DNG – Capítulo 3 – 3Lobos

DNG – Capítulo 3

Casa da Herança

Han passou um longo tempo navegando na Dark Net, passando por sites de comércio de escravos, comércio de poderosas poções psíquicas, armas, e até mesmo diferentes tipos de naves de batalha galáticas. Resumindo, contanto que se tenha dinheiro, a Dark Net teria tudo o que alguém poderia querer. Tudo.

— Do que é que eu mais preciso? — Han perguntou a si mesmo e começou a pensar enquanto ele apreciava o céu noturno.

Rapidamente ele tomou sua decisão: o que mais precisava era um superpoder. Afinal de contas, essa era a Era Galática, onde os espers recebiam privilégios e favores ilimitados. Você poderia manter sua cabeça erguida em qualquer lugar que fosse, para não mencionar o subsídio mensal que era pago pelo Governo Unificado. O mais importante era que no próximo ano aconteceria o Torneio Galático, a competição após a qual a Terra havia perdido o seu herói mais forte, Ke Lake. Devido à falta de quaisquer novos talentos supremos até aquele momento, não seria muito difícil a Terra passar vergonha e se tornar uma colônia de outro planeta.

Embora fossem chamados de colônias, a relação real era mais parecida com a escravidão. Assim, os recursos da Terra seriam explorados sem dó nem piedade e seu povo não teria mais quaisquer direitos. Ao refletir sobre a possibilidade de se tornar escravo de alguém, Han sentiu um frio na espinha.

No entanto, ele poderia evitar esse destino se obtivesse um superpoder. Mesmo que a Terra se tornasse colônia de um outro planeta, ele ainda poderia sair e viajar para viver em outro lugar, porque os espers não estavam presos às regras impostas ao resto da sociedade. Enquanto os seres humanos comuns não podem nem mesmo solicitar um passaporte galático e estão restritos à Terra, as pessoas com superpoderes podem viajar sem limites.

Os superpoderes se originavam por meio de uma fonte de energia, e os que os possuíam normalmente já tinham nascido com essa fonte. Mas Han já tinha 16 anos, estando muito além da idade para ter despertado e desenvolvido uma fonte de energia. Sem auxílio externo era certo que ele não obteria nenhum superpoder.

Talvez a Dark Net possa ajudar, — pensou ele.

Novamente ele acessou a DNG, mas desta vez Han foi para o fórum de discussão em vez do mercado. Todos os sites na Dark Net eram independentes, e assim as lojas bem estabelecidas não precisavam anunciar seus produtos por aí. Elas já tinham uma base de clientes formada e, portanto, não precisavam correr riscos desnecessários, podendo apenas se esconder nas profundezas da Dark Net e conduzir seus negócios sorrateiramente. Era difícil encontrar estes tipos de lojas, mas felizmente haviam sempre usuários tagarelas nos fóruns que postavam mensagens mostrando os sites impressionantes que eles haviam encontrado.

Todas as pessoas que visitam fóruns sabem que sem a ajuda de um motor de busca é quase impossível encontrar o que estão procurando, em meio a um mar de tópicos e mensagens. A Dark Net corrompia qualquer tipo de mecanismo de pesquisa, deixando Han sem outra alternativa a não ser procurar página por página. Razoavelmente atento e esperto, Han sabia que muitos daqueles sites poderiam beneficiá-lo no futuro, e então ao mesmo tempo em que procurava posts sobre superpoderes também anotava detalhes sobre outros locais potencialmente úteis.

Diante de tal oportunidade de ouro, Han estava absolutamente determinado, como nunca antes alguém de sua faixa etária jamais esteve! Ele passou os próximos três dias e três noites procurando pacientemente, dormindo não mais que 4 horas por dia. O mundo da Dark Net era muito tentador, ao ponto que mesmo enquanto Han estivesse descansando ele ainda ficava pensando sobre aquelas transações sinistras acontecendo o tempo todo. A Dark Net logo virou seu motivo para viver, e até mesmo as refeições ele fazia na frente do computador.

Finalmente, seu trabalho duro gerou frutos. No quinto dia em que Han lia incessantemente os posts do fórum, ele descobriu uma palavra-chave que imediatamente chamou sua atenção: herança de superpoderes.

De acordo com internautas entusiasmados, após a morte dos espers seus cérebros iam se transformando em uma espécie de cristal. Se alguém comum colocasse suas mãos sobre este cristal, herdariam o poder do esper que morreu. No entanto, esta forma de aquisição de energia era proibida pela sociedade galática, e não-surpreendentemente estava sendo livremente comercializada na Dark Net, embora o preço estivesse nas alturas.

Han mal podia conter a emoção e mais que depressa abriu o link postado no tópico. Ele foi redirecionado para uma página corajosamente intitulada de Casa da Herança. O nome soava muito legal, e a página continha listas de diferentes cores de cristais elípticos, em geral do tamanho de um polegar humano.

“Categoria – Combate: Cristal de Poder – Fogo – Normal, G$ 10.000.000”

O primeiro item da primeira página já deixou Han de cabelo em pé. Quanto valeriam G$ 10.000.000? Com tanto dinheiro, ele poderia comprar pelo menos mil escravas jovens, saudáveis ​​e sexys, ou mesmo um pequeno Destroyer galáctico que poderia viajar a galáxia. Mas nesse site Casa da Herança, só seria o suficiente para adquirir um cristal pequeno? Isso era caro demais!

Han continuou a ler,

“Categoria – Combate: Cristal de Poder – Água – Normal, G$ 10.000.000”

“Categoria – Combate: Cristal de Poder – Água – Avançado, G$ 35.000.000”

“Categoria – Combate: Cristal de Poder – Trovão – Elite, G$ 200.000.000”

Han não tinha muito o que fazer a não ser lamentar, qualquer poder da categoria de combate custava no mínimo G$ 10.000.000, mas havia ainda cristais muito acima de 100 milhões. Cristais do tipo não-combatentes eram um pouco mais baratos, mas ainda assim eram inacessíveis. O poder mais básico do tipo cálculo custava 1 milhão, e qualquer outro poder sensorial de maior utilidade estava na faixa de 3 a 4 milhões de Galacticoins.

Se Han tivesse dinheiro, ele com certeza escolheria o melhor poder de combate do mercado, pois afinal, quem não gostaria de ser o melhor? E mesmo que você conseguisse um poder que o ajudasse a calcular mais rápido, você ainda ficaria atrás de um computador quântico.

Só que a situação era justamente o contrário, Han estava quebrado, e ele não conseguiria comprar nem mesmo aquele poder barrela do qual ele havia desdenhado.

Após ler o post de instruções sobre a Casa da Herança, Han começou a se preocupar. Lá dizia que havia um intervalo de idade específico no qual alguém poderia herdar um poder: de 100 dias antes até 100 dias depois de completar 16 anos. Se o alvo fosse muito jovem a onda de choque ao absorver o poder do cristal poderia desintegrar suas conexões neurais e matá-lo instantaneamente; se fosse velho demais, o cérebro já estaria totalmente desenvolvido e não seria suficientemente maleável para absorver todo o poder do cristal. Se quisesse herdar o poder com sucesso, a pessoa precisaria usar o cristal dentro do período indicado de duzentos dias, nem um dia a mais ou a menos.

Cinco dias atrás Han havia completado 16 anos, o que significava que ele só tinha 95 dias restantes. Se ele não conseguisse obter um cristal dentro dos próximos 95 dias, ele não seria capaz de adquirir superpoderes nesta vida.

— Caramba, que pressão! — Han deu um clique no botão para organizar os cristais a partir do mais barato, para achar o poder mais barato disponível, já que um poder inútil ainda era melhor do que nenhum.

A lista instantaneamente se refez, e o primeiro item deixou Han pasmo. Era um balde de pedras negras, descaradamente rotuladas como cristais de poder, embora não estivessem apenas feios, mas também era impossível dizer que poder eles realmente continham. Desta forma, os comerciantes tinham decidido vendê-los a um preço relativamente ínfimo de dez mil G$ cada um.

Isso está mais parecendo golpe … — Han pensou. Na verdade, ninguém poderia culpar o vendedor, porque lá dizia que todos estes cristais foram obtidos por saqueadores de túmulos. Basicamente, os “comerciantes” investigavam quais as habilidades um esper falecido tinha e onde estes espers foram enterrados para, em seguida, encontrar o momento certo para desenterrá-los e tirar o cristal de dentro do seu cérebro. Mas acidentes acontecem, e ao cavarem os saqueadores poderiam ter cometido um erro e descobrir algum cadáver desconhecido. Os cristais vindos dessas pessoas desconhecidas eram geralmente de qualidade inferior, e também tinha aparências discrepantes. Entretanto, como dizia o ditado, era melhor um pássaro na mão do que dois voando, e por isso estes tipos de cristais desconhecidos ainda eram mantidos e vendidos com um desconto enorme. No entanto, havia ainda uma outra razão por trás do preço mais barato: quanto melhor a qualidade do cristal, mais transparente e pura seria sua cor. Tipos de fogo eram geralmente vermelhos, os de água eram azuis, tipos de luz seriam brancos, e assim por diante. Estas rochas negras eram da mais baixa qualidade dentre os cristais de poder, para não mencionar ainda que o seu poder era desconhecido, e assim estavam à preço de banana tomate limão delação premiada.

Isto fez Han lembrar de uma história engraçada que Li Qi tinha lhe contado um tempo atrás. Li Qi era de uma família empreendedora que viajava muito, e eles tinham muitos conhecidos de alto escalão. Às vezes, esses conhecidos também visitavam eles, e um dia, um esper apareceu. Afinal de contas, a proporção de espers para as pessoas comuns na Terra é de cerca de um em cada cem mil, de modo que Li Qi e sua família foram especialmente muito educados com o visitante, convidando-o para jantar só pra ter a oportunidade de perguntar que tipo de poder ele tinha. Ao ouvir a resposta, o pai de Li quase desmaiou: o poder desse cara era na verdade fazer dentes crescerem novamente. Então, se ele acidentalmente perdesse um dente, dentro de três dias um iria crescer no lugar. Que tipo de poder lixento era aquele? Será que melhoraria sua capacidade de mastigação e te ajudaria a comer mais, ou algo assim?!

Han suspirou. Estes “cristais” baratos, se é que poderiam ser chamados disso, provavelmente continham poderes inúteis, como o crescimento de dentes ou algo assim, mas ao pensar um pouco mais a fundo ele percebeu que mesmo tendo aquele poder inútil o sujeito ainda recebia um subsídio do governo, podia utilizar os serviços de voo e hotel de graça, além de desfrutar de muitos outros benefícios. Mesmo que soasse estúpido, ele ainda recebia uma tonelada de regalias.

Se Han comprasse uma daquelas rochas por dez mil G$, o mínimo que iria acontecer é ele virar um playboy.

Ai ai, acho que eu deveria me preocupar primeiro em conseguir mais dinheiro, — pensou Han, porque mesmo essas habilidades lixentas ainda custavam no mínimo G$ 10.000.

Vermillion
Domina Inglês e Português. Spymaster nas horas vagas.
FONTE
Cores: