PA – Capítulo 42 – 3Lobos

PA – Capítulo 42

A Missão e o Líder da Equipe

 

O escritório do Jinfeng ficava em um prédio ao lado da entrada do complexo. Quando os três saíram da cantina, todos no Oásis já tinham começado seus deveres sob a cortina da noite. Debaixo da iluminação dos holofotes, eles viram as pessoas se movendo ordenadamente para todo lado, cada uma cuidando das suas próprias responsabilidades. Isso fazia um contraste com o três, que estavam andando tranquilamente em direção ao escritório, parecendo peixes fora d’água.

Obviamente, a pessoa responsável pela ‘caminhada no parque’ era o Sétimo. Ele se interessava por tudo no Oásis, e ele observava o lugar sem nenhuma preocupação, como se fosse um turista. Mesmo com as duas reclamando, ele ainda assim queria observar tudo em detalhes. Quando se aproximaram da entrada do complexo, ele exclamou suavemente:

— Oh?

— O que que foi agora? — Marcie revirou os olhos sem demonstrar nenhum traço de educação. Sétimo pareceu não ligar enquanto ele sorriu de volta para ela e gesticulou com o queixo para a porta. Sanji seguiu o olhar dele.

Mesmo em uma noite tão calma, ainda havia cinco homens corpulentos e barrigudos sentados na entrada. Enquanto guardavam a entrada, eles se sentaram com as pernas cruzadas, com o calcanhar apoiado sobre o joelho, jogando conversa fora enquanto dois deles estavam segurando um machado cada. Quando Sanji olhou para eles, um dos homens puxou um cigarro de trás da orelha e tateou seus bolsos.

— Eu não estou com o meu isqueiro! — ele reclamou.

O outro homem ao lado dele gargalhou falando algo que o trio não conseguiu entender antes de segurar a ponta do cigarro. Na escuridão, eles puderam ver os dedos do homem ficando vermelhos, com a cor cada vez mais forte. Então, o cigarro acendeu, e a fumaça se espalhou pelo local. Os outros nem sequer piscaram. Aparentemente isso era algo comum para eles.

Isso deveria ser um bom sinal para o trio: significava que ainda tinha bastante pós-humanos no Oásis, mas Sanji imediatamente entendeu a preocupação do Sétimo. Deixando de lado outras questões duvidosas… qual seria o motivo de ter tanta gente protegendo a entrada? Contra o que eles a estavam protegendo?

Ela continuou pensando sobre o assunto mesmo enquanto eles subiam até o 3º andar do Edifício 37 e encontraram a sala 306. Ela tomou a iniciativa e bateu na porta.

— Ah, outro visitante!

Eles ouviram alguém rindo e um estranho abriu a porta. O trio ficou chocado. O estranho na frente deles era um rapaz muito alto, com aproximadamente 1,90 m de altura, e parecia ter a mesma idade de Lutero. Ele indicava ter o preparo físico de um atleta debaixo daquele casaco de moletom. Ele recebeu os três calorosamente na sala:

— Vocês são novos aqui? Bem-vindos! Bem-vindos! Nós precisamos cuidar uns dos outros no futuro!

Sanji e os demais ficaram perplexos enquanto entravam na sala. E então, eles ficaram ainda mais chocados quando viram que o pequeno escritório do Jinfeng conseguia acomodar tanta gente. Havia um homem bronzeado e musculoso que mais parecia ser feito de aço. Ele usava uma camisa regata e estava em um dos cantos com os braços cruzados e olhos fechados enquanto descansava. Uma mulher muito bonita estava ao lado dele. Eles não conseguiam estimar a idade dela, mas os seus longos cabelos ondulados tinham uma aparência sedutora. Ela carregava uma menina em seus braços, e a menina parecia ter acabado de entrar no ensino fundamental com cerca de oito ou nove anos e o cabelo preso com duas maria-chiquinhas. Junto ao grupo, Sanji viu um rosto familiar: Changzai. Com a inclusão do grupo da Sanji, oito pessoas preenchiam cada pedacinho da sala de 10 m², e era até mesmo difícil de se virar.

— Hum… isso significa que todos vocês aqui também estão esperando para saber qual é a tarefa? — Sanji imediatamente perguntou baixinho, direcionando sua pergunta ao rapaz que parecia bastante amigável.

— Ah, então Lutero e os outros estão aqui. Fantástico! Todos aqui são membros desta equipe!

O rapaz concordou quando as palavras, e a voz de Jinfeng soou na sala. Sanji escaneou o lugar, mas não conseguiu ver ele. Ela só o viu quando o homem musculoso se moveu e Jinfeng se espremeu de lá detrás com muita dificuldade. Jinfeng caminhou até o centro da sala balançando um pedaço de papel e anunciou em voz alta:

— Prestem atenção agora. Primeiro, eu vou falar sobre a missão de hoje!

Todos ficaram quietos enquanto oito pares de olhos olhavam para o Jinfeng.

— De acordo com os relatórios de ontem a noite de um dos nossa equipe de batedores, o pequeno grupo de degenerados no oeste já começou a perambular perto da Longa Estrada Hua. São apenas 20 minutos de caminhada de lá até o complexo onde estamos. Isso já é bastante perigoso para nós, então a missão de hoje dessa equipe é ir para o oeste, procurar o grupo de degenerados e dar um fim neles. Vocês precisam destruir essa possível ameaça! Eu vou passar o relatório específico para o líder da equipe. É ele que vai liderar a missão hoje. Alguém tem alguma dúvida? — Jinfeng olhou para o grupo.

A missão não parecia difícil, e o plano era bem direto, então ninguém levantou objeções. A sala permaneceu em silêncio por alguns segundos. Changzai olhou ao redor e percebeu que ninguém mais tinha a intenção de falar. Depois de se debater em dúvida por um tempo, ele finalmente ergueu a mão e perguntou:

— Uh… uh… quem é o líder da nossa equipe?

De repente, uma expressão insondável apareceu no rosto de Jinfeng. Rapidamente uma tosse se seguiu enquanto ele olhava para o pedaço de papel em sua mão.

— Deixa eu apresentar para vocês o líder da equipe. A estudante Xiaoyang Xu. Ela vai liderar a missão hoje.

Estudante… Xiaoyang Xu?

Quando Sanji começou a ter dúvidas sobre essa tal de Xiaoyang, a menininha com as maria-chiquinhas se levantou. Ela acenou com a cabeça para o grupo e disse com uma voz nítida:

— Olá a todos. Eu sou a líder da equipe, Xiaoyang. Eu precisarei da cooperação de todos mais tarde. — A sala ficou em silêncio novamente.

Se o silêncio anterior era por que ninguém queria chamar a atenção, esse silêncio era por que ninguém sabia o que falar. As únicas pessoas que pareciam completamente normais eram Jinfeng e a sedutora mulher de cabelos longos…

A primeira pessoa que não conseguiu se conter foi o pedaço de ferro bronzeado. Ele imediatamente endireitou suas costas. Com um rosto sombrio, ele olhou para Jinfeng e gritou:

— Você está nos dizendo que essa garota idiota é a líder da equipe? Executivo Chen, você está de brincadeira?

Jinfeng baixou os olhos, sem nem se preocupar em olhar para o homem.

— Eu nunca faria uma piada a esse respeito. Essa foi uma decisão que nós tomamos depois de muita consideração. Dao Tie, você deve cooperar com a Líder Xu para esta missão.

O homem musculoso imediatamente refutou com um “Ha?”.  Com um tom rebelde, ele zombou:

— Mesmo que eu te chame de Executivo, não vá se achando tanto. Se você acha que eu vou aceitar isso e seguir essa menina idiota? Vai sonhando!

Sanji olhou para Xiaoyang e antes mesmo de entender como, um estrondo alto soou no cômodo enquanto o cara forte e musculoso chamado Dao Tie foi jogado contra a parede como um pedaço de pano velho. A parede tremeu por um momento enquanto o barulho de coisas caindo do outro lado era ouvido..

Enquanto a poeira pairava sobre eles, Dao estava tão atordoado que até esqueceu que estava com raiva. A pessoa que tinha o jogado contra a parede foi a silenciosa e sensual mulher de cabelos longos.

Berjkley
Analista de Sistemas, Game Developer, Mestre de RPG. Gosta de Doctor Who, Não gosta de Vampiros Purpurinados.
FONTE
Cores: