LAB – Capítulo 76 – 3Lobos

LAB – Capítulo 76

Montanha Sagrada (Parte 2)

— Irmãs, é a Montanha Sagrada! Conseguimos! Nós encontramos a Montanha Sagrada!

Kara gritou e queria mostrar toda a sua felicidade para o mundo. Muitas bruxas permaneceram ali, em seus lugares, ainda em estado catatônico, observando o espetáculo. Mas também havia outras que pulavam e começaram a gritar de alegria.

Rúbea, no entanto, franziu a testa depois de olhar para a cidade e murmurou:

— Aquilo é realmente a Montanha Sagrada?

Ramos, ouvindo isso, inclinou-se para Rúbea e sussurrou:

— Por que você acha isso? Tem algo errado?

No fundo, ela tinha a mesma pergunta. Afinal, esta cidade no céu não se parecia em nada com o que estava escrito no Livro Sagrado, onde se dizia que era dourada, esplendorosa e majestosa. Esta cidade com suas torres também parecia espetacular, mas estava inteiramente construída em preto acinzentado e parecia sombria mesmo durante o dia. Além disso, havia também uma névoa vermelha acima da cidade, que se parecia fortemente com uma névoa de sangue.

— Tem alguma coisa … que está se espremendo em um daqueles buracos. — Rúbea falou novamente com uma voz seca — Eu não consegui ver o que era claramente, mas definitivamente não se parecia com os deuses …

Ramos pôde sentir que todos os seus cabelos começam a ficar de pé. Dentro da Associação Cooperativa das Bruxas, Rúbea tinha os melhores olhos e podia ver claramente a essa distância. Então, ao ouvir ela dizer isso, Ramos se sentiu bastante desconfortável. Infelizmente, Raio também partiu com Rouxinol. Caso contrário, ela poderia ter voado para perto da cidade e dar uma olhada.

— Irmãs! A Montanha Sagrada está esperando por nós! Vamos! — Kara ergueu as mãos no ar e gritou euforicamente — Com apenas um pouco mais de esforço, logo encontraremos a Eternidade!

Então, ela imediatamente pediu a Petra para levá-la ainda mais rápido.

Ramos, particularmente, não queria avançar, mas no fim ela ainda deu o primeiro passo. Ela pensou — duas semanas atrás, todas nós descobrimos o que acontece quando alguém não concorda com ela. Receio que não exista nada neste mundo que consiga impedi-la de avançar agora.

A velocidade com que avançavam aumentou bastante. Depois de deixar o pé da montanha, a neve diminuiu inesperadamente e a temperatura do ar também aumentou consideravelmente.

Estas são as terras lendárias proibidas, a terra em que nenhum ser humano já havia pisado antes. — Ramos pensou. No entanto, agora ela podia ver as pegadas marcando esta terra desolada — Se Raio estivesse aqui e visse isso, ela ficaria muito feliz, não é?

Quando ela olhou para trás e viu as montanhas que se erguiam atrás dela, Ramos não podia acreditar que elas conseguiram atravessar essa barreira. Ela imaginou que as bestas demoníacas não invadiam as terras do interior do reino, por causa dessa cordilheira de montanhas.

Então elas só atacam o Norte porque é onde elas conseguem chegar? Bem, agora não importa mais, se realmente achamos a Montanha Sagrada e não precisarmos mais fugir de um lugar para outro, então eu também ficarei muito satisfeita e feliz. — Ramos pensou enquanto suspirava suavemente.

Para dizer a verdade, quando Rouxinol voltou ao acampamento e contou a todas sobre sua vida e futuro em Vila Fronteiriça, Ramos ficou encantada. Quando Rouxinol perguntou a Wendy e a todas se elas queriam sair junto com ela, Ramos queria gritar seu nome e ir com Rouxinol. Mas no final, ela não conseguiu atravessar o limiar dentro de seu coração e não pôde deixar a sombra do passado para trás.

Ramos balançou a cabeça, não se permitindo pensar sobre o passado, em vez disso, ela concentrou-se em manter o ritmo das outras, para não ficar para atrás nesta terra desolada.

Logo elas descobriram algo estranho. Independentemente da velocidade, a cidade parecia se retirar tão rápido quanto elas avançavam.

Depois de uma hora de marcha, a Montanha Sagrada ainda estava suspensa nas nuvens, nem crescendo nem encolhendo, parecia que … elas não estavam se aproximando …

— Respeitada mentora, por favor, vamos descansar um pouco, nossas irmãs estão ficando cansadas. — Petra disse.

Durante este período de marcha, as pessoas que tinham que carregar Kara mudaram várias vezes, mas ela era claramente a pessoa mais cansada, pois tinha que suportar seu próprio peso durante todo o processo.

— Não! Como podemos parar agora?! — Kara rejeitou irreflexivamente as sugestões de Petra — Esta é uma prova de nossos deuses, irmãs, se não mostrarmos nossa vontade forte, nunca seremos capazes de chegar à Montanha Sagrada! Nós nunca podemos parar! Devemos continuar até o portão para entrar na Montanha Sagrada que está ali, bem na nossa frente!

Ao ver que sua persuasão havia falhado, Petra não podia fazer mais nada além de avançar.

Sob nenhuma circunstância as bruxas foram autorizadas a parar, mesmo durante duas ondas de bestas demoníacas, eles tiveram que avançar. Durante a segunda onda, elas até encontraram dois animais híbridos, nos quais as gavinhas de Ramos não funcionaram e, sem elas, não conseguiram parar o ataque dos monstros. Uma irmã que foi pega de surpresa teve que pagar o preço pelo excesso de confiança do grupo. Ela teve seu pescoço cortado pelas garras das bestas e seu sangue foi derramado no solo.

Quando finalmente conseguiram matar as bestas demoníacas, descobriram com horror que o céu gradualmente escureceu. Aparentemente, o anoitecer chegaria em breve. A cidade em frente a elas ainda era visível, mas seu contorno tornou-se cada vez mais borrado ao longo do tempo, parecendo que desaparecia gradualmente.

De acordo com suas experiências passadas, elas teriam que encontrar um local adequado e levantar seu acampamento, mas nessas terras desoladas, os arredores eram completamente diferentes em comparação com as montanhas. Ao olhar ao redor, tudo o que podiam ver eram planícies planas infestadas de bestas demoníacas. Não havia um único lugar seguro onde pudessem descansar durante a noite.

— Respeitada mentora, temos que nos retirar para o pé das montanhas! Deixe Rúbea nos guiar com os seus olhos vermelhos. Com a ajuda dela, poderemos alcançar as montanhas ante da meia-noite. — Uma bruxa implorou.

— Não. — Kara gritou — Passamos toda a tarde caminhando com quase nenhuma pausa apenas para chegar a este lugar. Agora, quando já consumimos mais de metade do nosso vigor, não podemos mais manter a mesma velocidade e retornar. Irmãs, só podemos ir adiante! Nós realmente podemos encontrar a Montanha Sagrada, e lá podemos nos estabelecer para descansar.

— Então, o que devemos fazer com Sherry? — Perguntou uma bruxa enquanto apontava para o chão onde Sherry estava, sem sinais de vida.

— Não temos tempo para enterrá-la — Kara balançou a cabeça —, vamos mantê-la ali, que a terra a acomodará.

Ramos fechou seus olhos com tristeza — mais uma irmã se foi, se eu fosse um pouco mais poderosa, ela não teria que morrer nesta terra desolada, sem sequer uma lápide para contar sua vida.

Durante esse tempo, quando muitas irmãs não podiam decidir se deveriam avançar ou recuar, Petra exclamou:

— Olhem para o céu, a cidade se foi!

Ao ouvir isso, Ramos imediatamente abriu os olhos olhando para ver o céu noturno escondido atrás de uma parede de nuvens acinzentadas. A cidade havia desaparecido, como se nunca tivesse existido.

Todas estavam enraizadas em seus lugares, e um terrível silêncio se acometeu entre elas.

Durante todo o tempo em que o sol se levantou, a cidade nunca desapareceu …

Ramos de repente teve um sentimento horrível como se o cérebro dela tivesse sido atingido por um raio. Ela lembrou-se dos contos de aventureiros, sobre esses fantásticos cenários vistos no mar. Seu corpo inteiro começou a estremecer, e ela só podia sussurrar:

— Nós fomos enganadas … —logo, ela gritou —, nós fomos enganadas, essa não era a Montanha Sagrada! O que vimos foi apenas uma miragem!

— Miragem? — Kara virou bruscamente, como o horror estampado no rosto e perguntou com uma voz aterrorizada — O que é isso?

— É algo que Raio frequentemente mencionava em suas histórias. Um fenômeno que os marinheiros sempre encontravam no mar, mas também era visto em terra, mas muito mais raro. Tudo o que vimos foi uma ilusão! A real cidade pode estar muito longe de nós, é mesmo possível que nem esteja na nossa frente!

— Isso significa que, pelo menos, existe e não que desapareceu? — Kara perguntou com pouca esperança.

— Isto … — Ramos levou algum tempo para responder —, eu não sei.

Neste momento, Rúbea de repente gritou:

— Cuidado! Algo está chegando! — Com um olhar horrorizado em seu rosto, ela olhou para o lado esquerdo do grupo.

— É uma besta demoníaca? — Áugure perguntou, ficando em alerta — Quantas?

— Não … — Rúbea respondeu e deu dois passos para trás com medo — Eu não sei o que é isso …

Após a voz de Rúbea desaparecer, uma sombra de repente apareceu de longe e atingiu diretamente Rúbea com uma velocidade extremamente veloz. Embora Rúbea tenha sido capaz de ver claramente na escuridão, ela ainda não conseguiu esquivar daquilo, pois foi muito, muito rápido.

Quase em um piscar de olhos, atingiu Rúbea em seu peito e percorreu diretamente através dela, acertando e atravessando outras bruxas atrás dela. Quando finalmente parou, várias bruxas foram empaladas, e todas finalmente viram o que era.

Na verdade, era uma lança.


JZanin
Professor de Química, mestre e jogador de RPG sem tempo.
FONTE
Cores: