de que o bicho se movia instantaneamente.

*Swiik!*

Ambas as mãos voaram na direção dele de novo. Eita! Kang-jun estava preparado dessa vez, e desviou das mãos para depois partir para o ataque.

— Morra!

*Bam! Bam!*

Ele bateu no peito e na cabeça, mas o macaco-chefe, além de não se abalar com os golpes, conseguiu agarrar o porrete Kang-jun estava segurando.

— Ugh!

Kang-jun tentou puxar, mas o porrete estava bem seguro. Um monstro enorme, mas ignorante. Não era um adversário que ele poderia superar com força bruta.

— Kekekekie!

O macaco-chefe jogou fora o porrete e se preocupou apenas em usar sua força superior. Ele tentou agarrar Kang-jun com ambas as mãos. Naquele momento, o pé direito de Kang-jun chutou a barriga do chefe.

*Pah!*

Ao mesmo tempo ele girou e seu pé esquerdo bateu na barriga novamente.

*Pow!*

O primeiro ataque foi apenas uma distração, enquanto o segundo ataque foi de verdade. Um com todo seu poder.

— Kuweek!

O chefe cambaleou dois passos para trás. Kang-jun não perdeu a oportunidade.

*Pow! Pow Pow!*

Ele mandou uma sequência de chutes no rosto do monstro-chefe.

— Mooorra!

As brilhantes técnicas de taekwondo! Um mero monstro não podia resistir a elas. O chefe cambaleou para trás, mas não caiu. Em vez disso, ambas as mãos subiram e agarraram o pé direito de Kang-jun.

— Droga!

Seu pé estava preso na pata do monstro. Havia uma possibilidade disso resultar em uma perna quebrada. Kang-jun girou desesperadamente seu corpo e chutou o queixo do monstro com seu pé esquerdo.

*Pow!*

— Kuaack!

Depois foi a vez de acertar o pescoço. O monstro cambaleou para trás e soltou a perna de Kang-jun. Uma chance! Kang-jun chutou o peito do macaco-chefe.

— Kwatang!

O enorme indivíduo caiu para trás. Kang-jun imediatamente pegou um porrete e martelou impiedosamente a cabeça do chefe.

*Bam! Bam Bam! Bam! Prék!*

— Aaah, tá de brincadeira!

O porrete quebrou. Kang-jun mais do que depressa pegou outro no chão. Enquanto isso, o macaco chefe estava se contorcendo e tentando se levantar. Kang-jun retomou o ataque desesperado com sua arma.

*Bam Bam! Bam Bam Bam!*

Ele já não tinha conseguido eliminar o chefe em duas brechas. Era preciso se livrar dele antes dele recuperar seu espírito de luta. Não podia de forma alguma permitir que ele contra-atacasse.

— Morre! Morreeee!

*Baaam!*

— Kuwiiiiiick!

Houve um estalo alto de ossos se partindo e o macaco com cabeça de rato soltou um grito agudo.

[Você ganhou experiência]

[Você ganhou 12 Nodes]

[Você subiu de nível]

Ele havia conseguido. Finalmente!

— Ohh! — Kang-jun comemorou a mensagem que mencionou o aumento de nível. — Level up!

O monstro-chefe rendeu uma bela quantidade de experiência.

Vermillion
Domina Inglês e Português. Spymaster nas horas vagas.
FONTE
Cores: