LAB – Capítulo 110 – 3Lobos

LAB – Capítulo 110

Batalha na Cidade da Águia (Parte 1)

Através da bruma da manhã, Timothy Wimbledon podia ver vagamente algumas bandeiras balançando ao vento no topo das torres da cidade que estava à sua frente.

Ele olhou para cima tentando identificar o emblema que estava pintado em uma das bandeiras. O veleiro com uma coroa em cima desenhada em uma base verde, sem dúvida, pertencia à sua irmã, Garcia Wimbledon[1]. Era a maior bandeira da cidade.

A segunda bandeira tinha um fundo branco e a imagem de uma serpente torcida em torno de uma pagoda. Este emblema pertencia à Família Bayer. Quando Timothy percebeu à qual família pertencia esta bandeira, um sentimento de desprezo cresceu em seu coração. Contudo, mesmo depois de chegarem e buscarem refúgio sob a proteção da Rainha de Água Clara, eles ainda tinham orgulho suficiente a ponto de pendurarem sua bandeira no alto da cidade. De fato, eles eram muito atrevidos.

Espere até eu te pegar, vou fazer você comer sua própria bandeira, Conde Bayer. — Timothy pensou.

Finalmente, havia a Torre do Leão Vermelho, pertencente à Família Folhas. Tão sem vergonha quanto a Família Bayer. Externamente, Timothy parecia sem expressão, mas em seu coração, ele já havia condenado Elin Folhas à morte. O mesmo se dava para Toman Bayer. Claro, ambos teriam suas respectivas bandeiras para comer.

— Sir Neiman, levante minha bandeira, a bandeira do Reino de Castelo Cinza —  Timothy ordenou.

— Ao seu comando, Vossa Majestade. — O Cavaleiro Linden concordou, e então correu para a direção das tropas atrás deles — Vida longa ao Rei! Hastear a bandeira!

O Rei recém-coroado se virou e viu sua bandeira sendo hasteada. Uma bandeira cinzenta que ondulava ao vento. O desenho preto sobre ela parecia majestoso e inspirador, tinha uma enorme torre com duas lanças cruzadas em ambos os lados. Este era o emblema do Rei de Castelo Cinza.

— Sob esta bandeira, eu condenarei todos os traidores por seus crimes contra o trono.

No momento em que Timothy recebeu a notícia da declaração de independência de Garcia, ele imediatamente tomou medidas para mostrar sua resposta. Ele mobilizou todas as suas tropas junto com as tropas do Duque que governa o Leste e lhes deu a ordem para atacar a Cidade da Águia, embora sua autoconfiança tenha sido claramente abalada pela ação inesperadamente rápida de Garcia. No entanto, por fora ele parecia muito calmo, e isso aumentou muito a fé que todos os seus Ministros tinham depositado sobre Timothy.

Ele precisava de quase um mês antes que seus vassalos[2] convocados e suas tropas pudessem ser reunidos. Então, demorou uma semana para chegar no Leste. De onde estavam reunidos, eles novamente precisaram de meio mês para chegar ao seu destino.

Foi apenas ontem à noite, quando o sol já estava em seu caminho, que Timothy finalmente havia chegado na Cidade da Águia. Felizmente, os Meses dos Demônios não afetaram sua marcha. A estrada para o Sul não tinha sido bloqueada pela neve, sua situação era quase o oposto de Vila Fronteiriça. As estradas tornaram-se ainda mais firmes graças à temperatura fria, permitindo assim que suas carroças levando comida e soldados, se movessem mais rápido do que o normal.

O exército de Timothy era muito grande. As principais forças reunidas eram seus próprios guardas, os Cavaleiros da Cidade Real de Castelo Cinza e as forças especiais do Duque da Fronteira Leste, Duque Francis. Juntos, contavam seis mil homens, divididos em três batalhões, dos quais mil homens pertenciam aos bem treinados e bem equipados Cavaleiros. De acordo com a inteligência confiável que ele conseguiu obter, Timothy sabia que o tamanho das tropas de Garcia era de menos de três mil pessoas, e a maioria delas eram pessoas livres do Porto de Água Clara. Eles eram antigos agricultores ou comerciantes que pegaram a primeira arma que conseguiram pôr as mãos. Eles nunca seriam uma ameaça para seus Cavaleiros genuínos.

Quando seu Ministro das Finanças, Sir Arthur Golddess, tomou conhecimento dos planos de batalha de Timothy, ele imediatamente levantou objeções. Pois, a agricultura seria o foco principal do Reino após o fim dos Meses dos Demônios, de maneira que se os agricultores fossem recrutados para o exército, isso afetaria a colheita.

Reconhecendo essa objeção, Timothy não exigiu que os seus vassalos convocassem seus servos, em vez disso, eles tiveram que convocar os libertos[3] em seu território e enviá-los, de modo que os vassalos pudessem assumir a responsabilidade pela entrega e logística da colheita. Como resultado, mesmo que os vassalos tivessem que lutar no Sul, isso não afetaria a colheita no outono.

Do ponto de vista de Timothy, não importa o preço, ele faria o que fosse necessário, pois, Garcia não poderia mais ficar no Sul de seu Reino.

Cidade da Águia não era uma cidade bem desenvolvida. Afinal, anteriormente era apenas um mercado situado no meio das cidades vizinhas. Entretanto, mais tarde, quase um século atrás, com o aumento de sua importância para as cidades vizinhas, ela se desenvolveu lentamente para uma cidade. O antigo Lorde planejava promover ainda mais a importância de seu mercado, por isso, ele decidiu não construir quaisquer muralhas intransponíveis.

Quão forte poderia ser um exército de três mil civis com os homens de dois Condes? Dessa forma, quanto mais cedo Timothy começasse suas contramedidas, melhor seriam as suas chances de ganhar. Se Timothy desse um momento para Garcia respirar, ela rapidamente assumiria todo o território Sul, tornando muito mais difícil para Timothy derrotá-la.

Depois de uma noite de descanso e uma boa refeição, as tropas de Timothy estavam prontas para lutar. O sol gradualmente se transformou de uma laranja fraco em uma esfera de ouro brilhante, dispersando a névoa da manhã. Logo Timothy pôde ver as muralhas cor-de-terra da Cidade da Águia. Mas aos olhos do novo Rei, elas não mereceriam ser chamadas de muralhas. Na melhor das hipóteses, elas poderiam ser chamadas de declive. Do fundo ao topo da inclinação, era apenas uma rampa. Mesmo sem uma escada de cerco, suas tropas ainda poderiam escalar a pé, diretamente. Além disso, a inclinação tinha apenas a altura de uma pessoa e espessura suficiente apenas para acomodar uma pessoa em cima dela. Mesmo que esta chamada muralha fosse boa o suficiente para bloquear refugiados e bandidos, ela nunca seria capaz de parar seus soldados fortemente armados.

Parecia que as muralhas da cidade eram pouco patrulhadas. Aparentemente, eles não estavam prontos para defender a muralha.

— Vossa Majestade, a cavalaria que estava encarregada de observar o Portão Sul voltou para reportar. Eles finalmente viram um grupo de homens e cavalos se movendo. — O Cavaleiro Linden relatou para o Rei, enquanto conduzia seu cavalo à mão.

Timothy virou-se para ver Duque Francis e disse com um olhar de reconhecimento:

— Parece que ela quer fugir.

Duque Francis olhou cuidadosamente e assentiu com a cabeça:

— Sim, provavelmente é isso mesmo, e pode até ser considerada uma ação decisiva da sua parte. Cidade da Águia não é adequada para um cerco. Se ela tentasse defender esta cidade com suas tropas, isso só se tornaria uma vitória clara para nós. Acabou que aconteceu exatamente como Vossa Alteza disse durante a reunião estratégica na noite passada. Ela realmente não esperava que reagíssemos tão rápido. — Duque Francis riu.

— Chegamos no momento certo. — Timothy disse — Ela não é capaz de mover seu exército à noite, mesmo se quisesse.

— Vossa Alteza está certo, uma marcha durante a noite é um grande tabu. Se ela realmente tivesse feito isso, e então tomássemos a iniciativa de atacar, suas tropas entrariam em colapso facilmente. E uma vez que as tropas se dispersassem durante a noite, raramente teriam a chance de se reunir novamente. Mesmo que ela pudesse fugir para o Porto de Água Clara, isso só atrasaria o inevitável.

— Então, minha querida irmã teve que esperar até a manhã para ordenar que suas tropas recuassem. — Timothy olhou com satisfação para o castelo da Cidade da Águia, que parecia estar esperando para que ele o tomasse — Deve ser difícil para ela, afinal, mesmo após tudo o que ela fez, não acabou como esperava.

Garcia gostava muito do status simbólico da Cidade da Águia e das possibilidades que ela percebeu quando estabeleceu suas tropas ali. Enquanto estivesse na mansão do guardião da Fronteira Sul, seria mais fácil conquistar os corações da aristocracia do Sul. Mas os benefícios também foram acompanhados por seus próprios riscos.

Timothy enviou intencionalmente um exército de diversionismo[4] em marcha lenta ao longo do caminho, ao mesmo tempo em que se apressava com uma divisão da Cavalaria para o Leste, sem nenhuma infantaria. As rações necessárias foram transportadas pelas carroças que os seguiam. Quando chegaram à mansão do Duque, eles levaram o resto da Cavalaria com eles. De lá, eles passaram pela Cidade da Águia e se aproximaram da cidade pelo lado oposto. A primeira missão da Cavalaria era bloquear todas as estradas, reduzindo a capacidade dos espiões de enviarem mensagens do movimento do exército inimigo.

Mas uma ação militar tão grande era impossível de manter-se furtiva. Garcia, provavelmente, recebeu a notícia do ataque de Timothy de dois a três dias antes da sua abordagem real. Então, este movimento de retirada pela manhã poderia ser considerado um movimento precipitado. Fugir da Cidade da Águia para a Cidade de Água Clara levaria um dia a pé. Então, mesmo que o exército de Garcia corresse com todas as forças, Timothy ainda poderia alcançá-los facilmente com sua unidade de Cavalaria de mil homens e facilmente matá-los, o que naturalmente levaria ao colapso de seus exércitos ridículos.

Infelizmente, Garcia ainda teria uma chance de fugir viva das garras de Timothy se enviasse sua tropa de três mil homens contra ele, aproveitando a oportunidade e cavalgando em retirada sozinha. Assim, permanecer viva e retornar ao Porto de Água Clara não seria difícil.

Mesmo se ela pudesse fugir, essa farsa ainda encontraria seu fim. — Timothy pensou.

—Vossa Majestade, de acordo com o plano previamente elaborado, devemos nos separar agora. — Duque Francis disse — Vossa Majestade vai me esperar no centro da cidade após passar por ela e atacar o Portão Sul, certo? E se nós encontrarmos uma forte resistência ou nos separarmos demais, tomaremos um desvio.

— Eu ainda acho melhor atacar o Sudoeste. — Timothy respondeu — Não é fácil para nós, Cavaleiros, nos movermos em ruas estreitas, e Garcia também pode bloquear as ruas com detritos, impedindo nossas tropas de avançar. Mesmo que tenhamos que nos desviar e lutar até a noite, nós não iremos parar por nada antes de perseguir e matar a todos eles.

— Então eu estou indo, Vossa Majestade.

— Fique atento. — Timothy lembrou — Mesmo que Garcia não tenha deixado suas tropas na cidade, ela ainda pode ter feito muitas armadilhas. Além disso, esteja ciente das ruas estreitas, ainda pode haver muitas pessoas nas casas, apenas esperando o momento certo para emboscá-lo. Então, mate todos os que você encontrar. Não deixe ninguém que possa ameaçar a sua segurança, vivo. Mate todos.

— Hahaha. — Duque Francis riu francamente — Vossa Majestade, por favor, esteja certo, eu segui vosso pai em muitas batalhas e pessoalmente cortei centenas de cabeças. Até hoje nunca me feriram. —  Ele acenou com a mão e sinalizou o guarda ao lado dele para se mover —Todos, ataquem!

As tropas atrás dele se prepararam, dividiram-se em várias formações menores, que estavam sob a liderança de outros cavaleiros, e começaram a se mover em direção à Cidade da Águia. As tropas na linha da frente eram compostas de libertos, seguidas por mercenários com armaduras, que eram a principal força no cerco, enquanto os Cavaleiros do Duque estavam totalmente concentrados em seus comandos.

Quando a força principal começou a se aproximar da muralha, Timothy levou o resto dos Cavaleiros e seus escudeiros na direção sudoeste.


 

 

[1] Caso você não se lembre do que aconteceu, confira novamente no capítulo 72.

[2] Vassalos aqui significa feudatários, aqueles que possuem terras e pagam tributos ao Rei.

[3] O termo aqui se refere às pessoas que estão sob custódia do exército inimigo, mas que ganham a liberdade. Ou mesmo escravos alforriados, que compraram/ganharam sua liberdade.

[4] É uma estratégia utilizada, geralmente em assembleias, para tirar o foco do assunto principal e impedir a votação ou resolução da pauta principal. No caso, Timothy enviou o exército para distrair Garcia, e ainda ordenou para que ele marchasse lentamente.

JZanin
Professor de Química, mestre e jogador de RPG sem tempo.
FONTE
Cores: