LAB – Capítulo 134 – 3Lobos

LAB – Capítulo 134

Luz da Manhã

Roland escreveu em um pergaminho como ele iria lidar com Prius, e depois deixou a pena descansando, enquanto esfregava seu pescoço dolorido.

— Vossa Alteza, o senhor ainda precisa de mim para ajudá-lo a relaxar? — Roland ouviu a voz de Rouxinol.

— Ainda há mais de trinta pessoas para lidar, talvez mais tarde. — Roland a rejeitou com um sorriso e depois tocou o sino que estava no lado da mesa.

Quanto mais cedo ele terminasse essas questões, mais cedo ele poderia iniciar a educação universal de Vila Fronteiriça. Com a nova habilidade de Anna, ele estava cheio de expectativas sobre o futuro.

A próxima pessoa trazida pelos guardas era um Cavaleiro alto, e a primeira impressão de Roland sobre ele era que ele parecia extraordinariamente bonito. Ele não estava tão longe de Carter, que também era muito atraente. Claro, aos olhos de Roland, ser extremamente bonito era uma coisa ruim. Ele olhou para a lista e perguntou:

— Ferlin Eltek? — Mas, ao contrário das outras pessoas, também havia comentários adicionais após o nome dele, então Roland continuou a ler — Chefe da Divisão dos Cavaleiros de Leão, Luz da Manhã, Primeiro Cavaleiro do Território Oeste… você tem muitos títulos.

— Sim senhor, Vossa Alteza. — Ferlin ajoelhou sobre um joelho.

— Eu pensei que pessoas como você estariam na linha de frente da batalha. — Roland ergueu sua sobrancelha — Como você conseguiu sobreviver?

— Eu me escondi na parte posterior da formação. — Ele respondeu honestamente —Se controlar bem o galope do cavalo, a impressão é que você está correndo, mas na verdade, a velocidade do cavalo ainda é relativamente baixa.

Roland nunca esperava uma resposta tão direta. Ele estava esperando algum tipo de desculpa para cobrir sua covardia e como ele havia escapado da batalha. Parecia que a situação não era tão simples como ele pensava.

Como esperado, Ferlin continuou:

— Na manhã do terceiro dia de sua busca, ou seja, no dia da morte do Duque, eu estava de pé ao lado dele esperando por uma oportunidade para matá-lo, mas como ele tinha um grande número de guardas à sua volta, não consegui atacá-lo. Felizmente, suas tropas o mataram no final. — Ferlin fez uma pausa e inclinou a cabeça — Vossa Alteza, eu quero expressar minha gratidão pelo que o senhor fez. Não importa o que o senhor precisa que eu faça, não tenho objeções.

As últimas palavras poderiam ser consideradas como um juramento de lealdade. Roland estava chocado, mas ainda assim ordenou:

— Levante-se e me diga, o que aconteceu?

— Sim, Vossa Alteza. — Ferlin se levantou e começou — Minha esposa, Irene, era originalmente uma civil que trabalhava em um teatro bem conhecido em Forte Cancioneiro. Nós nos conhecemos por acaso e imediatamente nos apaixonamos. Eu queria me casar com ela, mas meu pai e minha mãe não apoiavam o casamento. Então, eu tive que sair do nosso território e alugar um quarto em uma fazenda próximo da fortaleza. Foi ali, então, que nos casamos. Pouco tempo após o nosso casamento, Irene finalmente teve a oportunidade de se apresentar oficialmente pela primeira vez. — A voz do cavaleiro tornou-se mais profunda — Inesperadamente, o Duque também assistiu a performance e se apaixonou por ela, e logo depois, enquanto eu estava em uma missão, ele aproveitou a oportunidade para entrar em nosso quarto e estuprar Irene. Demorou muito tempo antes que ela finalmente me dissesse o que aconteceu. Eu queria encontrar o Duque e responsabilizá-lo por sua ação, mas Irene me implorou para não agir imprudentemente. No fundo, eu também sabia que se eu tentasse fazer alguma coisa, minhas chances de sucesso não seriam muito altas. Mesmo que eu fosse capaz de matá-lo, nunca poderia escapar de seus guardas e Irene provavelmente se tornaria um objeto de vingança pelo herdeiro do duque. Eu tinha outra opção, que seria suprimir o ódio, até o dia em que ele decidiu marchar contra Vila Fronteiriça. Embora eu não tenha me vingando com minhas próprias mãos, Irene finalmente poderá dormir sem se preocupar que alguém possa invadir seu quarto durante a noite. E para mim, um grande fardo em meu coração finalmente foi aliviado, então permita-me expressar minha gratidão novamente.

— Então foi isso o que aconteceu.

Roland tocou na mesa com sua pena, um sinal que ele havia combinado anteriormente com Rouxinol, sempre que ele tinha que verificar se o outro lado estava dizendo a verdade. Logo, ele sentiu que Rouxinol cutucou seu ombro esquerdo, o que significava que o Cavaleiro havia dito a verdade. Mas essa cutucada foi um pouco forte demais, deixando Roland suspirar.

— Você sabe ler ou escrever?

— Bem… — Ferlin ficou assustado, claramente incapaz de seguir os pensamentos do Príncipe — Sim, eu sei.

— Então, vou dar o meu veredicto agora. — Roland deu-lhe a mesma escolha que os outros —… qual a sua escolha?

— Vossa Alteza, você não exige que eu lute por você? Se for um duelo ou uma batalha, eu…

— Não, eu não exijo. — Roland o interrompeu — Não há nobres no meu exército, e eu não recrutarei nenhum deles no futuro. Meu exército é totalmente composto por civis, e quanto a você, você nunca pegará em uma arma novamente pelo o resto de sua vida.

— Oh, é assim? — Ferlin permaneceu em silêncio por um longo tempo antes de finalmente assentir — Eu entendo. Neste caso, eu escolho me tornar um professor.

— Você fez uma escolha sábia. Os professores podem obter moradia gratuita e o salário também é muito bom. Vou enviar alguém de volta para sua casa, para buscar sua esposa, para que vocês continuem vivendo aqui juntos. — Roland acenou para o Cavaleiro sair.

— Um momento, Vossa Alteza, permita-me fazer uma pergunta. — Ferlin hesitou e depois disse — O senhor dá essas opções a todos os Cavaleiros? Se eles não conseguirem se tornar professores, a única opção deixada para eles será trabalhar nas minas por vinte anos?

— Correto.

— Vossa Alteza, eu tenho um homem chamado Halon, um velho Cavaleiro experiente, mas analfabeto. Posso pagar o resgate dele com peças de ouro, para que ele não seja enviado para a mina?

— Claro que não. — Roland acenou — Se você pudesse resgatar seu crime com dinheiro, eu teria enviado você de volta à fortaleza.

— Mas ele tem quase 50 anos, e esse tipo de trabalho duro só acabará com o corpo dele.

— Ele não pode sobreviver em uma mina, mas tem a capacidade de atacar Vila Fronteiriça?

Além disso, minhas minas não são como minas de carvão sem luz. — Roland pensou — Além do motor a vapor ajudando com o bombeamento e o transporte, os trabalhadores também têm uma quantidade fixa de férias.

Roland pegou a campainha, pronto para chamar a próxima pessoa.

— Vossa Alteza! — Ferlin cerrou os dentes e se ajoelhou mais uma vez — Eu tenho um mapa do tesouro que acompanha a família há gerações. Tem pelo menos 400 anos. Estou disposto a usá-lo em troca da liberdade de Halon.

— Um mapa do tesouro de 400 anos de idade? — O Príncipe levantou as sobrancelhas — Você tem certeza de que um dos seus antepassados ​​não desenhou apenas um mapa para brincar com a geração mais nova?

— Não, não foi escrito com carvão ou tinta. — Ferlin balançou a cabeça como se estivesse tentando recordar do desenho — Eu não posso dizer de que material é feito. As linhas são muito delicadas, suaves e sutis, e mesmo que tenha sido armazenado no porão há décadas, os desenhos e o texto não têm nenhum sinal de descoloração. Meu pai me disse que foi passado de geração em geração, e descreve a localização de um tesouro, localizado no fundo da Floresta Oculta, ao noroeste, mas agora aquela área é das Terras Desoladas, impossível para as pessoas chegarem.

Roland bateu sua pena novamente na mesa, e mais uma vez Rouxinol cutucou seu ombro esquerdo.

— Bem, mesmo que o que você disse seja verdade, este mapa do tesouro deve estar escondido no porão da casa dos Eltek. Você já desistiu do direito à sua herança em seu território. Receio que eles não estariam receptivos em vê-lo novamente.

— Isso é verdade. — Ferlin assentiu — Mas eu memorizei completamente o conteúdo do mapa, e eu posso descrever um esboço dos desenhos e os textos que estão nele.

— Então, desenhe para mim. — Roland empurrou sua pena e papel para o lado da mesa — Se o que você disse for verdade, posso fazer uma exceção ao seu pedido.

— Vossa Alteza é muito gentil. — Ferlin foi à mesa e começou a desenhar o mapa do tesouro.

Na verdade, Ferlin Eltek não era apenas bom em lutar, ele também era talentoso em pintura e caligrafia. Logo, um mapa geográfico feito às pressas apareceu na frente de Roland.

O mapa exibia a área atrás da Cordilheira Intransponível, todo o canto inferior direito do mapa era ocupado por montanhas enquanto um triângulo equilátero era desenhado no meio do mapa. Os três lados conectavam três locais diferentes. Um canto apontava para o pé da mina da encosta norte, e outro apontava para uma marca hexagonal dentro da Floresta Oculta, que provavelmente representava a localização do tal tesouro.

No entanto, a atenção de Roland foi inteiramente atraída para o terceiro vértice do triângulo, localizado no meio das Terras Desoladas, em cima de uma montanha em forma de dente, com uma palavra acima escrita: Taquila.


JZanin
Professor de Química, mestre e jogador de RPG sem tempo.
FONTE
Cores: