LAB – Capítulo 97 – 3Lobos

LAB – Capítulo 97

Novas Bruxas, novas habilidades (Parte 1)

Quando Roland entrou em seu escritório, ele ficou surpreso ao descobrir que não era Rouxinol quem estava aguardando ele, mas Wendy.

— O que aconteceu? — Ele serviu uma xícara de água morna — Para onde Rouxinol foi?

— Ela foi encontrar nossas irmãs.

— Hum … — Roland estava levantando a xícara, pronto para beber, quando de repente sentiu que algo estava errado — Espere um pouco. Que irmãs?

— Nossas irmãs da Associação Cooperativa das Bruxas estão vindo para Vila Fronteiriça. — Wendy respondeu.

— Elas não estavam procurando a Montanha Sagrada? — Ele se levantou — Quantas pessoas estão lá? Aquela que queria matar Rouxinol … se não me engano, o nome dela é Kara, ela está vindo também?

— Não, Vossa Alteza … elas não conseguiram encontrar a Montanha Sagrada. Quando elas finalmente conseguiram entrar nas Terras Desoladas, elas foram atacadas por monstros terríveis. Infelizmente, somente sete irmãs sobreviveram. — Wendy relatou o que Ramos tinha contado, então ela se curvou para pedir desculpas — Você ainda estava dormindo, então, por favor, perdoe-nos para decidir que Rouxinol e Raio deveriam buscá-las.

— Não, não precisa disso. — Roland disse enquanto fazia um movimento com a mão como se pedisse para Wendy parar — Você já sabe que não vou culpar você pelo que decidiram. Quais são as habilidades delas?

— Isso eu não sei, mas Ramos nos disse que não são bruxas combatentes, talvez … — Wendy hesitou — Talvez elas não sejam muito úteis para você.

Não são bruxas combatentes? — O coração de Roland se encheu de expectativas — A Pedra da Retaliação Divina e a pequena área de influência de suas habilidades, na verdade, já limitam muito a capacidade de luta de uma bruxa. Portanto, criação e produção serão as áreas mais fortes. Se houver uma bruxa com a capacidade de produzir plásticos, eu serei capaz de resolver muitos problemas da tecnologia atual, que ainda é muito básica e rústica. Eu poderia entrar diretamente na era da produção mecânica. Se elas tiverem uma bruxa com uma habilidade elétrica, ela seria capaz de transformar a noite em dia aqui em Vila Fronteiriça. Se o próximo Rei tomar uma bruxa como sua noiva, eles poderiam nos levar ao auge da vida. Eles poderiam nos levar a alcançar as quatro modernizações do Deng Xiaoping[1]. Só de pensar nessas possibilidades eu já fico entusiasmado demais!

Talvez o silêncio De Roland já estava muito longo, de modo que Wendy começou a se preocupar e então sussurrou:

— Vossa Alteza, se você não precisar delas …

— Não, como isso seria possível? — Roland disse, sem deixá-la dizer uma palavra a mais — Não importa quantas bruxas cheguem, eu aceitarei todas elas.

Já estava no pôr-do-sol quando Rouxinol retornava tranquilamente com a última das irmãs da Associação Cooperativa das Bruxas. Roland, que já estava esperando por elas, preparou um jantar suntuoso no Salão do Castelo, tentando apagar as lembranças das dificuldades que encontraram durante suas viagens.

As bruxas estavam obviamente com muita fome, mas era a primeira vez que jantavam em um ambiente tão grande, por isso, todas estavam muito reservadas. Para muitos delas, esta era a primeira vez que viam um Lorde, para não mencionar que este Lorde era até mesmo um Príncipe deste país.

Felizmente, além do próprio Roland, havia também as duas bruxas locais, Anna e Nana, que demonstraram como elas deveriam se portar, além de, é claro, Raio que estava muito animada. Finalmente elas conseguiram superar a timidez e começaram a desfrutar do banquete, até mesmo começando uma conversa feliz.

Roland estava mordendo uma fatia de pão, ao mesmo tempo em que prestava atenção à alegria e peculiaridades das bruxas. Mesmo com suas idiossincrasias, todas elas eram mulheres muito bonitas. Este era o grande dom da magia. Mesmo com a tecnologia e ciência do futuro, essas bruxas não precisariam usar nada disso. Mesmo sem cirurgia plásticas, a aparência delas ainda seria de parar o trânsito.

Karl ainda não tinha terminado a construção das casas para as bruxas, então, só restava a Roland deixa-las no castelo. Ainda havia quatro vagas no segundo andar. Então, Roland considerou transformar os quartos individuais em quartos duplos. Afinal, essas grandes camas estavam realmente preparadas para a visitantes da nobreza, podendo facilmente acomodar duas pessoas e ainda com espaço de sobra.

O Príncipe esperou até o jantar acabar e, finalmente, fez a pergunta tão aguardada: quais eram suas habilidades.

Como um cão pastoreando as ovelhas, Rouxinol trouxe uma após a outra no escritório de Roland. Ele fez perguntas específicas sobre vida, habilidades etc., tudo o que poderia ser feito em uma entrevista de emprego. Ele registrou cada uma de suas características, além de testar suas habilidades enquanto estava protegido de seus efeitos com uma Pedra da Retaliação Divina. Quando a última entrevista com as bruxas foi finalmente concluída, ele respirou profundamente e esticou seu corpo tenso. Se ele não tivesse medo de que Rouxinol pudesse estar diretamente do lado dele, espiando, ele teria começado a cantarolar a música Super Star[2].

Embora não houvesse nenhuma bruxa com a habilidade de gerar eletricidade ou moldagem de material, o que poderia ter sido usado para elevar a lenta modernização, esse grupo de bruxas ainda era capaz de dar gratas e agradáveis surpresas a Roland.

A primeira e mais importante delas era a bruxa chamada Ramos.

Ele espalhou todos os registros que havia coletado sobre a mesa e pegou o registro dela.

Antes da idade adulta, Ramos já era capaz de acelerar o crescimento das plantas e seus frutos. Mas, após o dia da idade adulta, sua habilidade melhorou muito e além de seu controle de crescimento de plantas, ela também se tornou capaz de manipulá-las.

A primeira característica de sua habilidade pode ser usada para melhorar a qualidade das frutas e sementes, aumentar o rendimento e também aumentar os efeitos fitoterápicos. Essa característica também possibilitava alterar as características e os traços de uma planta.

De acordo com sua explicação, se ela colocasse sua magia em uma planta, ela conseguiria fazer um ramo morto produzir folhas verdes. Contudo, se ela colocasse sua magia em ervas daninhas, ela poderia envolvê-las em torno dos pés de seus inimigos e, assim, restringi-los. Mas o mais notável era que ela conseguia se integrar em uma árvore. Essa era a segunda característica de sua habilidade.

No entanto, quanto maior a planta, mais poder mágico ela tinha que gastar para manipulá-la. Então, ela preferia usar ervas daninhas durante o combate, pois obtinha um efeito mais rápido enquanto tinha um custo menor.

O alcance em que ela conseguia lançar seu poder, mesmo por meio de materiais físicos (como a terra), era cerca de cinco metros.

Não havia dúvida de que a bruxa cuja habilidade se assemelhava a seu nome e cujos cabelos verdes também davam um toque especial, seria uma boa ajudante para melhorar a agricultura. Portanto, sua importância para Roland era evidente. A industrialização exigia uma grande população e, se houvesse um grande número de pessoas, também precisaria de um suprimento adequado de alimentos para sustentar a população. Isso só seria alcançável por meio de produção própria ou do comércio. Se eles usassem a possibilidade anterior e a produção não fosse suficientemente eficiente, a maior parte de seus recursos humanos teriam que trabalhar nos campos. O segundo ponto era muito difícil de conseguir por causa da capacidade dessa Era em transportar bens perecíveis.

Agora que ele conseguiu colocar as mãos em uma druida, Roland esperava usar apenas alguns agricultores para alimentar um grande número de sua população que trabalharia nas indústrias, e com isso, acelerar o processo de industrialização em seu território.

Portanto, no futuro, ele iria deixá-la praticar a melhoria da qualidade das sementes de trigo e cevada, de modo que elas tenham um maior rendimento. Mesmo que ela só conseguisse melhorar um pouco o rendimento das sementes, ainda ajudaria muito a melhorar seu território em geral e elevaria o limite da capacidade de Vila Fronteiriça em acomodar pessoas. Além disso, Roland tinha ouvido que em Fiordes também tinha alguns tipos exclusivos de comida. De acordo com a descrição de Raio, parecia que eles tinham batatas e milho. Se esses rumores forem verdadeiros, então a introdução dessas duas plantas como culturas deverá se tornar uma de suas maiores prioridades. Afinal, o trigo em si não era uma safra de alto rendimento.

Roland cuidadosamente anotou o plano de desenvolvimento futuro, e depois deixou os dados de Ramos, pegando um segundo pergaminho da mesa.

A segunda bruxa que ele entrevistou tinha o nome de Pergaminho. Ela era a bruxa mais velha dentre as sete sobreviventes, tendo quase quarenta anos.

Esta era uma idade muito rara para uma bruxa. Quanto mais velhas elas ficavam, mais difícil era resistir à tortura do diabo. Mas quando ela descreveu sua habilidade, Roland entendeu por que ela conseguiu chegar nessa idade.

A característica primária de sua habilidade era ter uma memória muito melhor do que uma pessoa comum. Sua memória tornou-se tão boa, que quase poderia ser considerada uma memória eidética, incapaz de esquecer qualquer coisa. No dia da idade adulta, ela também desenvolveu uma característica muito interessante para sua habilidade: ela podia ler livros e por um curto período de tempo criar uma cópia deles, por isso, Roland chamou sua habilidade Livro Ilusório.

Como ela usava a principal característica de sua habilidade quase que o tempo todo, Pergaminho poderia facilmente passar cada Dia do Despertar. Esse também era o motivo do porquê que ela conhecia tantas coisas, embora ela fosse de uma família muito pobre. Essa habilidade aumentou sua capacidade de aprendizagem, especialmente para exercícios em que alguém precisaria se lembrar de textos importantes. Materializar um livro exigia muito de Pergaminho, e o tempo que a cópia do livro durava, dependia de quanto poder mágico ela ainda tinha sobrando em seu corpo. Geralmente, era suficiente para durar de uma a duas horas.

Obviamente, Pergaminho era uma professora nata. Se no futuro Roland quisesse aumentar o nível de educação geral da vila, ela seria uma professora que poderia ensinar praticamente qualquer coisa.

Bem … por enquanto — Roland pensou —, sua habilidade não é muito prática. — Então ele simplesmente colocou seu arquivo ao lado — Quando eu tiver um tempo sobrando, vou escrever alguns problemas básicos de matemática e física e até mesmo ensinar Pergaminho. E quando chegar a hora, ela fará a educação em Vila Fronteiriça alcançar novos patamares.


 

 

[1] Deng Xiaoping é uma referência na China, principalmente quando o seu governo focou intensivamente estas quatro modernizações, que resumia em indústria, agricultura, ciência e tecnologia e forças armadas. Para uma referência rápida, você pode clicar aqui.

[2] É uma das canções mais famosas da banda S.H.E. Você pode conferir o vídeo da música no YouTube aqui e a letra traduzida aqui.

JZanin
Professor de Química, mestre e jogador de RPG sem tempo.
FONTE
Cores: