LAB – Capítulo 68 – 3Lobos

LAB – Capítulo 68

Funeral

O funeral estava sendo realizado dentro de uma área ao sul da Vila Fronteiriça, à beira da terra desolada.

Chamar aquele pedaço de terra de terra desolada não parecia certo. Van’er não sabia quando, mas um dia alguém havia construído um pequeno muro de pedra em torno desta área. Desde então, ninguém mostrou interesse naquele terreno. O muro estava coberto de uma neve grossa e, quando observado de longe, parecia que estava posto sob um casaco de prata. O muro não era muito alto, então era fácil pular sobre ele. Sempre que Van’er via esse muro, ele não conseguiu evitar em pensar na muralha da vila. Ambos tinham a mesma cor e forma.

Até agora, ele só tinha ouvido falar dos comerciantes viajantes sobre o ritual que estava acontecendo. Quando um membro importante da aristocracia ou Família Real morresse, a família do falecido iria ao cemitério juntos. Lá tocariam música triste e a todos era dada a permissão para lamentar os mortos até que o caixão fosse enterrado no subsolo. Quanto maior fosse o status nobre do falecido, maior seria o funeral.

Mesmo depois de suas mortes, eles ainda recebem melhores tratamentos do que os plebeus — Van’er pensou com inveja.

Ele perguntou a si mesmo — o que vai acontecer com meu corpo depois da minha morte? Será que eles vão apenas cavar um buraco na beira da floresta e vão me jogar lá? Além disso, ninguém sabe quando os Meses dos Demônios vão terminar, então, quem sabe se uma besta demoníaca vem cavar e devorar meu corpo depois.

Para o povo de Vila Fronteiriça, a morte não era algo desconhecido. A cada inverno, em particular, quando eram forçados a viver em Forte Cancioneiro como refugiados e morar em barracos, muitos deles morriam de fome, frio, ou devido à doenças e ferimentos. Isso já era o esperado. Ninguém tinha tempo e poder para se afligir pelos mortos. Saber onde e quanto obter o próximo pedaço de pão era a questão mais importante

Mas hoje, Sua Alteza realmente queria realizar um funeral para um soldado!

Eu ouvi dizer que, infelizmente, ele morreu durante a perseguição daquela espécie híbrida, sua cabeça foi mordida junto com metade de seu corpo.

Van’er conhecia esse cara desafortunado, ele poderia ser considerado como um dos rostos conhecidos do antigo distrito. Ninguém sabia seu nome verdadeiro, todos simplesmente o chamavam de Ali. Van’er sabia que Ali deixou uma esposa e dois filhos. O mais velho devia estar com seis anos e o mais jovem tinha acabado de aprender a caminhar.

Em circunstâncias normais, a família de Ali estaria acabada. A viúva ainda poderia encontrar um homem novo para viver, mas o que o novo marido faria com seus enteados? Por causa disso, muitas crianças eram jogadas na rua e abandonadas para se defenderem sozinhas. A maioria dessas crianças iriam para um bar para atrair clientes e vender seu corpo, morrendo de doenças estranhas no fim das contas.

Mas Sua Alteza realmente parece estar tentando cumprir as promessas que fez durante o recrutamento das milícias. Quando um soldado morresse durante a guerra, sua família receberia o pagamento integral, além de ter uma compensação extra.

Como era mesmo que Sua Alteza chama isso … — Van’er teve que pensar por um momento — ah … sim, ele havia chamado de pensão. E o dinheiro que sua esposa obtém é na verdade cinco peças de ouro! Além disso, Sua Alteza ainda vai fornecer carvão e comida o suficiente para família todos os meses, o que significa que, mesmo que sua esposa não trabalhe, ela vai ter o suficiente para cuidar de si mesma e de seus filhos.

Bem, pode ser que estas promessas sejam apenas promessas vazias, mas pelo menos as peças de ouro são reais. Ele tinha visto como Sua Alteza tinha dado o dinheiro ao cavaleiro-chefe, que mais tarde deu o dinheiro à esposa de Ali.

Inferno, será que eu estou com um pouco de inveja de Ali? Não, não. — Van’er balançou a cabeça uma e outra vez, tentando expulsar esse pensamento estúpido — Com o meu talento, não tenho porque me vender tão barato por minha esposa … além do mais, é muito provável que ela se torne a esposa de outra pessoa.

Depois de dar o dinheiro, Sua Alteza fez um discurso curto, mas cativante. Em particular, a frase — enquanto ele estava protegendo seus amados e os inocentes, nós sempre nos lembraremos dele — fez o sangue de Van’er ferver.

Então é assim mesmo. — Van’er pensou — Não é de se admirar que, nos últimos dias, além de pão e das peças de ouro, eu estive em busca de um objetivo maior. Pelo menos durante este inverno, eu acho que a gente consegue sobreviver confiando em nosso próprio poder em vez de esperar pela caridade de Forte Cancioneiro.

A última parte foi o enterro. O caixão de Ali foi posto na cova previamente cavada. Então, o cavaleiro-chefe fez todos os membros da milícia se alinharem em frente ao túmulo. Independentemente de serem da primeira equipe ou da segunda, todos tiveram que pisar na frente do túmulo e jogar um punhado de terra sobre o caixão com uma pá. Ao se retirar, cada um dos duzentos membros da milícia voltava para seu lugar e formavam as quatro fileiras já conhecidas. Quando foi a vez de Van’er, ele sentiu, de repente, que a pá parecia ter ficado um pouco mais pesada enquanto ele pegava. Ele podia sentir que todos as pessoas ao seu redor estavam observando cada movimento dele, fazendo-o diminuir a velocidade.

Quando ele finalmente terminou e voltou ao seu lugar, Van’er pôde ver com seus próprios olhos que a próxima pessoa na linha estava agora sob a mesma pressão que ele estava sentindo anteriormente.

A lápide era um pedaço retangular de pedra branca, e também havia algumas palavras escritas, mas ele não conseguia ler. Ali não foi o primeiro que foi enterrado neste lugar. Ao lado de seu túmulo, havia outra lápide semelhante, coberta pela neve. Quando Van’er estava saindo, viu o outro novo vice capitão, Brian, de pé na frente de uma pedra, derramando lentamente um copo de cerveja na lápide.

Van’er não podia deixar de pensar — se meu destino é ter um fim desses, então não é assim tão ruim.

— Vossa Alteza, —Durante o retorno ao castelo, Carter de repente começou a falar — o que você fez …

— Foi inapropriado? — Roland continuou a frase.

— Não. — Carter pensou por um momento, mas no final, ele apenas balançou a cabeça e respondeu — Não sei como dizer, mas acho que ninguém jamais tratou seus subordinados assim. Eles não possuem nem um título, tão pouco alguma linhagem, e a maioria deles nem possui um sobrenome

— Mas, no fim das contas, você acha que o que fiz foi certo? — Roland perguntou mais uma vez.

— Bem …

Roland sorriu e começou a rir, pois ele certamente sabia que esse tipo de cerimônia tinha um forte apelo para Carter, que também estava lutando e protegendo ele. Quando as pessoas começam a pensar por quem estão lutando e por que estão indo para a guerra, tal cerimônia pode ser uma boa motivação. Para Carter, essa mudança tinha um significado ainda maior, pois agora, esse tipo de honra não era apenas um privilégio para a nobreza. Durante essa época, as pessoas comuns já poderiam obter o mesmo treinamento e ensinamentos que a nobreza, mas agora os civis também poderiam receber a honra de defender sua terra natal. O sentido duplicado da conquista era absolutamente inexplicável.

Claro, a introdução do funeral público é apenas o começo — Roland pensou. Ele ainda tinha muitas ideias que poderiam ser usadas para melhorar o senso de honra coletivo, como usar bandeiras, tocar músicas militares, estabelecer um exemplo heroico e coisas do tipo.

Não era possível construir esse espírito do nada. Roland só poderia aumentar o sentimento de pertencimento passo a passo, e sempre incutir a ideia até que gradualmente entrasse em vigor. A fim de garantir que o projeto de pensão fosse iniciado e confiável, Roland havia arranjado tudo sozinho. Dentro da Câmara Municipal, ele criou um grupo de pessoas que eram responsáveis ​​pelo pagamento da comida e do carvão vegetal.

Contudo, quanto mais Roland avançava na melhora significativa de Vila Fronteiriça, mais pesada a pressão se tornava sob seus ombros. Mesmo assim, parecia que o projeto de mineração e a melhora das condições de vida das pessoas estavam no caminho certo. Com reservas de grãos suficientes, até agora ninguém morreu de fome ou congelou até a morte. Em comparação com outras vilas e cidades, isso parecia ser um milagre. Mesmo em Castelo Cinza, algumas pessoas morriam de fome durante o inverno. Mesmo sabendo de tudo isso, Roland pensou que Vila Fronteiriça ainda carecia de melhoras em muitos pontos.

Seus objetivos eram muito maiores do que isso, mas seu alcance de operacionalização já havia atingido seu limite. Seu ministro adjunto Barov e seus mais de uma dúzia de aprendizes que ele trouxe consigo, já estavam agora controlando toda a gestão financeira e administrativa de Vila Fronteiriça. Se Roland quisesse expandir ainda mais o departamento, apenas recrutar alguns funcionários de gerenciamento não seria suficiente. Roland já havia perguntado a Barov se ele ainda conhecia algum colega protegido ou alunos favoritos, mas a resposta foi um balde de água fria.

— Mesmo que eu conhecesse alguns, eles não iriam querer vir para cá. Afinal, Vossa Alteza deve saber qual o tipo de reputação que possui, certo?

Bem, isso parece razoável, mas era realmente muito deprimente.

Quando eles estavam de volta ao quintal do castelo, Rouxinol emergiu da névoa imediatamente, dando a Wendy, que estava de pé diante do galpão, um caloroso abraço. Raio estava caminhando ao lado do motor a vapor ainda inacabado, olhando para ele, mas quando viu Roland, ela imediatamente incomodou Roland para montar e instalar a máquina autônoma.

Ao ver tudo isso, Roland pensou que todo o seu trabalho duro estava valendo a pena.


JZanin
Professor de Química, mestre e jogador de RPG sem tempo.
FONTE
Cores: