LAB – Capítulo 158 – 3Lobos

LAB – Capítulo 158

Cinzas (Parte 2)

Cinzas explicou para Wendy:

— O Exército da Punição Divina são os guerreiros mais fortes da Igreja e armas secretas para destruir as Extraordinárias. Com toda a certeza, eles são capazes de competir comigo em termos de força e velocidade. E o que é mais… — Cinzas hesitou e então continuou —, o que é mais estranho, é que eles não parecem conscientes. Uma vez em uma luta, eu decepei o braço direito de um soldado do Exército de Punição Divina, mas ele imediatamente levantou sua mão esquerda tentando arrancar meus olhos, sem qualquer hesitação. Quando me virei para escapar, parecia que aquele soldado não estava sentindo nada, nem perdeu o equilíbrio, e não acredito que isso tem algo a ver com força de vontade. Ao perder um braço, um guerreiro pode realmente continuar a lutar, mas ele não vai ajustar o seu equilíbrio em tão pouco tempo.

— Eu só conhecia o Exército do Julgamento. Se a Igreja possui guerreiros tão poderosos, porque ela não usou eles para capturar todas as bruxas que fugiram das outras vezes? — Wendy murmurou.

— Eu não sei. — Cinzas disse lentamente —Antes de voltar para a Cidade Sagrada, eu também só tinha ouvido falar do Exército da Punição Divina de algumas pessoas.

— Você voltou para lá? — Wendy disse surpresa.

— Uhum. Como eu poderia deixar esses desgraçados saírem impunes? — Cinzas se levantou e foi até a janela — Eu ataquei algumas capelas e uma estação do Exército do Julgamento onde havia até mesmo um chefe de justiça. Eu pensava que eles não tivessem medo da morte, de forma alguma. Mas para falar a verdade, o chefe de justiça agiu da mesma forma que uma pessoa comum ao encarar a morte e a tortura. Ele estava tão assustado que até mesmo começou a implorar por misericórdia. Foi então, deste chefe de justiça, que eu soube do nome Exército da Punição Divina e o fato de que eles são convertidos a partir do Exército do Julgamento, por meio de um ritual. Segundo o chefe de justiça, apenas os melhores guerreiros são abençoados com tal honra e eles devem aceitar a conversão voluntariamente. Parece que uma conversão bem-sucedida tem muito a ver com a sua determinação. Em outras palavras, ao contrário das bruxas, os guerreiros do Exército da Punição Divina não nascem com os dons. Eles são alterados artificialmente.

Wendy ficou boquiaberta e pasma com a notícia.

— Eu acho que a razão pela qual a Igreja não dispõe o Exército da Punição Divina para lutar suas batalhas como fazem com o Exército do Julgamento, é porque a conversão tem efeitos colaterais. Guerreiros inconscientes, em certo grau, não são diferentes dos monstros. — Cinzas suspirou e continuou — Durante esse tempo, eu me escondia em canais de água ou poços profundos durante o dia e atacava os crentes da Igreja à noite. Eu estava indo bem, mas fui forçada a sair da Cidade Sagrada quando a Igreja lançou uma procura em toda a cidade. No dia em que saí, minhas roupas estavam com tanto sangue que estavam pegajosas. Feroz como eu era, aos olhos dos outros, eu também parecia uma besta inconsciente.

Com estas palavras, Cinzas sentiu Wendy colocar a mão em seu ombro.

— Está tudo acabado. Aqui, você pode viver como uma pessoa comum do povo e Príncipe Roland é muito bom para nós. Nós participamos da defesa da vila nos Meses dos Demônios e até mesmo na batalha contra o Duque de Forte Cancioneiro, por isso, a maioria das pessoas daqui já nos aceitam. Vila Fronteiriça é a nossa Montanha Sagrada que tanto procuramos.

Cinzas olhou para Wendy que agora estava em pé ao lado da janela junto com ela. Em suas memórias, as crianças no mosteiro eram todas magras e fracas com olhos sem vida, mas agora, Wendy parecia completamente diferente em termos de estrutura e aparência. Era difícil para Cinzas imaginar a aparência de Wendy quando era criança no mosteiro, com base em sua aparência atual. Além disso, Cinzas sentiu uma paz e uma calma, além de um tom bastante suave vinda de Wendy.

No entanto, havia algumas palavras que ela precisava dizer a Wendy:

— Eu não vou ficar aqui na vila por muito tempo. Essa não é a razão pela qual eu vim aqui. — Cinzas fez uma pausa —Eu vim para levar todas vocês para um lugar realmente seguro, pois Vila Fronteiriça não é uma solução permanente.

— Você não vai ficar aqui… — Wendy se assustou e ficou muda por um momento — Por que?

— Enquanto vivermos no continente, vamos estar ameaçadas pela Igreja. Reunimos a maioria das bruxas do Reino de Castelo Cinza de Tilly para os Fiordes, onde um país de bruxas está sendo construído.

— Mas os Fiordes também está sob a influência da Igreja, não?

— Bem, Fiordes possui uma forma especial de arquipélago, onde as ilhas são divididas umas das outras, de modo que a Igreja só consegue influenciar determinadas ilhas. Além disso — Cinzas fez um beicinho — Não há ninguém do Exército da Punição Divina nos Fiordes.

Este era o momento exato para a Igreja sentir a ira das bruxas. Elas planejavam exterminas as igrejas dos Fiordes uma a uma, da mesma forma que a Igreja erradicava as bruxas.

Cinzas continuou a persuadir Wendy.

— Você e suas irmãs devem vir comigo. Espalhar aquele boato foi um erro e a Igreja provavelmente já deve estar sabendo. A Igreja nunca vai deixar uma organização de bruxas prosperar. Depois de um tempo, o exército da Igreja vai vir até o Reino de Castelo Cinza para destruí-lo. Se o Exército da Punição Divina vier, você acha que o Príncipe Roland ainda será capaz de proteger vocês? Não há Lordes no mundo que queiram coexistir com bruxas. Ele é bom para você agora, mas ele vai abandonar vocês sem qualquer hesitação em um momento perigoso.

Após um tempo em silêncio, Wendy disse:

— Eu não sei sobre o que as outras irmãs acham, mas não vou sair de Vila Fronteiriça.

Cinzas franziu a testa.

— Esta vila já está à beira do abismo. Quanto mais tempo você ficar aqui, mais perigoso será a sua situação.

— Abandonar o Príncipe Roland, a vila, as pessoas… se eu fizer uma coisa dessa, não estarei sendo exatamente igual ao Lorde que nos abandonaria, como você mencionou? Eu não quero ser uma pessoa dessas. Além disso… — Wendy fez uma pausa para respirar profundamente — Eu não acho que o Príncipe Roland irá se subjugar à Igreja. Rouxinol já fez a mesma pergunta e ele respondeu que, mesmo que significa lutar contra a Igreja, ele ainda vai garantir que cada bruxa em seu domínio possa viver como uma comum pessoa.

Cinzas ficou muda desta vez, pois ela não sabia o que dizer. Ela tinha visto muitos Lordes quebrarem facilmente suas promessas. Além disso, por que o Príncipe Roland protegeria as bruxas desta forma? Tudo isso só resultaria em sacrifícios, pois eles estariam enfrentando um poder esmagador.

Até agora, Cinzas já sabia do básico da situação da Associação Cooperativa das Bruxas. Depois que Kara, a Bruxa da Serpente morreu, as outras bruxas da associação foram aceitas pelo Lorde de Vila Fronteiriça. Ela adivinhou que Theo, que espalhou a notícia na Cidade da Prata, não era um simples plebeu que estava querendo salvar as bruxas, mas era um guarda especialmente selecionado pelo Lorde. Embora ela não sabia quais medidas astutas o Lorde adotou para fazer as bruxas confiarem nele, Cinzas acreditava que sua camuflagem meticulosa seria desmoronada frente à sua espada-larga.

— Eu quero falar com o seu Lorde, Roland Wimbledon. — Cinzas disse com uma voz séria, finalmente.

Na manhã seguinte, Cinzas se encontrou com Príncipe Roland.

Liderados por Rouxinol até um escritório, Cinzas encontrou esse homem nojento, mais uma vez.

Estava claro que ele tinha o mesmo sangue que Tilly, mas ela estava indisposta a admitir isso. Seu cabelo cinza comprido estava simplesmente amarrado com uma faixa e brilhava sob o sol da manhã. A cor do cabelo era uma característica dos membros da Família Real de Castelo Cinza. Sua testa e nariz eram semelhantes aos de Tilly, mas quanto mais parecidos eles eram, mais triste Cinzas ficava. Diferente de sua aparência usual no palácio, ele se vestia exclusivamente simples, sem quaisquer ornamentos como brincos, colares, anéis ou pulseiras. Ele simplesmente estava sentado em uma cadeira e olhou para Cinzas, que agora sentia que ele estava olhando para ela.

A presença de um superior. — A frase apareceu rapidamente na mente de Cinzas — Bem, você pode ter melhorado sua presença e aparência, mas quanto tempo você consegue ficar desse jeito? — Cinzas zombou friamente em seu coração.

— Seja bem-vinda. Então, você é Cinzas, a Emissária de minha irmã mais nova, certo? — Roland tomou a iniciativa de falar.

— Não, vir aqui foi a minha decisão pessoal.

— Mesmo assim, você ainda é uma Emissária, não é?

Cinzas franziu a testa e se perguntou o porquê ele quis frisar ‘Emissária’. Ela não queria jogar esse jogo com ele, então disse:

— Mais ou menos.

— Muito bem, Emissária Cinzas. — Roland pôs um sorriso estranho no rosto — Ouvi dizer que você quer levar minhas bruxas embora?


JZanin
Professor de Química, mestre e jogador de RPG sem tempo.
FONTE
Cores: