PA – Capítulo 30 – 3Lobos

PA – Capítulo 30

Lutero parte para o ataque

 

Lutero demorou quase uma hora para fazer a pé o percurso que os veículos levaram 20 minutos durante a última rodada.

De acordo com as informações de Li, o degenerado tinha costume de andar ao redor do prédio que ele morava, procurando pessoas que haviam se afastado de seus grupos. No entanto, Lutero já havia caminhado algumas vezes ao redor do local, a cerca de 500 metros de distância deste prédio em particular, e não viu nem sequer a sombra do degenerado.

— Ao que parece, esse cara é bastante cuidadoso, e não quer se afastar do prédio, — Lutero ouviu a voz pensativa da Sanji pelo walkie-talkie. — Se é assim, você pode se aproximar um pouco mais. Mas não se esqueça, você precisa se esconder se você avista-lo, então você sabe o que tem que fazer, certo?

Lutero respondeu:

— Uh-hum. Não se preocupe! Eu tenho experiência prévia.

— Ok, vamos nos manter em contato.

Ele desligou o walkie-talkie mas continuou a segurar ele, então, lentamente se aproximou do prédio onde seus oponentes estavam. Ele ativou a habilidade de Olhos de Águia na capacidade máxima, de forma que ele descobriria imediatamente qualquer coisa diferente no lugar.

Lutero exalou lentamente enquanto seu coração batia forte. A parte mais importante da luta de hoje dependia dele, e ele sentia que a pressão era cada vez maior.

Enquanto ele caminhava cuidadosamente para o prédio, Lutero não se esqueceu de procurar cobertura a cada passo do caminho. Se ele fosse descoberto por aquela mulher e ela atirasse nele antes mesmo dele encontrar o degenerado, seria um desperdício tão grande… Felizmente, durante a sua estadia no mundo cheio de guerras, Lutero aprendeu algumas técnicas de furtividade, então ele as usou habilidosamente.

O prédio no qual a franco atiradora estava se destaca dentre os demais prédios. Muitos edifícios dentro desse lugar ainda estavam intactos, haviam muitos edifícios residenciais de seis ou sete andares, e a rua que normalmente estaria cheia de lojas e pessoas agora estava morta — até mesmo os cadáveres tinham se transformado em pó.

A silhueta de um homem com uma longa sombra pendurada do rosto de repente virou ao redor de uma esquina sem nenhum aviso, arrastando lentamente os pés. O coração de Lutero disparou enquanto ele recuou imediatamente, se escondendo atrás de um letreiro coberto de areia.

Calculando que o degenerado não conseguiria ouvi-lo deste lugar, Lutero ligou o walkie-talkie.

— Eu achei ele, — ele disse tão silenciosamente quanto possível. — Ji, você tem certeza de que ele chamou aquela franco atiradora de “minha mulher” na outra rodada?

— Sim. Eu tenho certeza.

— Certo, eu vou começar então.

Depois de falar isso, Lutero olhou fixamente para o degenerado, que parecia bastante distraído. “Namorada”, ele disse silenciosamente em sua mente. Quase instantaneamente, viu cachos de um lustroso cabelo negro cair sobre seus ombros como uma cachoeira. Não importava quantas vezes se transformasse, cada nova forma era uma experiência refrescante para ele. Ele estendeu a mão para tocar seus cabelos lisos e seu rosto pequeno e requintado. Ele percebeu que suas mãos agora eram claras e delicadas, e ele estava usando uma pulseira no braço que parecia bem cara.

— Deu certo… Ei, acho que a namorada desse cara é uma perfeita patricinha, de pele clara, rica e linda. — Lutero riu no walkie-talkie, — Nada mau. Ela tem peitos grandes, uma cintura fina e cabelos longos…

As duas mulheres do outro lado de walkie-talkie zombaram. Ao fundo, ele pôde ouvir Marcie murmurando sobre a puberdade ou algo assim. A voz de Sanji era clara, mas ela parecia bastante exasperada:

— Da para levar isso um pouco mais a sério? Certo, vai lá… Ei… Li, Li, o que você está fazendo?

Um barulho de estática seguiu a voz assustada dela como se alguém tivesse arrancado o walkie-talkie da sua mão. No momento seguinte, ele ouviu Li gritar severamente no o walkie-talkie:

— Não vá!

Lutero ouviu aquilo e congelou, mas ele já tinha dado um passo para sair de seu esconderijo.

— Eu vi a franco atiradora. Ela não é bonita, ela é uma mulher de aparência mediana com cabelos curtos! — Li continuou ansioso: — Você se transformou na pessoa errada! Ei? Ei! Você consegue me ouvir…

Não importava o quanto ele gritasse, ele não recebeu nenhuma resposta — porque Lutero já havia silenciosamente desligado o walkie-talkie para não estragar tudo. O aviso de Li foi um passo atrasado.

Quando Lutero saiu do esconderijo, tinha que ser justamente quando o degenerado olhou naquela direção? No momento que Li deu seu aviso, o degenerado já vinha se aproximando rapidamente, parecendo bastante feliz. De acordo com a velocidade dele, demoraria só uns dez segundos para os dois se encontrarem face-a-face.

Lutero conteve o seu nervosismo e continuou na sua posição atual enquanto segurava o walkie-talkie. Em seguida, ele cruzou os braços e segurou seus ombros gritando — Ahh! — usando a voz da mulher, agindo como se tivesse medo.

Como ele tinha imaginado, o degenerado parou de repente, exatamente quando ele estava prestes a alcançar o Lutero. Até mesmo aquela boca longa e horrível conseguiu ocultar sua surpresa: — Meiye?

Lutero levantou o olhar com um rosto cheio de medo, revelando seu rosto feminino bonito e atraente. Seu rosto branco estava coberto de lágrimas. As próximas palavras do degenerado confirmaram imediatamente que a informação da Sanji não estava errada, foi apenas um maldito acidente.

— Meiye? Por que você está aqui? Onde está o seu namorado?

Ah merda! — Essa era a única coisa que Lutero queria falar. Sanji não conhecia a falha da habilidade dele. Lutero tinha que declarar o relacionamento entre a aparência que ele queria assumir e o alvo para ativar a habilidade. Na verdade, ele se transformaria na pessoa que o alvo considerasse como a pessoa que se encaixava na descrição do relacionamento. Aparentemente, para o degenerado, a franco atiradora não era a namorada dele. Ao invés disso, essa mulher chamada Meiye, que já tinha um namorado, era quem ele reconhecia como sua verdadeira namorada.

É por isso que eu odeio essas pessoas que tem relacionamentos complicados!

Lutero reclamou interiormente. Apesar disso, ele manteve sua expressão assustada e lamentável:

— Eu, eu perdi contato com ele… Mas porquê você está com essa aparência?

O degenerado olhou para cima e para baixo, estudando a mulher na frente dele. Depois, ele imediatamente sorriu e disse:

— Eu evoluí e ganhei uma habilidade de alteração corporal. Eu posso não ter a melhor das aparências, mas eu sou bastante forte.

Para maximizar a eficácia da sua transformação, Lutero gastou uma grande quantidade de esforço melhorando suas habilidades de atuação. Apesar de saber que o degenerado estava falando asneira, ele ainda conseguiu acenar com a cabeça, como se estivesse um pouco assustado, e desviou o olhar para longe da boca.

— Este mundo agora é tão assustador… — ele soluçou continuamente.

— E o seu pai? Ele é tão rico, ele deve ter um plano reserva, — o degenerado perguntou casualmente. — E, você evoluiu? Quais habilidades você ganhou? — ele perguntou animado.

Ah, então é assim.

Lutero zombou em seu coração.

— Nós temos um… abrigo subterrâneo cheio de água e comida. Eu estava escondida lá até agora. Se você precisar, venha comigo, — Lutero observou a expressão do degenerado secretamente enquanto ele dizia isso. Vendo que o degenerado não mostrou nenhuma reação às palavras, “comida e água”, ele continuou, — quanto às minhas habilidades. Eu acho que só tenho uma habilidade de resistência ao calor e nada mais.

Agora, a expressão do degenerado começou a mudar. No início, era uma pitada de desapontamento que parecia que ele estava tentando sorrir. Os músculos sob os olhos do degenerado enrugaram-se enquanto ele estreitava os olhos.

— Então você não tem outras habilidades? Então, por que você veio aqui?

Antes que Lutero pudesse pensar em uma resposta, o degenerado continuou falando:

— Vamos ver, por que você não vem comigo? Eu vou proteger você! O que acha?

Enquanto ele falava isso, o desconfortável meio sorriso em seu rosto tornou-se mais visível.

Você planeja me consumir depois de voltar? Ou lentamente como se eu fosse gado?

Lutero zombou em sua mente, mas ele tinha uma expressão “Estou salva” no rosto.

— Excelente! Eu vou te seguir, — ele chorou agradecido.

Animado, o degenerado gesticulou para que o Lutero caminhasse na frente. Lutero sorriu timidamente como uma menina e caminhou na frente como indicado. O degenerado o seguia.

Noite adentro, seus passos sem pressa enchiam as ruas vazias.

— Meiye, você ainda se lembra quando nos conhecemos? — o degenerado perguntou por trás dele.

O coração do Lutero começou a bater forte. Sua habilidade de transformação não dava qualquer tipo de informação sobre a pessoa que ele se transformava, então ele murmurou algo parecido com uma afirmação.

— Quando eu te vi pela primeira vez, eu sabia que você era a pessoa certa para mim. — Esse degenerado bem-nutrido, que não tinha preocupações com os alimentos, realmente parecia feliz ao recordar suas memórias. — Você lembra? Nós eramos tão felizes juntos.

— S-sim.

— Porque você gostava da praia, nós fomos para Boracay, Maldivas, Tahiti… todos esses lugares. Quando penso nisso, o tempo que eu passei com você foi exatamente como um sonho,— enquanto continuava falando, algo mais enchia em sua voz, — se seu pai não tivesse se intrometido. Haha. Eu admito que você gastou muito durante o tempo em que estávamos juntos. Mas, eu estava realmente apaixonado por você.

Lutero, não tinha ideia do que falar. Depois de pensar por um momento, ele começou a soluçar falsamente.

— Eu entendo.

— Você entende? Se você entende meus sentimentos, por que foi parar com aquele herdeiro de segunda geração? Você é igual ao seu pai, você acha que não sou bom o suficiente para você, certo!? — O degenerado de repente gritou, assustando Lutero um pouco. Inesperadamente, ele de repente sorriu: — Meiye, você não sabe como o mundo mudou, estou tão feliz!

Lutero sentiu uma leve brisa em suas costas. Ele podia ouvir um som fraco de algo se movendo pelo ar em direção a ele. Já tinha tempo que ele estava preparado por isso, toda a sua atenção concentrada no que acontecia atrás dele. Ele se curvou quando ouviu o som do vento em movimento.

Quando ele se abaixou e esquivou-se para o lado, viu uma longa sombra acima da sua cabeça. O degenerado, que não estava esperando errar, encarou Lutero em estado de choque.

Lutero sorriu com frieza enquanto ele se levantava e tomava uma posição de luta. Lutero pisou na estrada quente com os pés delicados e descalços da “Meiye”. Estava tão quente que doía ligeiramente, mas de alguma forma clareou sua cabeça.

— Você conseguiu esquivar daquilo?

— Eu acho que você sobreviveu às custas de muitas mulheres, você não é assim tão rápido quanto você pensa. — Lutero gargalhou. Antes mesmo de terminar a frase, a boca do degenerado se moveu em direção a ele novamente.

Berjkley
Analista de Sistemas, Game Developer, Mestre de RPG. Gosta de Doctor Who, Não gosta de Vampiros Purpurinados.
FONTE
Cores: