LAB – Capítulo 121 – 3Lobos

LAB – Capítulo 121

Pilhagem

Após falar com todas as cinco Famílias nobres, Roland sentiu-se um pouco aliviado. Quando ele se recostou na cadeira, Rouxinol tomou a iniciativa de ficar atrás dele, pôr as mãos em seus ombros e começar uma massagem. Derrotar o Duque e assumir o Castelo do Lorde, tudo isso só levou somente um dia.

As coisas estavam indo muito mais tranquilas e serenas do que Roland pensava inicialmente, pois assim que o Duque morreu, a maioria das pessoas escolheu se render. Para os mercenários, era mais comum mudar de lado durante a guerra, então, eles apenas se ajoelharam no chão dizendo que estavam dispostos a lutar pelo Príncipe. Assim, os mercenários se tornaram responsáveis ​​pela guarda dos Cavaleiros e dos nobres rendidos, enquanto o Primeiro Exército ficou responsável por proteger os mercenários.

Com esta configuração, o grande grupo avançou para o Leste, e precisamente às três da tarde, eles finalmente chegaram em Forte Cancioneiro. Quando os guardas viram a cabeça do Duque morto e os outros nobres capturados, eles imediatamente abriram o portão, deixando o 4º Príncipe entrar na cidade.

Roland não esperou até que todos os nobres estivessem reunidos, dando-lhes a chance de recebê-lo com grande pompa e declará-lo como novo Lorde da Cidade. Em vez disso, ele imediatamente se dirigiu para o Castelo do Lorde.

O castelo foi construído no meio da cidade e parecia uma cidade dentro da cidade. Quando Roland entrou na área do castelo, uma pequena revolução eclodiu, obrigando Rouxinol a usar um pequeno explosivo para abrir a entrada do jardim de flores à força. Dentro do jardim, mais de vinte guardas leais ao antigo Duque tentaram impedir que Roland entrasse, mas todos foram rapidamente mortos pelo Primeiro Exército. No entanto, os guardas ainda podiam usar suas bestas de mão, de modo que cinco soldados do Primeiro Exército acabaram sendo atingidos, e dois deles ficaram gravemente feridos. Felizmente, Nana tinha vindo junto com a operação militar e rapidamente conseguiu curá-los.

Enquanto isso, dez guardas pessoais de Osman Ryan aproveitaram essa oportunidade para fugir com o resto da família do Duque pela porta posterior, mas eles ainda foram vistos por Raio e foram capturados logo depois. As mãos da esposa do Duque e de seus dois filhos foram amarradas, deixando-os presos e aguardando o julgamento, pois até agora eles não sabiam do que tinham acontecido, nem mesmo o fato de que o Duque tinha sido derrotado.

Quando Roland ganhou o controle sobre o Castelo do Lorde, o Primeiro Exército de Vila Fronteiriça imediatamente se espalhou e assumiu o distrito do castelo. Ao comparar o Castelo do Lorde em Forte Cancioneiro com o castelo em Vila Fronteiriça, Roland tinha que admitir que o castelo desta fortaleza tinha uma forma muito mais magnificente. Ele tinha uma construção hexagonal com seis torres de vigia na muralha em volta do castelo e uma torre alta de cinco andares no meio. Durante esta era, era realmente raro ter construções tão altas. Dentro das terras do castelo, havia também residências, armazéns, estábulos e tudo o que precisavam. O Duque tinha mesmo sua própria prisão pessoal sob o porão do castelo.

Rolando colocou os prisioneiros nobres, como a família do Duque, na prisão pessoal do antigo Duque, enquanto os civis foram todos libertados. Já os mercenários tiveram suas armas confiscadas e colocadas no jardim do castelo ou em outras salas. Ao mesmo tempo, Roland também escolheu alguns líderes e os pagou para vigiar os mercenários. Aos olhos de Roland, a mina da encosta norte seria o melhor destino para essas pessoas oportunistas, mas no momento, ele ainda tinha coisas mais importantes para fazer.

Até agora, Roland ainda tinha que fazer a tarefa mais importante depois de uma batalha, o que era conhecido como pilhar os corpos.

Roland, junto com Rouxinol e as outras bruxas, continuou a investigar o castelo minuciosamente, tanto que ele nem mesmo retirou as Pedras da Retaliação Divina que encontrou no cofre. Depois de terem perscrutado tudo, o valor final calculado era realmente impressionante. Apenas dentro de duas caixas que haviam descoberto no porão, eles já encontraram mais de dez mil peças de ouro. Dentro de uma câmara escondida no quarto, Rouxinol descobriu várias gemas e pedras preciosas grandes como um olho. Eco encontrou outra câmara escondida atrás da lareira cheia de uma variedade de artesanatos de ouro, como cetro, coroa, etc., além de muitas joias deslumbrantes, cuidadosamente penduradas na parede em um quadro de madeira.

Tudo isto eram os recursos financeiros pessoais do Duque!

Quando Roland viu toda essa vasta riqueza em sua frente e comparou com as quinhentas peças de ouro que ele havia economizado nas últimas duas temporadas, seu coração ficou cheio arrependimentos. Ele não estava preparado para o quão sedutor era o sentimento de pilhagem. Se ele não fosse de uma era industrial altamente desenvolvida, ele provavelmente teria mantido tudo para si mesmo.

Mas agora ele só podia suspirar com tristeza, pois ele precisava pensar no futuro. Bastava fazer uma simples previsão para o futuro, que Roland já sabia que a mão-de-obra em Vila Fronteiriça aumentaria substancialmente, e antes que ele pudesse desenvolver sua agricultura territorial, ele precisaria importar grandes quantidades de grãos de outros lugares.

Então, todo o tesouro foi armazenado em caixas e foi encantado por Beija-Flor para ficar mais leve. Sob a proteção de Machado de Ferro e vários guardas pessoais, as caixas seriam trazidas de volta para o armazém de seu próprio castelo em Vila Fronteiriça. Contando o tempo necessário para Beija-Flor encantar as caixas, toda a entrega demoraria em torno de três dias.

Por causa disso, depois do segundo dia, Roland já não estava mais recebendo peças de ouro como resgate. Absorver os recursos do Duque trouxe muitos benefícios, e agora ele só precisava de mais trabalhadores e animais.

— Vossa Alteza, você realmente só quer ficar aqui por uma semana? — Rouxinol perguntou.

— O que? — Roland tinha fechado os olhos, aproveitando o formigamento de seus ombros por causa da massagem.

— Esta é a maior cidade do Oeste, certo? — Rouxinol sussurrou — Em comparação com Vila Fronteiriça, por que você não quer ficar neste lugar mais próspero?

— A estrutura de poder em Forte Cancioneiro está emaranhada e complexa, não é adequada para fazer o que eu quero fazer. E com o meu plano nós ainda manteríamos o status quo, o que não é tão ruim. Se eu quiser mudá-lo, a resistência que eu encontraria só aumentaria, e se eu me valer de medidas drásticas e brutais, eles se juntariam para tentar me despojar. — Roland sorriu e continuou — É claro que a parte mais importante é que as pessoas aqui na fortaleza são profundamente afetadas pela igreja, por isso tornaria difícil conseguir que as pessoas aceitassem as bruxas. Uma vez eu disse que espero que as bruxas possam caminhar livremente pelas ruas, e em Vila Fronteiriça, isso agora é possível.

— Sim— Rouxinol disse suavemente — Você já cumpriu sua promessa.

——–

No começo do terceiro dia, Petrov trouxe sua lista com pressa e, como de costume, Roland o recebeu no salão.

— Vossa Alteza, tomei a minha decisão.

— Vamos conferir. — Roland disse, recebendo a lista dele.

E, como ele esperava, no topo da lista com a maior quantidade de pontos necessários estavam os servos com o valor de 2, cerca de 800 pessoas. Também 100 bovinos e 300 ovelhas por um total de 900 pontos. O resto seria pago com todos os tipos de artesãos.

— Vossa Alteza Real, isso é aceitável?

— Claro, você só precisa reunir os recursos para somar os três mil pontos. — Roland lhe devolveu a lista — Quando você conseguirá reunir todas essas pessoas e suprimentos?

— Será possível ainda hoje, pelo menos no caso de as pessoas e outros suprimentos ainda permanecerem no território dos Madressilva. Mas, Vossa Alteza, se o senhor quiser levá-los de volta com o senhor para Vila Fronteiriça, pode demorar cerca de duas semanas.

— Bem, isso depende de como você irá organizar o transporte para Vila Fronteiriça. — Roland disse batendo o dedo na mesa — Como comerciante, você deve ter experiência em organizar uma caravana.

— Sim, meu senhor. — Petrov hesitou por um momento — Então meu pai …

— Sim, você pode levá-lo de volta com você hoje. — O Príncipe disse com uma risada e entregou-lhe um pergaminho — Se você acha que não há problema com isso, basta assinar e colocar seu polegar sobre ele.

— Este é … o contrato do representante? — Petrov apenas tinha lido o começo e depois falou agitado — O senhor realmente promete conceder o direito de governar Forte Cancioneiro para a Família Madressilva? Por favor aguarde um momento.

Petrov abriu o pergaminho e começou a ler o contrato cuidadosamente.

Vendo que Petrov mostrava cautela, Roland assentiu com satisfação. Como colaborador, prestar atenção nos contratos é o requisito mais básico.

Depois de um tempo, Petrov ergueu a cabeça e disse:

— Este contrato e o que o senhor me disse ontem são basicamente o mesmo, mas há uma coisa … — Ele apontou para o fim do contrato — Vossa Alteza Real não deveria escrever o nome do meu pai aqui? O Conde é, apesar de tudo, o representante da minha Família.

Roland sorriu:

— Claro que não, foi você, não seu pai, que falou comigo sobre o cargo como representante, então, é natural que o seu nome esteja no final do contrato.

Por um momento, Petrov ficou assustado, pois ele não podia acreditar no que tinha ouvido, então perguntou:

— Vossa Alteza, o senhor está querendo dizer que …

— Sim, você assumirá o lugar do Duque e governará Forte Cancioneiro. — Roland assentiu — Se você for capaz de cumprir o contrato, você poderá continuar a governar a cidade, mesmo depois que eu for coroado Rei. — Aqui, Roland fez uma pausa e sorriu — Mas se você romper o contrato, você encontrará o mesmo fim que o Duque. Já que eu consegui entrar em Forte Cancioneiro uma vez, não há nenhum problema em fazer o mesmo uma segunda vez. Vamos trabalhar bem juntos, Senhor Embaixador.

JZanin
Professor de Química, mestre e jogador de RPG sem tempo.
FONTE
Cores: