RN – Capítulo 6 – 3Lobos

RN – Capítulo 6

Tio Miller

Beco nos fundos da Estalagem do Cavalo Feroz.

O jovem Ladino bocejou, e por causa do tédio, acabou não prestando atenção como deveria.

Este trabalho era extremamente chato. O alvo era uma guerreira meia-elfa, aparentemente desejada por seu empregador. No entanto, o chefe só pediu para eles observarem e relatarem a rotina dela.

— Ah… Quem iria sair de casa uma hora dessas? Encontrar a patrulha causaria muitos problemas. — O Ladino estava lutando para ficar acordado.

O chefe da Aqueronte era extremamente ambicioso, já não estava mais satisfeito apenas em cobrar taxas de proteção em pequena escala. Ele agora estava tentando progredir no submundo. Todo membro da gangue sabia que se fizesse merda nesse trabalho, isso custaria a própria vida.

Humm? Que barulho é esse? — O Ladino de repente olhou para trás, atento. O beco escuro estava deserto, e ele estava sozinho — Estou pensando demais?

O Ladino franziu o cenho por um momento, antes de se virar lentamente.

A percepção desse cara é impressionante. — A reação do Ladino assustou Marvin e o fez recuar meio passo.

A [Furtividade] de um Ranger não pode ser comparada com a [Furtividade] de um Ladino dentro da cidade, pois tem 40% de penalidade. Seus 24 pontos em [Furtividade] eram um pouco baixos, em comparação com a percepção do Ladino. Como eles não estavam em uma região selvagem, Marvin não tinha vantagem alguma.

Felizmente, ele adivinhou perfeitamente o alcance da percepção do Ladino.

O coração de Marvin começou a palpitar. Se ele tivesse tentado se aproximar, o Ladino teria descoberto ele com certeza. Se isso tivesse acontecido, ele teria alertado os outros e o problema desta noite teria sido bastante difícil de se resolver.

Ele se escondeu em um lugar escuro, ponderou, e finalmente decidiu usar os 20 PP que havia sobrado anteriormente, colocando tudo em [Furtividade]. Embora não tenha alcançado 50 pontos para passar para o próximo estágio, 44 ​​deveria ser bom o suficiente por enquanto.

Assim que ele acabou de atualizar sua perícia, ele se inclinou para frente, dando um passo em direção ao Ladino. Como esperado, desta vez o Ladino não reagiu, ainda completamente focado em observar a porta dos fundos da Estalagem.

O resto seria fácil de cuidar.

Marvin caminhou calmamente com passos de gato em direção às costas do Ladino e se precipitou sobre ele. Ele tapou habilmente a boca do Ladino com a mão e executou um [Degolar], fazendo com que o sangue jorrasse.

Além do cheiro de sangue no ar, não restavam vestígios do ataque.

Marvin rapidamente cuidou do corpo do Ladino de nível 2. Ele conseguiu apoderar-se de alguns materiais de armadilha e 30 peças de prata. Esses bandidos realmente não tinham muito dinheiro e pior, seus equipamentos eram ainda piores do que a adaga-curva comum de Marvin. Era mais provável que as armas desses Ladinos fossem utilizadas para assustar os plebeus. Seria bastante inútil numa verdadeira batalha entre aventureiros.

Marvin arrastou o corpo do Ladino para o esgoto. Corpos de pessoas assassinadas seriam encontrados todos os dias. Além daqueles que procuram cadáveres, ninguém estava interessado nesses lugares.

Ainda furtivo, Marvin entrou na Estalagem utilizando [Furtividade]. Ele subiu as escadas e estava prestes a entrar em seu quarto.

Mas quando a porta se abriu, uma luz fria de repente piscou e parou contra seu pescoço.

— Seu larápio safado! O que você pensa que está fazendo?! — Uma mulher disse friamente.

Marvin rapidamente disse enquanto forçava um sorriso:

— Irmã Anna, sou eu!

— Jovem mestre Marvin?

Uma vela foi acesa e o quarto escuro e silencioso ficou ligeiramente iluminado. A mão esquerda de Anna segurava a vela enquanto a mão direita segurava uma espada. Ela tinha uma expressão de espanto no rosto.

— Você não disse que voltaria só amanhã? Eu pensei que você passaria a noite na Igreja Prateada.

Marvin balançou a cabeça. A Igreja Prateada oferece um lugar de repouso para os viajantes, mas o aluguel desse lugar era muito mais caro.

— Ouça Anna, só temos 15 minutos. — Marvin disse rapidamente.

Seus olhos varreram a sala, verificando cada centímetro do lugar e inesperadamente ele percebeu que as cortinas estavam cobrindo a janela perfeitamente.

— Você descobriu algo? — Marvin disse enquanto olhava para Anna.

Anna hesitou e então usou sua espada para apontar para fora da janela.

— Eu lembrei de suas palavras e fui observar um pouco lá fora. Acabei descobrindo que algumas pessoas estavam encarando a Estalagem o tempo todo, bem na direção do nosso quarto.

— São membros da Aqueronte. — Marvin assentiu, acrescentando — Dois na porta da frente, um na porta de trás.

— Jovem mestre Marvin! Como você de repente… — Anna olhou Marvin em choque, como se estivesse olhando para outra pessoa.

— Não há tempo para explicar em detalhes. — Marvin disse determinado — Anna, você precisa confiar em mim. Quando eu estava me recuperando da febre, eu fiquei muito mais lúcido e percebi o que eu deveria fazer. Além disso, obtive algumas orientações.

— Orientações? — Anna estava cada vez mais confusa enquanto observava o misterioso Marvin.

Marvin resolveu explicar melhor.

— Quando perdi a consciência, sonhei com muitas coisas, incluindo um homem que afirmou ser meu professor. No sonho, ele me ensinou muitas coisas. E um pouco antes, eu segui suas orientações e realizei algumas ações imprescindíveis. Veja!

Quando terminou de falar, ele mostrou a insígnia do cervo sika.

— Uma insígnia de Ranger? Jovem mestre Marvin, como você de repente se tornou um Ranger? Como você conseguiu isso?

Quando as pessoas comuns querem se tornar aventureiras — Anna pensou completamente atordoada —, elas precisam de muitos anos de treinamento, mas o jovem mestre Marvin nunca teve nenhum treinamento de batalha antes. Esta insígnia de Ranger não seria um falsa, certo? Será que ele encontrou outro vigarista?

Se pensar na transformação extrema de Marvin ao sair de um simples nobre fraco para um Ranger qualificado, Anna estava mais inclinada a acreditar na teoria do vigarista.

Prestando atenção à expressão de Anna, Marvin sabia que ela não estava acreditando nele, então, ele disse rapidamente com uma voz séria:

— Pegue as coisas importantes e deixe o resto para trás. Ah, certo, deixe uma carta para que o dono nos ajude com nossas coisas. Nós voltaremos mais tarde para pegá-las. Eu preciso da sua ajuda, agora!

O tom inquestionável de Marvin fez Anna segurar a respiração. Ela prometeu que, se ela conhecesse o vigarista que estava enganando o jovem mestre Marvin, ela iria fazer pedacinhos dele. Mas por enquanto, ela só podia assentir e cumprir as ordens. Ela estava preparada para lidar com todos os tipos de situações, graças ao seu treinamento desde a infância para ser uma guarda-costas qualificada e uma mordomo competente, então, ela era a assistência mais preciosa do Lorde do Vale do Rio Branco. Quando Marvin tomasse uma decisão, ela só poderia apoiá-lo plenamente.

Os dois rapidamente guardaram as coisas e saíram silenciosamente pela porta dos fundos.

No beco silencioso, Marvin sussurrou:

— Eu observei esses caras mais cedo. As sentinelas da Aqueronte enviam sinais a cada 20 minutos usando um tipo de assovio igual o canto do francolim-pintado[1]. Ao que parece, três sinais significam que tudo está bem. Infelizmente, não temos nada para imitar aquele chilrear. Portanto, nosso tempo é bastante limitado.

— Não entendi o que você quis dizer. — Anna perguntou — Você disse que também havia um sentinela na porta dos fundos, então, onde ele está?

Marvin tossiu, murmurando:

— Lá, nos esgotos.

Anna ficou sem palavras, sua mente estava um caos. Ela percebeu que o jovem mestre Marvin, aquele garoto de coração gentil que ela conhecia, acabou de matar alguém com suas próprias mãos. Mas ela não estava conseguindo compreender esse Marvin, todo estranho, parecendo do avesso.

Um homem sábio disse uma vez que o potencial da humanidade é infinito. Quando uma pessoa estiver em uma situação desesperada, algumas mudanças aconteceriam e se eram boas ou ruins, não importa o que fosse, o homem sempre continuará vivendo.

Estes dias, Vale do Rio Branco e o jovem mestre Marvin sofreram uma enorme perda, e mesmo com apenas 14 anos, ele sofreu um duro golpe. Não era inteiramente impossível para o jovem mestre Marvin, de bom coração, se tornar firme e de sangue frio.

O problema, é que Anna estava um pouco preocupada, preocupada de que Marvin mergulhasse na escuridão. Independentemente disso, já que Marvin cuidou do sentinela da porta dos fundos, quanto tempo eles ateriam até que os outros notassem seu desaparecimento?

Foi por isso que Marvin disse que não tinham muito tempo.

— Eu vou matá-los. — Anna emitiu uma leve intenção assassina.

Apenas um momento atrás, Marvin explicou que ele foi atacado pela Gangue Aqueronte e, apenas dependendo da orientação de seu professor em sonhos, ele conseguiu evitar a crise e retornar até a Estalagem. Isso fez Anna ficar chateada, mas enfurecida. Ela definitivamente não iria deixar barato quem quer que fosse a pessoa que mexesse com o jovem mestre Marvin.

— Não, não, Anna! Se fosse só para matar aqueles bandidos, eu não teria pedido a sua ajuda. — Marvin calmamente continuou — Precisamos manter um vivo.

— Vivo? — Anna franziu a testa.

— Sim, porque eu quero saber quem está tentando me matar. A Gangue Aqueronte não me atacaria sem motivo, então, deve haver alguém incitando eles a fazer isso. — Marvin continuou calmamente — Na minha opinião, não deveria haver ninguém em Costa do Rio com ódio da minha família.

— Não! — Anna parecia se lembrar de algo com uma expressão de choque, antes de ficar extremamente irritada.

— O que foi, Anna? — Marvin perguntou.

— Jovem mestre, acho que sei quem está atrás de você. — Anna disse enquanto cerrava os dentes —Nos últimos dias, fui forçada a trabalhar duramente no território do seu tio Miller. Da última vez, sem querer eu acabei ouvindo umas conversas e pelo que eu entendi, seu tio tem alguma relação com a Gangue Aqueronte.  O líder da Gangue Aqueronte, Diapheis, visitou pessoalmente a mansão do seu tio alguns dias atrás e saiu com uma quantidade de joias! Tina, uma das cozinheiras, viu tudo e depois me contou essas novidades. Não parecia relevante naquela hora, então eu não me importei na época. Mas agora, posso assegurar com firmeza que o homem por trás do seu assassinato é seu tio Miller!

— Tio Miller? — Marvin tinha uma expressão de choque no rosto enquanto começou a se lembrar quem era esse tio.


 

 

[1] Uma ave típica da China e região. Você pode conferir o tipo de canto nesse vídeo.

JZanin
Professor de Química, mestre e jogador de RPG sem tempo.
FONTE
Cores: