LAB – Capítulo 104 – 3Lobos

LAB – Capítulo 104

Planejamento e entretenimento

Em uma tarde ensolarada, chegou a hora de Roland cumprir suas promessas.

Ele conferiu o título de Visconde ao Sir Pinheiro[1]. Além do título, ele também recebeu um território ao sul do Rio Vermelho e o direito de criar uma pequena aldeia do outro lado do rio. Atualmente, este novo território ainda estava coberto pela floresta, mas Roland já havia planejado o tratamento da terra para o desenvolvimento. Para fazê-lo desistir da autonomia de seu território recém-adquirido, Roland prometeu ao Sir Pinheiro que daria prioridade na abertura do território o mais rápido possível.

Além disso, uma vez que o território fosse aberto, Roland também estabeleceria diversos tipos de indústrias, que geraria ações[2] a serem entregues ao Sir Pinheiro e seus descendentes. Roland, é claro, usou suas habilidades técnicas como a razão para descrever o porquê era necessário que ele supervisionasse as indústrias. Roland também explicou ao Sir Pinheiro que era uma excelente oportunidade receber dinheiro sem ter que fazer nada.

Sir Pinheiro concordou prontamente com esta oferta, afinal, ele não gostava desse tipo de trabalho. Em sua opinião, não havia nada mais interessante do que cavalgar em batalha. Mas depois que ele teve sua filha, ele focou inteiramente na caça. As pequenas oficinas em seu antigo território já haviam sido arruinadas há muito tempo, então ele simplesmente pediu a Roland para ajudá-lo a vender sua terra que estava localizada ao leste de Forte Cancioneiro, já que toda sua família se mudou completamente e começou a viver em Vila Fronteiriça. Naturalmente, Roland concordou com o pedido.

Outra pessoa a quem Roland conferiu um título foi Brian, que foi condecorado com o título de Cavaleiro. Depois, Brian teve que escolher se ele queria obter seu próprio território ou se ele ainda queria servir no exército.

Se ele escolhesse a terra, então ele não poderia mais servir no Primeiro Exército de Vila Fronteiriça. Se ele decidisse se juntar ao exército, ele somente receberia seu pedaço de terra por meio de conquistas militares e desempenho excepcional, como todos os demais. Sem hesitação, Brian escolheu a última opção.

Como resultado, Roland poderia finalmente começar planejamento do desenho geral de seu território, como seus limites sendo o Rio Vermelho e a Cordilheira Intransponível. A área residencial tinha um comprimento de três quilômetros e uma largura de sete a oito quilômetros. Após a construção das áreas residenciais, os espaços também poderiam ser utilizados como prêmios, o que poderia ser dado como uma recompensa adicional aos oficiais promovidos.

Do outro lado do Rio Vermelho estariam as futuras áreas industriais e áreas agrícolas. A terra poderia ser estendida para o sul, mas o único problema era que ainda estava coberta pela floresta. Além disso, quanto mais longe se ia mais a topografia se tornava inclinada. Para atender às necessidades da população, Roland deveria começar a preparar a terra.

A área de fronteira ao oeste da guarnição, protegida por soldados, e a floresta onde as bestas demoníacas se escondiam também eram áreas importantes para se abrir. A floresta possui uma grande variedade de tesouros, como madeira, fungos comestíveis, animais selvagens, ervas e muito mais. Além de usar madeira para construção e para a indústria, a madeira também poderia ser usada como fonte de combustível. A vasta área coberta pela floresta era surpreendente. Roland já havia enviado Raio para explorá-la, mas mesmo voando mais de trinta quilômetros, ela ainda não conseguia ver seu fim. Isso significava que, se toda a madeira da floresta fosse usada para construir uma fogueira, ela iria queimar por muito, muito tempo.

A última área era o território entre a Floresta Oculta e a Cordilheira Intransponível. Era uma terra de ninguém, uma área restrita, ou seja, uma terra selvagem. Ele só podia especular o quão grande era a área entre a Cordilheira Intransponível e a borda da Floresta Oculta. Ambas as fronteiras eram extremamente vastas, tinha que ser muito maior do que o território do Reino de Castelo Cinza. Em face de uma terra tão grande e sem donos, o coração de Roland começava a palpitar. Mas ele também sabia que, no momento, ele estava temporariamente incapaz de se preocupar com esse pedaço de terra. Neste momento, o mais importante para Vila Fronteiriça era aumentar sua população.

De volta ao escritório no castelo, ele chamou a artista Soraya.

— Como você está de trabalho? Você ainda está ajudando na Prefeitura?

— Eu nunca fiz tantas pinturas em um dia. — Ela parecia estar em uma condição muito melhor do que a última vez que Roland a viu — Hoje eu já terminei de pintar as fotos básicas. Mas, para ser sincera, pintar as fotos de suas cabeças enquanto olho através de uma janela, parece um pouco estranho.

— Eles ficariam facilmente assustados se presenciassem a sua Caneta Mágica. — O Príncipe sorriu — Eles sabem que há bruxas em Vila Fronteiriça, mas se você entrar em contato com eles, isso poderia facilmente causar acidentes, então nós apenas tomamos algumas medidas simples de ocultação, não deixando que eles saibam que você é uma bruxa. Mais tarde, a opinião do povo começará lentamente a mudar.

A habilidade fotográfica de Soraya ajudou a estabelecer o novo programa de registro de cidadania de Roland e elevá-lo a um novo patamar. Para este plano, ele havia esvaziado uma sala na Prefeitura e depois usou a sala para armazenar as informações sobre os cidadãos da vila. Era semelhante a um registro de população. Em cada pedaço de papel estavam escritos seus nomes, idade, endereço, parentes de sangue e assim por diante. Esta informação eram todas as estatísticas que ele havia reunido durante o inverno, e agora os registros estavam se expandindo com novas informações. A maior mudança em todas as suas contas pessoais foi que ele adicionou a cada uma delas uma ‘foto colorida’.

De acordo com o pedido de Roland, a Prefeitura havia montado uma pequena sala suficientemente grande para que uma pessoa pudesse entrar sem ser vista. Nesta sala havia apenas uma pequena janela, pela qual Soraya podia ver o rosto da pessoa que ela deveria pintar. Então, quando ela pintasse o retrato da pessoa, esta mesma pessoa não poderia ver Soraya usando sua Caneta Mágica.

Agora, como Roland conseguiu fazer com que todos os cidadãos de Vila Fronteiriça viessem prontamente e fornecessem todas essas informações? Isso foi bastante simples. Todas as pessoas que viessem até a Prefeitura e fornecesse essas informações, receberiam dez peças de cobre. Para tanto, Roland ordenou que a Prefeitura alocasse o dinheiro.

— Hoje eu chamei você aqui para pintar outra coisa. — Roland tirou alguns papéis recortados e entregou a Soraya.

Ela observou que os tamanhos desses papéis eram exatamente os mesmos, com um tamanho de meia palma e em formato retangular.

— O que o senhor quer que eu pinte?

— Alguns objetos para entretenimento. —  Roland disse.

Ele já tinha essa ideia em mente há muito tempo. Todos os dias as bruxas não tinham nada para fazer além de praticar sua magia, e essa rotina estava muito chata e monótona. O mesmo poderia ser dito para o Príncipe, especialmente quando ele tinha que aguardar o momento em que a neve finalmente derretesse. Até a neve derreter ele estaria preso dentro do castelo. Portanto, ele teve a ideia de reinventar alguns jogos de seu antigo mundo e encontrou um jeito das bruxas relaxarem.

A possibilidade mais simples era criar um jogo de cartas. Mas o papel comum e suave que ele tinha não era adequado para jogos de cartas, e embaralhar as cartas daria muito trabalho. No entanto, com Soraya, ele poderia finalmente fazer algumas coisas mais avançadas.

— Entretenimento? — Soraya baixou a cabeça, pensando em que tipo de entretenimento ela deveria pintar em um papel retangular — Ok, o senhor tem a última palavra.

— Primeiro, neste pedaço de papel, você tem que desenhar um soldado com uma besta pesada.

— O senhor quer que eu imagine?

— Sim, a armadura, a forma do corpo, a idade e os adereços, você pode tudo imaginar livremente, desde que tenha uma besta pesada.

— Humm … vou tentar. — Soraya fechou os olhos, meditou por um tempo, então ela convocou sua Caneta Mágica e uma luz brilhante passou de suas mãos para o papel.

Logo, um homem de meia-idade que parecia exatamente com um soldado com uma besta pesada apareceu no papel.

— Muito bem! — Roland elogiou — Deixe-me pensar sobre o que a próxima pintura deve ser, humm … no canto superior esquerdo do papel e na posição do meio à esquerda … desenhe um pequeno círculo em cada uma dessas posições. — Roland tentava se lembrar dos detalhes de cabeça — O primeiro círculo é branco no centro com um revestimento dourado e o segundo tem uma cor laranja junto com um revestimento dourado.

Quando os círculos foram finalizados, Roland deixou que ela adicionasse um número no primeiro círculo, e um arco e flecha no segundo círculo.

A beleza da habilidade de Soraya estava em sua capacidade de ignorar o material que ela tinha para pintar. Não importava se fosse uma folha de papel em branco ou uma peça já pintada. A segunda pintura poderia cobrir perfeitamente a pintura anterior, como uma camada sobreposta.

Assim, uma delicada ‘carta de ataque à distância’ apareceu na frente de Roland.

— É isto o que o senhor queria? — Soraya perguntou.

— Esta é a penas a carta de uma unidade, ainda existem muitas cartas similares à espera para serem pintadas por você. No final, você terá um baralho e depois vou te ensinar a jogar.

Ao olhar para Soraya que estava pintando com os olhos fechados, Roland sentiu uma espécie de palpitar em seu coração. Talvez em breve um diálogo como este seja ouvido dentro do castelo:

— Ei, você tem algo importante a fazer? Se não, vamos primeiro jogar uma rodada de Gwent[3]!


 

 

[1] Como vocês devem ter notado, muitas vezes nós diferenciamos Sr. de Senhor aqui na história. Contudo, existem Cavaleiros condecorados na história que possuem uma nomenclatura diferente. Por questão de padronização, sempre que existir algum cavaleiro, estaremos utilizando Sir.

[2] No sentido de gerar dinheiro.

[3] Se você não sabe, coincidentemente, ontem estávamos conversando sobre The Witcher® em nosso Discord, e hoje no capítulo de LAB aparece uma referência. Gwent é um jogo de cartas presente no jogo The Witcher 3, que a pouco tempo se tornou um jogo próprio. Você pode conferir mais detalhes aqui.

JZanin
Professor de Química, mestre e jogador de RPG sem tempo.
FONTE
Cores: