LAB – Capítulo 98 – 3Lobos

LAB – Capítulo 98

Novas Bruxas, novas habilidades (Parte 2)

O nome da terceira bruxa era Beija-Flor. Ela era baixinha, tal qual o seu nome e tinha se tornado uma adulta este ano. Quando Roland pediu para ela demonstrar sua habilidade, ela havia agido com muito mais cautela do que as outras bruxas. Beija-Flor tinha covinhas simétricas em suas bochechas e características muito delicadas, além de ter uma voz suave e doce, resumindo, ela era muito fofa[1].

Sua habilidade era deixar um objeto mais leve. Quando ela colocava sua magia em um objeto, seu peso seria reduzido drasticamente. De acordo com sua descrição, o peso quase se aproximaria de zero. Roland deixou Beija-Flor realizar uma demonstração ao vivo com sua xícara. Após utilizar sua habilidade, Beija-Flor deixou a xícara aparentemente flutuando no ar, em outras palavras, seu peso estava equivalente ao peso do ar. Claro, nessa era, aos olhos das pessoas, o ar não tinha peso.

As bruxas disseram que sua habilidade foi muito útil para a Associação Cooperativa das Bruxas conseguir atravessar a Cordilheira Intransponível. Com a ajuda desta jovem bruxa, as mochilas poderiam ser preenchidas com trigo e peixe seco e ainda seriam fáceis de transportar. Dessa forma, poucas pessoas eram necessárias para transportar muitos materiais, o que reduzia significativamente o problema com a logística.

Apesar de Beija-Flor já ser uma adulta, ela ainda não desenvolveu nenhuma outra característica de sua habilidade. Para lançar sua magia, ela precisava estar em contato com seu alvo. Além disso, o alvo não podia ser um ser vivo. Quanto maior o objeto, mais tempo ela precisaria para transformar seu peso e mais poder mágico ela consumiria. No entanto, uma vez que a conversão fosse concluída, duraria várias horas.

Esta capacidade parecia ser muito adequada para o setor de transporte, e também tinha alguns usos promissores na guerra que se aproximava. Mas ainda havia muitos elementos desconhecidos, então sua capacidade ainda precisava ser melhor pesquisada.

Pensando em tudo isso, Roland escreveu na parte de baixo do pergaminho.

Aprender a controlar o poder magico necessário, treinando com pedras de diferentes pesos, de modo que, no final, ela possa determinar com precisão o tempo efetivo de sua magia.

Depois de terminar os três primeiros programas de treinamento, ele ordenou que seu atendente acendesse outra vela, deixando a sala mais iluminada. Mas, mesmo sob a luz trêmula da vela, a leitura e a escrita ficavam muito mais cansativas para os olhos.

Roland bocejou e pegou o pergaminho com informações sobre a quarta bruxa.

A quarta bruxa tinha um sobrenome raro, com seu nome completo, ela se chamava Soraya Zoen. Ela pertencia a uma família de comerciantes de Castelo Cinza e um cabelo marrom curto e encaracolado, com um par de olhos esbeltos. Em cima do nariz, ela tinha uma pequena sarda que não atrapalhava sua beleza, em vez disso, conferia um toque único de vitalidade juvenil.

Ela tinha dezenove anos de idade e sua habilidade também era muito especial. Afinal, ela conseguia pintar uma imagem de tudo o que já tivesse visto ou pudesse imaginar. Além disso, com sua Caneta Mágica, que era a segunda característica de sua habilidade, ela conseguia desenhar sem qualquer tinta e em qualquer superfície, além de ser capaz de pintar uma imagem fotorrealística.

Sua habilidade, que era exatamente como uma câmera, tinha infinitas possibilidades e quanto ao seu treinamento, Roland simplesmente a deixaria desenhar algumas pinturas todos os dias.

Depois, ele pegou o próximo pergaminho.

A quinta bruxa se chamava Eco e era uma mulher do Extremo Sul. Ela era alta, tinha a pele marrom e os olhos e o nariz tinham os traços típicos do sul, conferindo um visual muito exótico. De acordo com sua história, depois de seu Despertar, ela conseguia imitar o som de qualquer animal e, após o dia da idade adulta, seus sons só ficaram mais maravilhosos e fantásticos. Ela não desenvolveu nenhuma característica adicional.

Roland decidiu nomear sua habilidade de Som Mágico, contudo, ele não tinha ideia de como usar sua habilidade no futuro, nem como ela deveria praticar sua habilidade … bem, ela deveria apenas rugir o mais alto que conseguisse, sempre que quisesse.

A sexta bruxa que entrou para ser entrevistada era Lily, que tinha apenas dezesseis anos. Seus cabelos estavam amarrados com dois rabos-de-cavalo laterais, como uma maria-chiquinha. Ela tinha um rosto delicado como o de uma boneca e enquanto estava sentada em frente a Roland, ela não demonstrava nenhuma expressão facial. Sua habilidade era evitar que os alimentos pudessem apodrecer e, mesmo que seu Despertar tivesse sido há apenas um ano, ela ainda era a bruxa com o papel mais importante na Associação Cooperativa das Bruxas. Sem qualquer método de preservação de alimentos, muita comida estragaria durante a viagem. Lily, junto com Beija-Flor, seria uma boa adição à sua força logística.

Com relação à forma como ela conseguia manter a comida fresca, se ela estivesse matando as bactérias ou qualquer outro meio, ainda estava para ser confirmado. Roland decidiu deixá-la praticar em todos os tipos de carnes e frutas, e que ela também deveria confirmar a relação de tempo de duração, dependendo do poder mágico que ela utilizasse.

Ele esfregou o pescoço que já estava formigando e colocou as informações sobre as seis bruxas em uma pilha, lado a lado. Agora, havia apenas um último pergaminho com informações sobre sua mesa.

Depois de Ramos, ela era a próxima surpresa para Roland.

Sétima bruxa: Lunna[2].

Ela estava muito nervosa quando entrou no escritório, Rouxinol até teve que entrar para confortá-la por um tempo. Rouxinol depois sussurrou no ouvido de Roland a razão específica pela qual ela estava tão nervosa.

Mesmo que sua habilidade fosse um mistério, ela ainda era conhecida como a pior habilidade dentro da Associação Cooperativa das Bruxas. Algumas até achavam ela inútil, pois qualquer um poderia ser útil de uma forma ou outra. Se não bastasse, Kara constantemente culpava Lunna por ter uma habilidade tão ruim, de forma que ela acabou ficando muito tímida. Agora, o que ela mais temia era que, se Roland também pensasse que ela era inútil, ele a expulsaria de Vila Fronteiriça.

A principal característica de sua habilidade era magnetizar um objeto. Antes de se tornar uma adulta, ela só conseguia magnetizar objetos metálicos, mas depois ela conseguiu magnetizar qualquer objeto que pudesse tocar com suas mãos. Sua habilidade também não tinha nenhuma outra característica, e o processo de magnetização também era extremamente lento. De acordo com seu relato, levaria metade de um dia para magnetizar um bloco de pedra quadrada de uns 15 cm.

Essa habilidade não era muito útil para a Associação Cooperativa das Bruxas. Um ímã não era novo, pois todo grande navio navegando pelos mares estava equipado com uma bússola de seis pontos, para que pudessem identificar sua direção com facilidade. Ao contrário, seus objetos magnetizados estavam causando problemas, por exemplo, um pote metálico que tinha seu peso diminuído por Beija-Flor, sempre voava na direção de seus objetos magnetizados. Por conta desses problemas, Kara até proibiu ela de usar seu poder.

Mas para Roland, essa garota tímida era simplesmente um presente inestimável.

Ela também era a razão pela qual ele queria cantarolar Super Star. Havia algo mais apropriado do que a letra dessa música que diz “Você é a eletricidade, você é a luz”?

Transformar energia magnética em energia elétrica e energia elétrica em magnética era o básico que qualquer cientista furreca saberia. Ele agradeceu a Faraday, Gauss, Ampere e Maxwell de todo o coração. Com eletricidade, também haveria luz. Talvez não demoraria tanto até que ele pudesse mostrar à Vila Fronteiriça um novo milagre.

Uma bruxa que estava proibida de usar o poder e ainda era capaz de sobreviver a tortura do diabo, mostrava que sua autoestima não era assim tão frágil. Pelo menos, seu desejo de viver era muito mais forte do que a maioria das outras pessoas. Roland estava secretamente feliz por ter se juntado à Associação Cooperativa das Bruxas há menos de um ano, ou, ao longo dos anos, a Associação provavelmente se tornaria uma ruína viva sob o governo de Kara.

Com muito entusiasmo, ele escreveu:

Nos próximos dias, Lunna irá magnetizar uma variedade de itens como treinamento e determinar a relação entre o consumo de sua magia e o tamanho dos itens que magnetiza.

Com a adição dessas sete novas bruxas, Roland já tinha uma equipe de doze bruxas. Depois de ver tantos exemplos, Roland já tinha uma compreensão geral da magia. Sua classificação tradicional de combatente e não-combatente não era razoável, em vez disso, Roland preferiu dividi-las pelas características de suas habilidades mágicas. Resumindo, a habilidade de uma bruxa pode ser dividida basicamente em três categorias.

A primeira categoria era o tipo de autofortalecimento. Este tipo de habilidade parecia ser muito raro, até agora, apenas Pergaminho parecia pertencer a esta categoria. Mesmo sob o efeito da Pedra da Retaliação Divina, ela ainda não perderia sua memória extraordinária.

O segundo tipo era de evocação. Anna, Eco, Lily, Nana, Raio, Ramos, Rouxinol, Soraya e Wendy estavam nesta categoria. Sua característica era que a magia poderia ser evocada fora de seu corpo, ainda que a área de efeito fosse apenas cerca de cinco metros ou menos. As bruxas que estavam nesta categoria eram as bruxas mais restringidas pela Pedra da Retaliação Divina. Assim que entrassem em sua zona de supressão, qualquer efeito mágico desapareceria. No entanto, no caso de o poder ser utilizado antes de ser bloqueado, o resultado seria permanente e irreversível.

O terceiro tipo era o tipo mágico de vínculo. À essa categoria pertenciam Beija-Flor e Lunna. Sua magia se manifestava por contato direto com seu alvo, o processo de conversão também era muito lento, o consumo de poder mágico era muito alto, e sempre poderia ser interrompido pela Pedra da Retaliação Divina. No entanto, uma vez que a conversão fosse concluída, as propriedades adicionadas tornavam-se propriedades inerentes, que eram eficazes mesmo dentro da área supressiva da Pedra da Retaliação Divina. Quanto tempo o encantamento estaria em vigor dependia da quantidade de poder mágico utilizado e do tamanho dos objetos.

Muito provavelmente, essa é também a razão pela qual a Pedra da Retaliação Divina é incapaz de suprimir a magia desenfreada durante a tortura do diabo — Roland pensou —, pois a Pedra de Retaliação Divina não afeta a magia convergente ou o fluxo mágico interno, ela só afeta a magia durante o tempo de processamento. Em termos leigos, afeta apenas os poderes externos e nenhum poder interno.

Roland colocou a pena no suporte e esfregou os olhos. Não importava o que fosse, seu futuro seria bastante ocupado.


 

 

[1] Será que precisa de mais algum poder?

[2] O nome em chinês dessa bruxa é 谜月, Lua Misteriosa. Mas, o Deodoro insistia que se deixássemos esse nome, era melhor usarmos Joelma, então creio que Lunna represente bem o que o autor quis passar com o nome dessa bruxa.

JZanin
Professor de Química, mestre e jogador de RPG sem tempo.
FONTE
Cores: