LAB – Capítulo 128 – 3Lobos

LAB – Capítulo 128

Teste

— Ela pegou a espada de um dos soldados do Exército de Juízes, acertou um golpe em Fariah e dividiu um dos soldados em dois! A lâmina se quebrou em várias partes. No entanto, o apito alertou todo o mosteiro, e muita gente saiu correndo para ver o que estava acontecendo, com lamparinas nas mãos. Ela vestiu as roupas de Fariah e pegou a arma do outro soldado e correu em direção aos guardas, sozinha. De repente, eu estava em uma sala cheia de corpos sangrando e, depois de olhar por um instante àquela cena, eu voltei a mim. Um dos mortos era o encarregado das chaves de cada entrada do mosteiro, então eu tirei as chaves das roupas que estavam espalhadas e tirei as Pedras da Retaliação Divina de seus corpos ao mesmo tempo. Embora naquela época eu não soubesse para que servia a pedra, eu simplesmente pensei que, com sua aparência translúcida, eu poderia vendê-las por um bom preço. O sacerdote, os guardas e todo o Exército de Juízes estava no mosteiro procurando por aquela menina. Eu quase cheguei à porta lateral escondida do quintal sem nenhum obstáculo. Felizmente, como eu estava com quase todas as chaves, eu abri a porta e fugi do mosteiro. Depois disso, eu só consegui vender algumas das pedras, e o resto me roubaram. Eu andei à esmo quando finalmente cheguei na Região de Ventomar, e tudo o que me restou foi dez peças de prata. Após dois anos, no inverno, eu acabei despertando como uma bruxa. — Wendy fez uma pausa — E esta é a minha história.

Rouxinol segurou as mãos de Wendy e ficou quieta por um tempo antes de dizer:

— E a menina da classe ritual?

— Ela pode ter escapado ou ela pode ter sido morta. Depois disso, eu ouvi dizer que a Igreja afirmou que houve um incêndio, e o mosteiro foi fechado. Ninguém se importava para onde exatamente as meninas foram. Todas foram abandonadas.

Rouxinol suspirou e trouxe Wendy para seus braços.

— Agora você tem a nós. Durma bem, Wendy.

Depois de um longo tempo, Wendy respondeu:

— Uhum…

Roland bocejou ao entrar no escritório no dia seguinte. Ele encontrou Rouxinol sentada de maneira séria ao lado da mesa e esperando por ele.

— Hum, aconteceu alguma coisa?

— Você já ouviu falar alguma coisa sobre Extraordinária? — Rouxinol perguntou com uma voz profunda.

Depois que Roland balançou a cabeça, Rouxinol repetiu a história que Wendy lhe contou na noite anterior. Ela disse:

— É difícil imaginar que uma adolescente possa facilmente decapitar um membro do Exército de Juízes, completamente armado, se não tivesse despertado.

— Uma bruxa que não pode ser controlada pela Pedra da Retaliação Divina… — Roland contemplou por um momento depois de ouvir a história e ele se lembrou da categorização que ele fez para as habilidades das bruxas — Será que ela não seria uma bruxa do tipo autofortalecimento?

— Auto… o que?

Roland tirou um pedaço de papel da gaveta e entregou para Rouxinol.

— Eu fiz uma classificação básica de acordo com o tipo de magia que vocês usam. Como uma bruxa do tipo autofortalecimento, ela consumiria magia o tempo todo para se transformar, e sua magia não seria afetada pela Pedra da Retaliação Divina. Embora a qualidade física de uma bruxa comum é melhorada pelo uso constante da magia, em uma bruxa do tipo autofortalecimento isto deve ser muito mais proeminente. Se eu entendi corretamente, Pergaminho seria uma Extraordinária aos olhos da Igreja.

— Pergaminho? — Rouxinol ficou surpresa — Mas ela…

— Mas ela não é boa em combate, certo? — Roland disse com um sorriso — A classificação não é determinada pela força, nem é absolutamente correta, pois é apenas minhas ideias e especulações pessoais. Uma bruxa com o poder do tipo autofortalecimento pode realmente causar muitos problemas à Igreja. Sem a restrição da Pedra da Retaliação Divina, ela pode matar seletivamente o Exército de Juízes ou destruir sozinha as igrejas de pequenas cidades. No entanto, a força de uma pessoa ainda é limitada e o Despertar de uma bruxa do tipo autofortalecimento deve ser menor que a outros dois tipos[1], caso contrário, as bruxas é que estariam caçando a igreja, e não o contrário.

Embora seja fácil para Roland dizer estas palavras, ele teve um leve desconforto, pensando tanto nas pílulas vermelhas quanto nas pretas. Havia apenas algumas Extraordinárias, mas deveria haver pelo menos uma dúzia delas ao longo de cem anos, não? Enquanto houvesse uns dois ou três tipos de poderes de autofortalecimento, as bruxas poderiam se juntar e lutar contra a Igreja. Se isso acontecesse, a Igreja concentraria toda sua energia na linha de defesa de Hermes e absorveria todos os recursos das igrejas de outras cidades sem restrições. Elas poderiam destruir completamente a Igreja, os bispos e o Papa. O número de crentes da igreja reduziria muito após alguns anos.

No entanto, além da bruxa Extraordinária que Wendy conheceu, Roland nunca tinha ouvido falar sobre outro incidente em que uma bruxa atacou a Igreja, e até mesmo o mosteiro em que Wendy vivia foi destruído por um enorme incêndio, além de ninguém saber o paradeiro das meninas da classe ritual.

A Igreja jamais iria ficar parada esperando uma retaliação. — Roland pensou — Talvez eles já tenham encontrado os meios para lutar contra uma Extraordinária, e as duas pílulas podem ser uma delas. Em qualquer caso, a primeira coisa que devemos fazer é testar o efeito das pílulas.

Pensando nisso, Roland convocou o guarda que estava do lado de fora da porta para pegar um prisioneiro e procurar Carter.

O campo de teste foi preparado longe da muralha da vila. Mas, como ação preventiva, Roland organizou quatro grupos do Primeiro Exército para cercar o campo de teste, e eles estavam bem armados.

Além de Roland e Rouxinol na muralha da vila, Anna e Nana também estavam ali. Sem a Pedra da Retaliação Divina, o fogo verde de Anna era suficiente para proteger sua segurança e Nana poderia fornecer o tratamento mais efetivo.

— Está tudo bem? — Roland se inclinou e perguntou a Carter que estava esticando os músculos e os ossos — Não despreze seu oponente.

— Não se preocupe, Vossa Alteza. — Carter colocou seu capacete e disse — Seu Cavaleiro-Chefe não ganhou renome sem feitos. E, como o adversário está usando apenas uma espada de madeira, é impossível me machucar.

O sujeito de teste era um prisioneiro de assassinato e roubo que foi condenado à morte, e Roland não gostava da ideia de redenção da pena de morte por meio de boas ações. Ele havia dito diretamente ao prisioneiro que a família dele receberia cinco peças de ouro como recompensa se ele se sacrificasse pelo teste. O prisioneiro hesitou por um momento e concordou.

Carter até sugeriu que o oponente vestisse uma armadura e fosse armado com uma espada de ferro para ter um duelo justo com ele, mas Roland rejeitou sem qualquer hesitação. Se o criminoso da pena de morte fosse armado com uma arma afiada, o risco aumentaria exponencialmente. Se a cabeça do Cavaleiro-Chefe fosse cortada, Nana não seria capaz de revivê-lo. Quanto a não usar armadura, era apenas para testar a tolerância à dor da pílula preta.

Depois que o prisioneiro tomou as duas pílulas, a expressão em seu rosto rapidamente mudou, com veias azuis aparecendo em sua testa e em seus braços. Sua pele começou a adquirir uma cor vermelho-escuro e ele começou a respirar apressadamente. Ele agarrou a espada de madeira e correu na direção do Cavaleiro-Chefe que estava silenciosamente à sua espera. A velocidade do prisioneiro poderia ser comparável a um lobo em movimento. Em todos os lugares em que ele pisava, ele deixava um pequeno buraco, e o solo sob seus pés se transformava em pequenas poças.

Carter ficou um pouco surpreso, mas calmamente deu um passo para o lado e golpeou com sua espada. Este truque poderia forçar o oponente a mudar de direção, ou a lâmina iria cortar suas costelas.

O oponente era apenas um assassino que tinha força, mas que nunca passou por nenhum treinamento de combate. O fato de ele ter sido jogado para o lado, com uma parte de seu peito aberto e sangue jorrando não foi uma surpresa. A lesão seria suficiente para afetar a metade de seu corpo, mas ele parecia despreocupado e avançou novamente em direção ao Cavaleiro-Chefe. Carter usou o mesmo truque, mas com uma ligeira mudança desta vez. Quando eles estavam prestes a se encontrar, o prisioneiro apontou a espada de madeira para Carter. Geralmente, esta postura estranha não deveria ser ameaçadora, mas Carter viu uma sombra ao mesmo tempo em que um golpe de espada foi desferido e ele subconscientemente bloqueou com sua espada de aço. O forte impacto o forçou a dar dois passos para trás, enquanto a espada de madeira do prisioneiro se quebrou.

— Você é muito forte! — Carter balançou o braço e disse — Dê outra espada para este homem, venha, tente me acertar de novo.

O prisioneiro não pegou a espada de madeira que jogaram, mas de repente se virou e correu para a floresta. Sua velocidade aumentou para um nível onde era difícil dizer que era realmente um humano comum, pois corria tão rápido quanto um cavalo galopante. Ele cruzou as mãos na frente de seu corpo e diretamente colidiu com o soldado que estava se preparando para disparar. O soldado gritou miseravelmente e foi jogado no ar. Neste momento, outros soldados puxaram os gatilhos. Seu sangue estava jorrando para fora de seu corpo, no entanto, não diminuiu o passo. Ele estava correndo tão rápido do círculo de proteção que estava a mais de dez metros de distância em apenas alguns segundos.

— Não o deixe escapar! — Carter gritou — Peguem meu cavalo!

Antes de Carter subir no cavalo, o prisioneiro de repente ficou surpreso e olhou para o estômago com incredulidade, pois havia uma ferida horizontal aberta em seu estômago e seus intestinos quentes e ferventes estavam caindo.

Ele lentamente se virou e viu que uma dama vestida de branco, segurando uma adaga brilhante e prateada havia aparecido atrás dele sem ele perceber.


 

 

[1] Caso você não se lembre, pode conferir novamente as classificações no capítulo 98.

JZanin
Professor de Química, mestre e jogador de RPG sem tempo.
FONTE
Cores: