LAB – Capítulo 69 – 3Lobos

LAB – Capítulo 69

Canhão de artilharia

Quatro dias depois, no quintal do castelo.

Dois poços profundos foram cavados no chão. Cada poço estava em forma circular, e quanto mais profundo, mais estreito o poço ficava. Ao nível do solo, o seu diâmetro era de cerca de 40 cm, mas a sua parte mais profunda atingia apenas 26 cm de diâmetro. Esses buracos eram os moldes que Roland pretendia usar para produzir seus protótipos de canhão. As paredes internas dos buracos foram cozidas e endurecidas por Anna. Ela queimou durante tanto tempo que ambos os buracos estavam sem falhas, como um tubo. Ela começou a endurecer os poços pelo fundo e pegava todas as bolhas de ar e sujeira, enquanto ela movia sua chama para cima. Durante a história, existiram diversos tamanhos de canhões. Roland recordou que no fim do século XVIII e dali em diante, o calibre dos canhões era determinado pelo peso de seus projéteis[1]. O primeiro passo de Roland para produzir um canhão foi produzir várias bolas de 12 kg e, em seguida, calcular seus tamanhos de acordo com o diâmetro e a espessura da parede do tubo do canhão.

Na ausência de ferramentas de medição, Roland simplesmente criou seu próprio padrão personalizado. Ele pegou uma barra de ferro e separou em muitas partes pequenas com a largura da menor falange de seu dedo anelar, esperando chegar próximo a um centímetro. Depois disso, ele criou muitas cópias destas hastes de ferro.

O diâmetro de uma bola de ferro de 12 kg, quando medido com a nova régua de ferro, era de cerca de 12 cm. Por isso, a parede mais fina do tubo tinha que ser 4 cm de espessura, e a extremidade traseira, que era usada como a câmara de detonação, precisaria ser de 7 cm de espessura para evitar que explodisse e ferisse os artilheiros. Quanto ao comprimento, havia muitos tipos diferentes de canhões, como os canhões usados ​​em navios de guerra, tanques modernos ou artilharia moderna, e por causa de tantos tipos, Roland realmente não sabia qual escolher.

Roland ainda precisava levar em conta que quanto mais curto fosse o tubo, mais leve seria o canhão e mais materiais poderiam ser economizados. Roland acenou bruscamente a mão.

— Acabei de construir um canhão com um comprimento de 1,5 metros. Se os resultados dos testes não forem satisfatórios, vou ajustar o comprimento mais tarde.

Quando o canhão foi originalmente inventado, ele foi construído com um tubo de madeira e reforçado com anéis de ferro, como um barril nos tempos do faroeste. Roland ainda lembrava que esse tipo de canhão tinha o risco de vazamento de ar e auto explosão, por isso seria melhor moldar o tubo do canhão de uma só vez ao mesmo tempo, formando um cilindro. E quando ele fosse perfurar cilindro de ferro com o motor a vapor, não haveria diferença na produção de canhões de calibres diferentes, bastaria somente ajustar onde a furadeira iria operar.

O chamado calibre era apenas um conceito para diferenciar seus tamanhos. Se a boca fosse maior, seu calibre seria 12. Se fosse além disso não poderia ser usada como artilharia no campo de batalha. Mas o peso exato dos tubos ou dos projéteis do canhão não eram importantes, desde que eles disparassem em linha reta. Afinal, ele só estava pegando as ideias da história e não replicando elas.

Roland respirou profundamente e deu a Anna o sinal para começar.

— Vamos dar início à produção.

Anna concordou, acenando com a cabeça, pegou um lingote de aço e colocou sobre o buraco. Sob o poder de sua chama verde, o lingote rapidamente ficou vermelho e começou a derreter, formando uma pequena cachoeira de aço fundido que fluía pelo buraco. O aço fundido brilhava vermelho-alaranjado e tornou-se tão brilhante que era difícil até mesmo de ver. Para proteger os olhos de Anna, Roland montou, especialmente para ela, uma armação de suporte na borda do buraco. Ela só precisava ficar em uma boa posição primeiro e então poderia se apoiar na armação de suporte para produzir o cilindro de aço sem olhar diretamente para o buraco.

Normalmente, os lingotes de aço eram usados ​​um por um e muito lentamente. Afinal, Anna sozinha não podia começar a era do aço, mas produzir um pequeno lote não era um grande problema. O problema mais difícil de resolver era manter a temperatura no mesmo nível, mas com a ajuda de Anna, Roland era capaz de produzir um pequeno lote de aço de excelente qualidade.

Esta foi também a razão pela qual Roland ousou produzir um canhão com o tamanho de 5 m. Em comparação com os canhões produzidos em bronze ou ferro, o canhão feito de aço era claramente muito mais forte e resistente. Mesmo que Roland construísse o canhão no tamanho errado, a probabilidade de que ele se auto explodisse era muito menor.

A quantidade de aço fundido continuava aumentando dentro do buraco, mas o número de lingotes também estava se tornando cada vez menor. Ao ver isso, Roland não podia fazer nada, a não ser sentir uma leve dor de cabeça. No fim, ele só poderia esperar até o momento em que ele pudesse construir alguns fornos de alta temperatura em Vila Fronteiriça. O número de lingotes de aço e ferro que um nobre poderia produzir era um dos critérios usados ​​para medir a força e o poder durante esse período.

Quando os dois moldes estavam cheios, as bochechas de Anna estavam vermelhas brilhantes por causa de seu esforço. Então, Roland tirou o lenço e suavemente limpou o suor do nariz dela. Incapaz de aceitar esse cuidado embaraçoso, Anna mostrou alguma resistência no início, mas depois de alguns segundos ela obedientemente fechou os olhos e deixou Roland cuidar dela.

Seu rosto tinha um brilho vermelho da luz do aço fundido, fazendo com que Roland pensasse em dar uma mordiscada em sua bochecha. No entanto, quando ele olhou mais para baixo em seu pescoço, sua clavícula fina e exposta entrou em sua visão. Os dois estavam tão juntos que Roland podia sentir o cheiro de sua fragrância delicada.

— Humm, bem … — Roland, com vergonha, tirou o lenço enquanto tentava controlar suas emoções inquietas — acho que isso é tudo por hoje. Bom trabalho! Vou na cozinha pedir para prepararem um bife de pimenta especialmente para você.

Agora não é o momento certo — Roland pensou —, se eu agir agora, todos pensarão que estou me aproveitando de uma pessoa vulnerável. Eu vou ter que esperar até que ela seja completamente livre …

Quando Anna abriu os olhos, sentiu que Roland tinha limpado todo seu suor, mas seu rosto parecia mais vermelho que antes. Ela gentilmente acenou com a cabeça para Roland e expressou seus agradecimentos.

Nos próximos dias, Roland viajou várias vezes pelo castelo e pela mina da encosta norte.

Além dos canhões, ele também precisava produzir as furadeiras.

O método de produção das ferramentas para perfurar os tambores das pistolas e dos cilindros de canhão era bastante semelhante. Após a remoção do molde, Anna os aqueceria novamente, para que pudessem ser moldados ​​com um martelo. Era bem diferente de produzir uma faca comum. À primeira vista, parecia uma barra de ferro bruta. No entanto, a única diferença era que tinha uma lacuna na sua parte superior, que era usada para descarregar detritos metálicos. No último passo, o ferro era temperado para aumentar sua dureza.

O método de produção era bastante diferente da produção moderna de alta precisão. Afinal, Roland só precisava destas máquinas para perfurar ferro. Considerando a sua elevada taxa de desgaste, Roland e Anna conseguiam produzir cerca de cinco furadeiras dentro de uma semana. Graças a essas furadeiras e ao uso do motor a vapor para perfuração, foi que a produção de tambor da pistola de pederneira aumentou rapidamente de 2 a cada mês para 10 por dia.

Depois que tudo estivesse pronto, os mineiros retiravam dos buracos as duas peças ainda em estado bruto dos cilindros de canhão, depois limpavam a sujeira da superfície e os transportavam para a carruagem do ferreiro.

Para a produção desses dois tubos de canhão, quase todos os lingotes de aço de Roland foram consumidos. Tudo isso era de um preço inestimável! Então, Carter e toda a sua guarda foram responsáveis ​​pela proteção do transporte, o que deixou o cavaleiro-chefe se sentir um pouco supérfluo. Carter pensou — Quem em são consciência roubaria uma coisa dessas tão inflexível?

De acordo com os requisitos do Príncipe, o ferreiro começou a polir e aplainar os cilindros. Quando terminaram, os cilindros foram entregues no quintal do castelo. Neste momento, eles pareciam duas barras de ferro sólidas com aparências cinzentas e arredondadas, exibindo um brilho metálico pesado.

Roland não podia esperar para iniciar a perfuração, então, juntamente com Carter, ele trouxe o cilindro para o lugar certo e colocou a ponta da cabeça da furadeira na parte superior da barra de aço.

Com um rosto cheio de expectativa, Roland puxou a válvula no motor a vapor.  A furadeira lentamente começou a operar, mas não muito mais tarde já estava funcionando a uma velocidade constante.

— Comece! — O Príncipe gritou alto.

Ao ouvir isso, o cavaleiro-chefe empurrou a base deslizante para que a furadeira entrasse em contato com o tubo. Quando a ponta da furadeira entrou em contato com o cilindro, um ruído áspero que até mesmo ofuscava o barulho do motor a vapor podia ser ouvido. Como lubrificantes, eles usaram banha de porco, que foi usada na perfuração, e saía na forma de um fio e espuma negra. As bruxas que estavam esperando, acabaram se retirando do galpão de madeira, e apenas Raio insistiu em ficar. Parecia que olhar para esta máquina era muito mais bonito do que qualquer paisagem.


 

 

[1] Aqui tive que fazer algumas alterações. Se você não se lembra sobre os canhões, você pode conferir neste link da Wikipédia que traz um bom resumo.

JZanin
Professor de Química, mestre e jogador de RPG sem tempo.
FONTE
Cores: