LAB – Capítulo 65 – 3Lobos

LAB – Capítulo 65

Mau pressentimento

Quando o chifre tocou, já tinham ocorrido diversas ocorrências na muralha. Em cada investida, várias dezenas de bestas demoníacas atacavam, principalmente uma após a outra, mas cada vez que isso acontecia, a milícia habilmente conseguia bloquear e repelir todos os ataques.

Então, quando Roland ouviu o som do chifre mais uma vez, ele não entrou em pânico. Ele calmamente suspendeu o treinamento e enviou Wendy e Raio de volta ao castelo para descansar. Ele também ordenou a Anna para proteger Nana que se dirigia ao hospital de campanha para aguardar a chegada dos soldados feridos. Já Roland correu para a muralha com Rouxinol.

Inesperadamente, quando Raio ouviu as ordens de Roland, ela começou a protestar:

— Embora eu já tenha uma boa experiência como exploradora da Fronteira Oeste do continente, eu ainda preciso testemunhar um ataque desses, em larga escala de bestas demoníacas! Se eu não aproveitar essa chance, não serei digna de me chamar de exploradora. Então, eu imploro, Vossa Alteza, me deixe ir junto com você!

Roland não hesitou por um instante que seja, e rejeitou prontamente a alegação da jovem bruxa, dizendo para Wendy se certificar de que Raio se comportaria. Afinal, eles não poderiam perder tempo enquanto uma horda de bestas demoníacas estava atacando a muralha.

Logo, ele olhou para Rouxinol e perguntou se ela estava pronta para ir. Ela assentiu, segurou a mão de Roland e o levou para a névoa com ela mesma, movendo-se na direção exata da muralha. Agora que Roland sabia que Rouxinol poderia trazer qualquer objeto com ela para seu mundo de névoa, desde que ela tivesse contato, ele ficou viciado nesse tipo de viagem. Na névoa, eles poderiam atravessar os obstáculos e ignorar o terreno. Eles foram capazes de atravessar vários metros com um passo, então esse tipo de viagem era muito agradável.

Quando chegaram ao pé da muralha, Roland encontrou em um canto onde ninguém podia vê-lo e saiu da névoa para caminhar sozinho até a parte superior. Olhando para a floresta distante, ele só podia ver um mundo em branco em vez da invasão das bestas demoníacas esperada. Será que era um falso alarme? Ele também podia sentir a confusão nos olhos e no comportamento da milícia, que aliás, já havia ocupado suas posições de defesa.

Quando o Príncipe finalmente encontrou Machado de Ferro, Roland viu que ele tinha uma expressão séria enquanto olhava para longe com as mãos apertando o chifre.

Quando Roland chegou ao lado dele, ele perguntou imediatamente:

— Foi você quem soou o alarme?

— Sim, Vossa Alteza, veja … — A voz de Machado de Ferro estava muito mais seca do que o habitual — … quem acabou de chegar.

— Quem? — Roland olhou atentamente na direção indicada por Machado de Ferro.

Ao longe, ele conseguiu distinguir um ponto negro claro que era quase invisível, mesmo em frente a um fundo branco puro, muito difícil de ser visto. A regra era essa, apenas se se a milícia entendesse que não seria capaz de enfrentar o problema sozinha, é que eles poderiam tocar o chifre. Sabendo disso, Machado de Ferro, como um caçador experiente, deve ter tido seus motivos.

— Aquilo lá é uma espécie híbrida — Machado de Ferro teve que engolir e se acalmar antes de continuar —, a última vez que encontrei este pássaro foi há seis anos.

É realmente uma espécie híbrida? — Roland franziu o cenho.

Teoricamente, as bestas demoníacas iriam atacar o Forte Cancioneiro até o ponto em que todas elas estivessem mortas. Elas não possuíam inteligência, e não possuindo nenhum conceito, por exemplo, de retirada A defesa de Forte Cancioneiro nunca foi sobrepujada, mas esta besta híbrida além de sobreviver, ainda foi capaz de durar seis anos. Pensando sobre o que isso poderia significar, Roland teve um mau pressentimento.

No entanto, a besta demoníaca estava tão longe que Roland só podia ver vagamente um ponto preto, enquanto que Machado de Ferro conseguia distinguir claramente o tipo da besta demoníaca. A visão de Machado de Ferro tinha que ser realmente incrível.

Talvez ele tenha discernido errado —  o Príncipe pensou com esperança.

A besta demoníaca não deixou Roland esperar por muito tempo, pois logo começou a se aproximar da muralha, permitindo que todos observassem seu corpo único.

Não tinha o corpo grande como os animais híbridos anteriores, mas, ao invés disso, parecia uma versão ampliada de um gato, à primeira vista. No entanto, nas costas, tinha um par de asas que cobriam seu corpo em ambos os lados quando não estavam abertas.

Sua cabeça parecia ser a de um leão, mas com um par de olhos extra. Se os olhos extras não forem apenas decorativos, então ela não precisaria virar a cabeça para ver todos os movimentos feitos em suas costas.

Carter e vários caçadores carregaram suas pistolas de pederneira e estavam preparados para enfrentar o desafio.

No entanto, o leão híbrido não atacou imediatamente, mas, em vez disso, parou em um ponto exatamente fora do alcance dos virotes das bestas, pensando em tudo com cuidado.

A distância que o leão parou estava dentro do alcance efetivo das pistolas, mas a probabilidade de que o primeiro ataque atingisse era quase zero.

Pouco tempo depois, ela parou. De repente ela saltou para o lado esquerdo, abriu suas asas revelando seu corpo enorme. Como Machado de Ferro havia dito anteriormente, ela poderia voar ou deslizar a uma curta distância. Depois de atravessar as barricadas, a besta demoníaca híbrida rapidamente voou para a extremidade oeste da muralha, atacando a área que não estava sendo protegida.

Ao ver tudo isso, o coração de Roland começou a bater mais rápido. Parecia um pesadelo se tornando realidade. A besta demoníaca híbrida observou seu inimigo e julgou sua força, detectando e atacando sua fraqueza, provando que possuía alta inteligência, o que, anteriormente, era exatamente a fraqueza das bestas demoníacas. Elas ocasionalmente atacavam a fraqueza de sua presa, mas isso era um instinto acentuado por muitas gerações ao longo de milhares de anos. Quando enfrentassem um oponente desconhecido, elas não seriam capazes de emitir um julgamento ou fazer uma análise compreensiva de um objetivo.

O que significa inteligência? A humanidade confiou em seu cérebro notável com capacidades extraordinárias, para escalar o topo da cadeia alimentar desde os primórdios da vida selvagem. Por enquanto, Roland não se atreveu a refletir sobre isso. Em vez disso, ele acenou com a mão e disse ao cavaleiro-chefe, Machado de Ferro e ao pelotão de caçadores para seguir ele e abater a besta demoníaca.

A besta demoníaca voou para a parte da muralha que não estava protegida e saltou diretamente, deixando a muralha para trás, voando diretamente para o distrito residencial, ignorando todo o pelotão de caçadores como se não fossem nada.

— A besta! — Roland gritou alto — Segunda milícia! Vocês fiquem na muralha e protejam-na! Primeira milícia, vocês vêm comigo agora!

Neste ponto, a nova equipe não teve tempo suficiente para se formar. Com essa ordem, Roland poderia deixá-los para longe da batalha e mesmo se a besta demoníaca voltasse, eles poderiam atacá-la separadamente. Carter seguiu o Príncipe junto com a milícia. Eles eram o grupo com a força individual mais forte e estavam prontos para enfrentar o inimigo a qualquer momento. Atrás deles seguiram Machado de Ferro que liderava o pelotão de caçadores equipados com armas. Após entrarem no distrito antigo, eles não podiam mais ver muito longe, porque as casas bloqueavam sua visão.

Com estradas estreitas cobertas pela neve, além de ter muito cuidado, eles estavam bastante limitados. Com a esperança de encontrar vestígios da besta demoníaca, Roland temia que não existisse outra possibilidade senão dispersar sua equipe em pequenos grupos e deixá-los caminhar pelas ruas.

Ele se arrependeu de não ter deixado Raio vir. Se ele tivesse uma bruxa que pudesse investigar a situação do ar, ele não precisaria dividir seu time e enviá-los para todas as direções.

Depois de procurar por cerca de dez minutos, de repente, ouviram que algumas pessoas da vila gritavam do fundo de um beco.

Mudando sua direção, a equipe rapidamente avançou em direção à fonte do som.  Devido à maioria da milícia ser moradores antigos de Vila Fronteiriça, eles imediatamente encontraram o caminho através de muitas pequenas ruas, parecendo que estavam caminhando em seus quintais. Finalmente chegando à fonte do som, Roland viu um homem mordido em duas partes com seus órgãos internos espalhados pelo chão, obviamente mortos.

— Meu Deus … é o Forquilha de Ferro, eu conheço ele! — Alguém gritou.

— Droga, pra onde a besta foi? — Um outro perguntou.

— Ali! Ela está bem ali! — De repente, alguém gritou.

Segundos após o grito, uma sombra escura saiu da casa do lado direito. Acompanhada por detritos de madeira, a besta voou através da parede de madeira de uma cabana e atacou diretamente a primeira milícia, atacando com suas garras e mordendo os soldados.

Machado de Ferro foi o primeiro a reagir. Ele queria matar o animal com sua arma, mas descobriu que sua visão estava bloqueada pelos outros membros da milícia. Tentando ter a oportunidade certa de atirar, ele se exprimiu no meio da multidão e caminhou passo a passo na direção da espécie híbrida. Outros caçadores também descobriram que tinham o mesmo problema e levaram suas armas sob seus braços antes de saltar no beiral ou subir os telhados.

A espécie híbrida não se importava com os homens que se aproximavam. Ela abriu suas asas, ficou de pé em cima do soldado o qual estava com suas presas fincadas, e começou a se balançar furiosamente, enquanto pulverizava sangue por todos os lugares. Ao ver esta cena, a multidão entrou em pânico, retrocedendo com medo. Quando a espécie híbrida ganhou espaço, ela tentou pular, mas neste momento, um tiro a atingiu.

De repente, várias flores negras floresceram no pelo do monstro.

A espécie híbrida que foi atingida por várias bolas de chumbo rugiu de raiva, abandonou a presa em sua boca e pulou na direção dos caçadores que estavam telhado.  Quando a besta demoníaca apareceu sobrevoando a multidão, ela apareceu diretamente na visão de Machado de Ferro, que rapidamente ergueu a arma e apontou para a besta na frente dele, puxando o gatilho.

Era quase impossível errar um tiro de tão perto. Era tão perto que a pólvora entrou no nariz da besta demoníaca. A velocidade da bala não foi reduzida ao passar pelos olhos do alvo e penetrar no cérebro.

O corpo da besta demoníaca tornou-se rígido e de repente caiu no chão.


JZanin
Professor de Química, mestre e jogador de RPG sem tempo.
FONTE
Cores: