LAB – Capítulo 122 – 3Lobos

LAB – Capítulo 122

Pai e filho

A masmorra do castelo não estava tão escura e úmida quanto a prisão em Vila Fronteiriça. Talvez o Duque não quis transformar seu porão em uma casa assombrada, ou sentir o cheiro nauseante assim que descesse as escadas. De um modo geral, a masmorra ainda estava relativamente limpa. As celas também estavam decoradas de forma diferente, conforme a hierarquia de seus presos. Algumas estavam vazias, algumas possuíam uma cama e até mesmo tinham um guarda-roupa, uma mesa e candelabros prontamente disponíveis. Provavelmente, as celas também eram um lugar para o Duque manter uma parte da nobreza, então a etiqueta básica tinha que ser garantida.

Roland também encontrou uma cela especial no fundo da masmorra. Dentro dela, havia uma cama grande que ocupava mais da metade da cela. Havia correntes penduradas no teto, mas as correntes para o pescoço e mãos estavam envolvidas em camadas de pele de carneiro e na parede pendia uma variedade de chicotes.

Parece que Duque Ryan também realizou pesquisas em algumas áreas — Roland pensou —, é uma pena que eu deva sair em alguns dias, pois de outra feita eu poderia analisá-las com cuidado.

Como o prisioneiro mais valioso, Lorde Hull estava naturalmente na melhor cela. Se não prestasse atenção nas grades de ferro da cela, alguém poderia até mesmo pensar que este era um quarto de luxo. Além disso, ele também teve que compartilhar a cela com o Conde Folha de Carvalho, Visconde Lobo, o filho mais velho da Família Rosa-Canina e o segundo filho da Família Alce. Juntamente com a Família Ryan, estes eram as seis Famílias dominantes de Forte Cancioneiro[1]. Claro, a Família Ryan foi destruída por Roland, então sua esposa e seus filhos foram mantidos em uma cela ao lado.

Quando as outras pessoas viram que o Príncipe tinha chegado no calabouço, os nobres se levantaram. Sem deixar que eles começassem seus questionamentos, Roland começou a falar primeiro:

— Vou levar o Conde Madressilva comigo, então, você pode sair. Quanto ao resto de vocês, ainda estamos aguardando o resgate, no momento em que pagarem, deixarei vocês saírem.

— Pai! — Petrov gritou no momento em que o viu, então olhou para o amigo e depois para Roland — Vossa Alteza, eu não vi o nome do Conde Alce na lista, e se ele morreu no campo de batalha, o filho mais velho da Família Alce deve ser agora o chefe da Família, mas no momento ele não está em casa, então não há quem possa assumir o resgate de Rene. Se o senhor deixá-lo sair, ele poderia ir para casa e organizar o seu próprio resgate e se redimir. Estou disposto a dar uma garantia por ele.

— Você está falando sobre o filho mais velho da família Alce, Jacques Medde? — Roland balançou a cabeça — Ele já voltou. Ele já voltou para o Forte e até mesmo foi ao castelo ontem… por isso, não acredito que ele pagará o resgate.

Ouvindo isso, Rene correu para a frente da cela e gritou:

— Por quê?

— Ele disse que como você não protegeu seu pai no campo de batalha, isso era o mesmo que você ser seu executor.

— Por que ele disse isso, quem matou nosso pai foi… — Rene imediatamente fechou a boca.

Roland não tomou sua explosão a sério.

— O que você quer dizer, obviamente, é que fui eu quem mantou o Conde Medde, não é mesmo? — Roland se aproximou na frente da cela — Um pouco antes dos Meses dos Demônios, seu pai enviou intrusos ao meu castelo, tentando queimar minhas reservas de comida. E agora ele seguiu o Duque no campo de batalha, levando seus Cavaleiros para atacar meu território. Eu simplesmente comecei um contra-ataque para repelir os invasores. Mas agora eu sou o assassino? O culpado pela morte de seu pai não deveria ser o Duque Ryan, que ordenou que seu pai agisse? Além disso, se não tivéssemos provas de que você não teve nenhuma participação sobre a tentativa de queimar minha comida, você já seria um homem morto agora.

— … — Rene ficou sem palavras.

— Vossa Alteza Real. —  Petrov perguntou, preocupado — Se o irmão de Rene não pagar o resgate dele, você o matará?

— Não, esse não será o caso, afinal de contas, eu sempre sou gentil. —Roland sorriu — Provavelmente vou levá-lo comigo para Vila Fronteiriça, e lá ele trabalhará vinte anos na mina da encosta norte para se redimir.

— Quanto é o resgate?

— Como segundo filho, ele não tem chance de herdar o título, o preço para ele é muito menor do que para o Conde Madressilva. Enquanto alguém pagar um valor equivalente a mil pontos em materiais, ele estará liberto. —  Roland olhou para ele com interesse — E então? Você quer pagar o resgate por ele?

— O quê? Mil peças de ouro? — Conde Madressilva interrompeu.

— Seu filho irá informá-lo mais tarde do que isso significa. — O Príncipe deu-lhes o sinal para se mover — Vamos, não há nada mais para fazermos aqui. Como ele é o segundo filho da Família Alce, não há necessidade de termos pressa com isso. Você pode voltar para casa e considerar isso com cuidado.

Todo o grupo finalmente saiu da prisão. Quando chegaram no portão do castelo, o Conde de repente parou.

— Vossa Alteza Real, eu sei que Duque Ryan atuou como pecador e é imperdoável, mas… sua esposa e filhos são inocentes.

— Talvez, — Roland não podia negar suas palavras — Não estou inclinado a condená-los ao exilio ou à forca. Vou levá-los comigo para Vila Fronteiriça e colocá-los na prisão da vila.

Até o dia em que ascender no trono. — Roland pensou.

Agora, não era hora de ser benevolente para uma mulher. Mesmo que eles não sejam culpados, Roland não obteria nenhum benefício se ele os liberasse. Além disso, ele só traria outra fonte de problemas para si mesmo, afinal, o filho mais velho tinha direito legal de sucessão.

— O que você acabou de dizer? — Shalafi Hull perguntou descrente e olhou com a boca aberta para Petrov — Sua Alteza Real não pretende viver em Forte Cancioneiro, e além disso ele quer que você governe a fortaleza por ele?

Quando voltaram para o castelo do Conde Madressilva, Petrov imediatamente contou ao seu pai tudo o que havia acontecido nos últimos três dias.  Quando o Conde ouviu falar do contrato de representante, ele não conseguiu se aguentar e precisou confirmar novamente. Ele pulou e começou a andar em círculos na sala de estudos, obviamente sentindo emoções complexas.

— Pai, você está bem? — Petrov perguntou preocupado.

— Então, parece que nossos oponentes são principalmente a Família Alce. Em comparação com eles, as outras três não têm herança nem a força, então não devem ser um problema para nós.

— O quê? — Petrov não conseguiu acompanhar o raciocínio de seu pai e precisou perguntar.

— Você só me decepciona! —  O Conde disse — Você realmente só me decepciona. Sua Alteza deu-lhe uma boa chance, mas mesmo agora você não descobriu quem são seus oponentes?

— Quer dizer, você não está surpreso?

— Você quer dizer sobre o fato de que o Príncipe insiste em voltar para Vila Fronteiriça? Claro, também acho estranho. — O Conde começou a alisar sua barba — Mas seus motivos não têm nada a ver conosco, para nós o importante é que o contrato seja verdadeiro.

Este é realmente o caso. — Petrov pensou — Não posso acreditar que Sua Alteza passaria por todo esse problema apenas para se divertir comigo, agora, do porquê ele gostar tanto de viver em Vila Fronteiriça, depois eu terei bastante tempo para descobrir as suas razões. Mas nunca teria pensado que a capacidade do meu pai de aceitar essa nova realidade fosse tão boa.

— Eu ouvi direito, aquele esse menino Medde é seu amigo? — Shalafi de repente ficou na frente de Petrov — Amanhã, você vai voltar lá e pagar o resgate para redimi-lo

— Você concorda que eu gaste mil pontos para resgatá-lo? — Petrov ficou assustado.

— Pense nisso, o Conde Alce morreu e o filho mais velho não quer resgatar o segundo filho. Além disso, durante a batalha, com exceção de alguns Cavaleiros, eles quase não tiveram perdas. Uma vez que Jacques Medde assumir o título, ele tentará dificultar o sucesso de seu irmão no futuro… não — O Conde disse — Jacques não quer redimir Rene porque tem medo de que seu irmão mais novo seja uma ameaça.

Tudo bem, parece que isso seja mesmo o real motivo. — Petrov sorriu em seu coração.

Mas ele também sabia que seu pai estava correto. Rene tinha crescido com espadas e lanças, além disso, ele estava muito mais próximo dos Cavaleiros em seu território, ao contrário de Jacques, o filho mais velho, que não tinha nem o físico nem a postura de um Lorde. Muito pelo contrário, Jacques preferia levar uma vida desavergonhada de um nobre.

Embora Rene tenha mostrado repetidamente que queria ser um Cavaleiro, esse ainda não era o tempo para ele ser consagrado. Mas agora que o Conde estava morto, quem poderia garantir que Rene não iria pedir a ajuda dos outros Cavaleiros para matar o filho mais velho por ele? Então, se Jacques redimisse Rene agora, ele só estaria causando problemas para si mesmo no futuro. Sua decisão era muito simples e implacável.

— Meu amigo nunca faria isso! — Petrov assegurou.

— Talvez, mas depois que você o redimir, Jacques terá uma dor de cabeça, quer tenha intenção de fazê-lo ou não. — Shalafi ainda explicou — Quanto aos materiais que valem mil pontos, podemos escolher alguns artesãos.

— Quando preparei o resgate para o senhor, já transferi alguns de nossos artesãos, e no caso, se formos transferir ainda mais, não teremos artesãos suficientes em nosso próprio território.

— Não se preocupe com isso, você sabe que o Norte se tornou uma bagunça? — O Conde explicou com confiança — A maioria das quatro forças dos Reinos foram mortas em Hermes, então, em todos os lugares, os Lordes forçaram as pessoas a entrar para seus exércitos, então, agora há um grande número de refugiados. Nós podemos aproveitar esta oportunidade para comer pelas beiradas, assim podemos economizar alguns dos nossos pagamentos mensais.

Ao ouvir todas essas explicações, Petrov descobriu que seu pai também era um homem de negócios experiente. Pelo menos, sua capacidade para negócios era muito mais forte do que sua habilidade no campo de batalha.


 

 

[1] Recapitulando: as seis Famílias são: Alce, Folha de Carvalho, Lobo, Madressilva, Rosa-Canina e Ryan.

JZanin
Professor de Química, mestre e jogador de RPG sem tempo.
FONTE
Cores: