RN – Capítulo 17 – 3Lobos

RN – Capítulo 17

Corredor Fantasma

Segurando os pedaços de pergaminho, Marvin ficou bastante animado. Ele reconheceu o idioma que estava escrito, mas não sabia falar. Esta era a língua dos antigos goblins. Antes que os clãs goblins caíssem, eles eram uma civilização deslumbrante. Suas realizações no campo da engenharia chegavam a rivalizar com os anões.

Marvin sabia muito pouco sobre a queda dos antigos goblins, mas ele era bem informado sobre a sua forte engenharia.

Parece que esses projetos contêm conhecimento da engenharia dos antigos goblins. — Marvin pensou — Eu não tenho uma classe que saiba trabalhar com engenharia, e mesmo com todo o meu conhecimento da nobreza, eu ainda não consigo ler. Mas eu vou guardar isso com bastante cuidado, pois pode ser útil mais para a frente.

Marvin não conseguia ler o que estava escrito, mas ele conseguiu entender o design. Havia um símbolo bem realista em cima da pilha de pergaminhos. Se ele não estivesse errado, deveria ser um tipo de construção muito famoso na engenharia, a estátua do fantasma mecânico.

Parece que este tesouro não foi desenterrado pelos goblins no pântano, mas era um tesouro passado de geração em geração. Marvin pegou a pilha de pergaminhos junto com a gema feita de um material desconhecido e cuidadosamente tirou fora do baú.

Existiam muitas gemas de cor azul, mas ele mal tinha conhecimento básico dos campos de [Geologia] e [Avaliação de Joias], então ele não conseguia dizer que tipo de gema era. Ele tinha que encontrar um avaliador de joias especializado.

Assim que a gema e o projeto da estátua do fantasma mecânico foram armazenados juntos, era seguro assumir que eles provavelmente vieram do mesmo lugar.

Por causa da pilha de antigos pergaminhos goblin, esta pequena e úmida caverna goblin já não parecia tão suja assim. Marvin estava feliz e seguiu o pequeno caminho para baixo. Ele logo chegou ao fim da caverna e começou a tocar as paredes. Uma pequena plataforma apareceu na frente dele depois de empurrar uma pedra.

O pôr-do-sol podia ser visto à distância, enquanto uma densa neblina se elevava no vale. O pequeno corpo de Marvin estava na plataforma, olhando para o fundo. Ele conseguiu ver o portão do mosteiro não muito longe. Aqueles dois Monges da Dor estavam protegendo a porta, completamente ignorantes do que estava acontecendo por dentro.

Os escravos escarlates estavam escondidos na porta de trás do Corredor Fantasma para orar, então, se não houvesse nenhum problema, eles evitariam sair de lá.

Quanto aos Executores do Deus Demônio, havia apenas alguns desses miseráveis em todo o mosteiro. Marvin esperava que sua sorte não fosse tão ruim, visto que o mosteiro era um lugar bastante grande. Certamente, ele não vai se deparar com um deles, não é mesmo?

Do lado da pequena plataforma havia uma pequena árvore com raízes profundas, crescendo até mesmo dentro das rochas. Marvin amarrou uma extremidade da Corda Animada até a árvore, e a outra extremidade em sua cintura. Sob o pôr-do-sol, ele segurou firmemente a corda, caindo cautelosamente, pouco a pouco. A sombra ágil de Marvin podia ser vista descendo lentamente pelo penhasco no nevoeiro.

Três minutos depois, seus pés tocaram o chão.

Descida realizada com segurança. — Marvin verificou seus arredores e não encontrou vestígios dos Executores do Deus Demônio.

Depois de entoar o encantamento para desatar a corda, a Corda Animada enrolou-se automaticamente em direção ao topo, sem deixar vestígios. Ela permaneceria em espera até Marvin voltar. Ele só precisaria dizer o encantamento e a corda esticaria novamente. Esta era a habilidade de um alto-elfo, afinal. Somente eles tinham a habilidade de fabricar equipamentos tão engenhosos.

Aproveitando o fato de que ainda havia um pouco de luz no céu, Marvin se preparou e começou a sentir o caminho com suas mãos. Ele então chegou no primeiro salão.

Mas naquele momento, ele ouviu o som de um cavalo se aproximando, vindo das profundezas do vale!

Problemas, é um Executor do Deus Demônio! Ele está próximo! — Marvin ficou rígido e se agarrou à parede do precipício quase instintivamente. Ele rapidamente andou alguns passos e encontrou uma pequena depressão.

Esconder-se!

[Perícia Esconder-se (41 +9) usada com sucesso!]

[Efeito Bônus de Área Selvagem…]

[Bônus de Ambiente (Parede Montanhosa, Nevoeiro Denso)…]

O alto cavaleiro blindado, que estava montado em um cavalo de guerra assustador, chegou em um espaço vazio do Corredor Fantasma. Havia cerca de dez metros dali até a porta.

Marvin segurou sua adaga-curva firmemente, extremamente nervoso. Ele não seria capaz de matar um Executor do Deus Demônio!

O Executor do Deus Demônio por si só tinha cerca de dois metros de altura, e ele estava montando um cavalo de guerra estarrecedor. Mesmo Marvin não sendo baixinho, ele mal alcançava o peito do cavaleiro. Além disso, ele estava usando um conjunto completo de armadura pesada, que era a perdição da classe Ranger. Sua adaga-curva provavelmente iria se danificar se acertasse uma armadura pesada desse tipo. E para acertar um ponto vital…

Como eram criaturas que já haviam morrido uma vez, os Executores do Deus Demônio não tinham mais pontos vitais. Supondo que este Executor fosse apenas de 2º ranque, Marvin estimava que, mesmo se ele fosse um Assassino Fantasmagórico no auge do 2º ranque, ele ainda teria muitos problemas para lidar com o Executor.

Sua defesa e vitalidade eram altas o suficiente para enfurecer as pessoas, haja vista que o esforço não seria recompensado. A água benta funcionaria, mas, infelizmente, a água benta na Concha do Vazio de Marvin era apenas água benta comum com uma concentração muito baixa.

A água benta vendida pela Igreja Prateada estava seriamente diluída. O poder sagrado contido nela provavelmente não era nem 1/100.000. Era o suficiente para lidar com meros zumbis, mas usá-la para lidar com um Executor do Deus Demônio era tão ridículo quanto tentar matar um cachorro raivoso com perfume.

Marvin só podia rezar para que sua perícia Esconder-se fosse capaz de mostrar seu efeito.

Aquele Executor do Deus Demônio estava passando rapidamente por Marvin quando ele de repente parou.

O coração de Marvin quase saiu do peito. Mas ao contrário de suas expectativas, o Executor do Deus Demônio grunhiu abruptamente algumas palavras estranhas e desagradáveis.

Não demorou muito para o portão do mosteiro se abrir. O Executor do Deus Demônio puxou as rédeas e o cavalo de guerra entrou rapidamente, sem nem olhar para trás.

Aqueles dois Monges da Dor ainda estavam inexpressivos quando a porta mais uma vez fechou.

Uma nuvem de poeira se levantou.

Por sorte, não escalei mais devagar e dei de cara Executor do Deus Demônio. — Marvin pensou.

Três minutos depois, Marvin estava com suas costas encharcadas de suor, sem ousar ficar ali nem mais um minuto, ele entrou rapidamente no Corredor Fantasma.

Sua perícia Esconder-se o salvou desta vez. Talvez o Executor do Deus Demônio também não esperava que alguém pudesse se esgueirar sob o estrito controle dos dois Monges da Dor. Mas se Marvin estivesse pendurado na corda, ele não poderia ter feito nada para se esconder ou para lidar apressadamente com esses problemas.

Este Executor do Deus Demônio deve ter saído para realizar uma missão. Seu chefe, [Vingador] Fegan, um homem cheio de ambições, estava morando no terceiro salão. No passado, ele era um seguidor do lich dormente, mas passado um tempo, Fegan começou a ter ideias sobre aquela divindade.

Resumidamente, um cara que daria muitos problemas, portanto, Marvin não tinha intenção de procurar Fegan para baterem um papo e beberem um chá. Seu objetivo principal aqui, desta vez, eram aqueles dezoito quartos entre o 1º Salão e o Corredor Fantasma.

Poderia haver escravos escarlates nestes quartos, mas eles não estavam mortos, só tiveram sua capacidade de raciocinar retirada pelos Executores do Deus Demônio. Matar estes monstros daria uma XP muito baixa e era improvável que eles dessem qualquer coisa útil.

No entanto, haviam muitos baús de tesouro dentro desses quartos, e esses eram os alvos de Marvin.

Marvin usou Furtividade, andando cautelosamente dentro do silencioso Corredor Fantasma. Embora o Mosteiro Escarlate não fosse uma cidade subterrânea e a probabilidade de armadilhas serem baixas, Marvin ainda estava fazendo um trabalho perigoso, então ele tinha que ter cautela.

Disparar qualquer armadilha seria uma coisa terrível, especialmente uma armadilha de alarme.

Pinturas estavam penduradas em ambos os lados do Corredor Fantasma. Todos eram retratos. Cavaleiros, nobres, feiticeiros, estudiosos…. Estes retratos estavam sorrindo, mas era um sorriso muito estranho. Se você olhasse para uma pintura por muito tempo, isso causaria calafrios. Parecia que os olhos destas pinturas estavam olhando diretamente para você. Os seus sorrisos pareciam esconder intenções perversas.

Havia alguma coisa diferente nessas pinturas, mas Marvin não parou para examinar, como ele fazia toda vez que vinha até o Mosteiro Escarlate. Se ele não prestasse atenção nestas pinturas, então não teria problemas. Ele seguiu o caminho do Corredor Fantasma por algum tempo até chegar em uma divisão.

Tinha três caminhos diferentes. Cada um conduzia a quartos idênticos, sendo seis em cada caminho, totalizando dezoito quartos. No final dos três caminhos estaria o primeiro salão.

Esse é o meu destino final. — Marvin escolheu seguir pelo caminho mais à esquerda. Ele planejava limpar esses quartos um a um, começando pela esquerda, procurando baús de tesouro.

Itens incomuns poderiam aparecer dentro desses baús de tesouro. Marvin já tinha conseguido uma adaga incomum desse lugar em sua vida passada. Os efeitos da adaga eram muito bons, então ele usou ela por muito tempo.

Naquele momento, ele inesperadamente vislumbrou uma pintura de soslaio. Esta pintura era bastante especial e de repente, Marvin ficou atraído por ela.

Hum? Esta pintura… Por que eu não vi ela na minha vida passada? — Marvin, um pouco surpreso, olhou para a última pintura da parede esquerda do Corredor Fantasma.

Uma jovem estava pintada, seus cabelos da mesma cor que trigo e com um sorriso muito brilhante. Ela era bastante diferente das outras pessoas retratadas nas pinturas. Seu sorriso parecia ser muito sincero.

Estranho. — Esta foi a primeira discrepância entre o mundo do jogo que Marvin se lembrava e este mundo real agora.

Ele não resistiu mais e observou a descrição da pintura. Mas o nome da pintura o fez dar um passo para trás, assustado.

[Garota Sem-Cabeça]!

Isto é um fantasma?! — Marvin pensou.

A garota na pintura era claramente uma jovem normal! Marvin de repente foi assaltado por um sentimento estranho. Ele estremeceu, abruptamente olhando para a sua própria janela de estatísticas e registros de batalha.

Não tinha nada.

— Será que é psicológico? Sem maldição e sem teste de Força de Vontade… Será que minha coragem foi pro saco? — Marvin murmurou, voltando ao caminho.

Ele rapidamente aproximou-se da primeira sala, empurrando suavemente a porta para deixar uma pequena fresta. Ele podia ver uma cama de madeira no quarto graças à luz fraca do pôr-do-sol, e sentado em cima da cama estava um homem apático.

Escravo escarlate!

Marvin abriu a porta com o pé e manteve o corpo baixo, rolando no chão antes de atacar do canto da cama. Esse escravo escarlate despertou e estava prestes a fazer barulho, mas a adaga-curva de Marvin já tinha cortado sua garganta.

Nenhum sangue. Nenhum grito. Esse escravo escarlate morreu assim.

Eles não eram fantoches de alma, então Marvin só conseguiu meras 11 XP de Batalha por matá-lo. O mesmo que um Ladino de nível baixo, ou talvez ainda pior.

Mas havia outra compensação na sala. Um baú de madeira velha estava impressionantemente atrás da cama vazia.


JZanin
Professor de Química, mestre e jogador de RPG sem tempo.
FONTE
Cores: