PA – Capítulo 8 – 3Lobos

PA – Capítulo 8

Ah não! A manhã chegou!

  

 

Entre os pós-humanos, havia uma regra não escrita de que não se devia perguntar sobre as habilidade de outra pessoa.

Como a variedade de habilidades adquiridas através de evolução eram extremamente únicas e incomuns, talvez até mesmo além da imaginação, mesmo uma habilidade que pudesse parecer comum poderia se tornar uma carta na manga para a sobrevivência. Naturalmente, ninguém estaria disposto a mostrar os seus trunfos para os outros.

A menos que fosse realmente necessário, a maioria das pessoas evitavam até mesmo usar as suas habilidades na frente dos outros.

Lutero tinha comentado sobre essa situação com Sanji anteriormente — então, por que Marcie fez esse pedido?

— Não, é um mal entendido, —Marcie sorriu, provavelmente percebendo que seu pedido soava inapropriado. Ela já não era tão jovem assim, então quando sorriu, algumas fracas linhas de rugas apareceram em seu rosto. — Considerando o nível atual da minha habilidade, eu sou incapaz de falar quais habilidades ativas você tem. Eu só consigo analisar algumas das suas características mais básicas. Eu também acho que será útil para você saber algumas das suas próprias características básicas… Isto, é claro, depende de você. Quer tentar?

— Claro! — Sanji disse sem hesitar, esticando o braço em direção a Marcie. — Eu confio em vocês.

Além disso, durante sua luta com o degenerado, Lutero e ela mesma já tinham exposto muitas de suas habilidades um para o outro. Eles não eram estúpidos. Já que ela conseguia adivinhar como as habilidades do Lutero funcionavam, igualmente, Lutero definitivamente teria uma ideia de quais seriam as habilidades dela. Não havia necessidade de tanto sigilo.

As pontas afiadas das unhas de metal dela brilhavam com uma fria luz metálica. Elas mal encostaram nos braços de Sanji, e como se por vontade própria, a unha perfurou a pele da Sanji. Quando Sanji estava começando a sentir um pouco de dor, Marcie já tinha retirado suas unhas e estava sorrindo para ela.

— Prontinho.

Ela pegou uma esfera feita do sangue e colocou na palma da mão. A gota de sangue desapareceu imediatamente. Logo em seguida, Marcie fechou os olhos. Quando Sanji olhou novamente para o seu braço, ela percebeu que a ferida era tão pequena que o sangue já tinha coagulado.

— A habilidade da Marcie é bem básica atualmente, então ela vai precisar de um tempo para analisar os dados… — Lutero explicou, soando um pouco envergonhado. —Todas as habilidades ativas vão ficando mais fortes com o passar do tempo, você vai entender no futuro.

Sanji pensou sobre a estranha habilidade dela. Isso significa que aquelas cartas idiotas vão ser melhoradas? O que elas se tornarão? No mínimo, elas deviam permitir que Sanji transformasse itens sem limites, certo?

Enquanto ela pensava nisso, se lembrou que já tinha armazenado o portão de metal duas vezes, mesmo que a segunda vez tivesse durado apenas dois curtos segundos. Ela queria saber se já tinha usado a sua cota por hoje. Porém, ela precisava encontrar o momento certo para testar…

Enquanto eles esperavam até a Marcie terminar de examinar as características, e movida pela própria curiosidade, Sanji começou a conversar com Lutero. Quando comparado a ela, ele era o mais experiente, já tendo sobrevivido a dois outros Novos Mundos. Enquanto ele compartilhava suas experiências, muitas da quais eram estranhas e novas para ela, Sanji escutava, se sentindo espantada por um momento, gargalhando em seguida, ela até se sentia toda tensa nas partes mais emocionantes. Lutero provavelmente não falava tão despreocupadamente com alguém há muito tempo. A amizade entre eles ficava mais forte mesmo nesse pouco espaço de tempo.

Já estavam quase sem assunto para conversar, mas quando olharam para Marcie novamente, ela ainda estava sentada na mesma posição. Os olhos dela estavam totalmente fechados, e ela não fazia nenhum barulho.

— Quanto tempo a Marcie precisa para analisar os dados? — Sanji perguntou finalmente.

— Eh… pelo que eu estou vendo, acho que ela vai precisar de mais uma a duas horas, — Lutero respondeu parecendo um pouco envergonhado. — Ela não demorou tanto tempo assim para analisar meus dados no passado…

— Tudo isso? — Sanji perguntou espantada. Imediatamente, ela se inclinou e olhou para o céu através da janela do carro. No momento, a cor do céu noturno já estava visivelmente mais clara, e o horizonte no oriente já estava mostrando uma linha acinzentada. Seu rosto estava preocupado quando ela se endireitou no banco do carro.

— Algum problema? Por que essa cara?

— Vai amanhecer logo logo, — murmurou Sanji, virando para encarar Lutero. — Mesmo de noite já está muito quente. Quando o sol nascer, o carro estará diretamente sob a luz do sol… qual será a temperatura então?

Lutero ficou momentaneamente perplexo com a pergunta. Eles se olharam assustados. Sanji massageou a área entre suas sobrancelhas e disse parecendo um pouco cansada:

— Se a gente ficar aqui por mais duas horas, nós ficaremos iguais a um frango assado.

Mesmo que houvesse uma quantidade adequada de gasolina no carro para manter o ar condicionado por algum tempo, o pouco de ar fresco parecia muito fraco em comparação ao cruel ataque do calor do lado de fora — e isto era só a situação durante a noite. Quando a manhã chegasse, esse lamentável ar condicionado no carro definitivamente não duraria contra o calor escaldante do sol, mesmo que ele sobrecarregasse até estragar…

— Você conhece esse lugar, então, tem alguma sugestão? — Lutero, que tinha mantido um olhar descontraído todo este tempo, não podia evitar de levar as coisas mais a sério agora.

Ela teve uma ideia. O shopping mais luxuoso da cidade era perto do condomínio que eles estavam agora. A construção em si era basicamente inútil. O shopping tinha sido projetado com uma floresta tropical alta bem no centro, e para criar o impacto visual de uma experiência integrativa da natureza, o teto foi construído com vidro transparente reforçado. No passado, ter a luz do sol em seus ombros enquanto passeava entre a vegetação era uma experiência maravilhosa. Na situação atual, era definitivamente mortal.

No entanto, havia um supermercado de produtos importados no subsolo do shopping. Além de oferecer abrigo contra a luz do sol, ainda haveria uma grande quantidade de água e comida…

Enquanto Sanji descrevia o shopping, Lutero ficou subitamente animado.

— Supermercado! Fantástico! Você não sabe isso, mas Marcie e eu não comemos comida decente há mais de um ano! No Novo Mundo que estávamos, nós comíamos carne dura ou ração do exército todos os dias. Quando a situação era realmente muito ruim, nós até mesmo tivemos que recorrer a mastigar cascas de árvores. Meu Deus, eu tive uma constipação extremamente ruim, meu estômago estava tão duro que até parecia uma pedra… — Sanji olhou para ele com a sobrancelha levantada. Percebendo que tinha falado demais, Lutero tossiu desajeitado. — Você está certa. Não temos ideia de como será a temperatura de manhã. Nós deveríamos começar a planejar.

Depois de discutir silenciosamente por um tempo, os dois chegaram a uma decisão: primeiro iriam dirigir até a entrada do shopping, em seguida estacionariam o carro em um local escondido, depois disso, Lutero carregaria Marcie, e eles entrariam no supermercado juntos.

A seção de alimentação ocupava a maior área no supermercado. Além do mais, também haveria o estoque do depósito, isso deveria ser mais do que suficiente para os três. Além disso, a localização do centro comercial era ideal, e se eles tivessem sorte, poderiam até mesmo montar sua base no supermercado, ele poderia ser o abrigo principal, e eles poderiam viver lá pacificamente durante todo o ano…

Sanji sabia que podia estar sendo otimista demais, já que as circunstâncias atuais, provavelmente, não seriam tão favoráveis. Infelizmente, ela não conseguiria prever que até mesmo o primeiro passo do seu plano — dirigir até a entrada do shopping — acabaria sendo uma missão praticamente impossível.

O shopping center estava em uma localização excepcionalmente boa, ele estava simplesmente na principal rua no centro da cidade. O pequeno bairro nas proximidades era famoso por sua vida noturna. As luzes ficavam acesas durante toda a noite, e o trânsito era interminável. Coincidentemente, este mês era o 5º aniversário do shopping, então eles estavam funcionando 24hs por dia durante todo o mês…

Enquanto a temperatura subia na noite anterior, a primeira coisa que muitos pensaram foi em ir para o shopping center, buscando abrigo contra o calor, e atualmente, a rua principal estava completamente cheia, com uma longa fila de carros, o alto barulho dos motores ligados. O carro deles estava no final do engarrafamento. Todos os carros que ainda funcionavam estavam, é claro, ligados. Enquanto ela forçava os olhos para ver na direção do shopping, ela podia, de alguma forma, ver a área em volta da fonte de água na entrada. Havia uma multidão caída no chão.

Era provavelmente impossível para eles dirigir o carro por cima deles. Sanji virou o volante de uma vez e decidiu dar ré no carro. Entretanto, no tempo em que ela tinha parado para olhar a situação da estrada, ela podia ver agora pelo espelho retrovisor outro carro parado atrás deles. O Audi estava agora preso na fila de carros.

— Já tem horas que a energia acabou, porque há ainda pessoas dirigindo nessa direção?

Como eles estavam agora cercados por um incontável número de motores ligados, a falha da janela quebrada no carro agora ficou óbvia. A quantidade miserável de ar frio do ar condicionado não conseguia competir com o calor selvagem que entrava pelas brechas do selo improvisado na janela quebrada. A pele clara de Lutero foi gradualmente ficando cada vez mais vermelha, devido a temperatura.

Sanji suspirou.

— Provavelmente eles queriam sair da cidade… Esta é a rua principal. Essa rua se conecta a um par de rodovias interestaduais. É melhor simplesmente esperar, o carro atrás definitivamente vai perceber que ele também tem que sair…

Ela não tinha nem terminado de falar, quando mais carros se juntaram à fila. O primeiro carro desse novo grupo percebeu a situação à frente, talvez a motorista estivesse muito ansiosa, e sem avisar ela virou o volante e deu ré. O carro colidiu com o capô do carro atrás dele, e uma fumaça grossa imediatamente começou a sair do motor.

Sanji gritou baixinho devido ao choque antes de começar a xingar sem parar. O carro que tentou dar ré era um Land Rover, o grande veículo estava agora atravessado na pista, basicamente bloqueando metade da estrada. Além do mais, o carro com o capô danificado não parecia ter condições de continuar funcionando. Agora, o caminho de volta estava totalmente bloqueado.

Ao longe, um carro que tinha acabado de se juntar à fila rapidamente virou e escapou.

Fora Marcie, que não tinha nenhuma ideia do que estava acontecendo ao redor, os dois no carro suspiraram. Que escolha eles teriam agora? A única coisa que poderiam fazer era abandonar o carro e continuar a pé.

O céu estava agora uma tonalidade de verde, como ovos de pato. Certamente, não estava claro como em plena luz do dia, mas era claro o suficiente para eles verem tudo.

— Quanta água a gente ainda tem? — Lutero molhou os lábios secos e rachados, se sentindo desconfortável.

Sanji olhou para a mochila, na verdade, ela sabia sem nem mesmo precisar olhar. Não havia uma única garrafa sequer de água mineral. Ela só tinha três latas de coca-cola, e elas estavam quentes.

Considerando a condição atual do corpo de ambos, ela jogou para ele uma lata de coca-cola.

— Eu tenho apenas três destas. Beba rapidamente! Mesmo que ela não vá te hidratar, dá para conseguir pelo menos um pouco de açúcar. Nós provavelmente vamos precisar de muita energia para chegar lá.

Inesperadamente, depois que Lutero bebeu um gole, ele fez uma pausa. Depois de arrotar, ele perguntou:

— O que é isso?

Aparentemente, em seu mundo original, a empresa Coca-Cola não existia. Olhando ele lamber os lábios depois de saborear o restinho da bebida, Sanji terminou a dela também. Ela jogou fora a lata vazia e perguntou:

— Você está pronto?

Lutero assentiu com a cabeça. Ela respirou profundamente, abriu a porta do carro e saiu. O ar que agora estava várias vezes mais quente que antes assolou eles com tudo.

Berjkley
Analista de Sistemas, Game Developer, Mestre de RPG. Gosta de Doctor Who, Não gosta de Vampiros Purpurinados.
FONTE
Cores: