DNG – Capítulo 15 – 3Lobos

DNG – Capítulo 15

Sacrifício

Esses piratas extraterrestres nunca pensaram que encontrariam uma resistência tão obstinada em um pequeno planeta como a Terra. Ainda mais inesperado foi que sua estratégia inicial de atacar e fugir tornou-se impossível de ser executada agora que o motor da nave tinha apenas metaforicamente ido para o espaço. Espers da Terra que estavam nas proximidades foram correndo para o local do ataque e o número de defensores começou a aumentar incessantemente. O mais assustador era que eles estavam dispostos a sacrificar suas vidas simplesmente para enviar os invasores para o inferno!

O grito do esper de força antes de morrer ainda estava reverberando nos ouvidos de todos… Isso mesmo, não importava o quão fraca a Terra fosse, ainda era a casa deles! Ir e vir como bem entendessem? Eles ainda teriam que perguntar se os espers da Terra iriam deixar!

Todos os defensores estavam com sangue nos olhos.

O motor da direita, que era necessário para voar, tinha sido completamente destruído. A fragata perdeu o equilíbrio e caiu de volta ao chão. Os espers da Terra passaram pelos cadáveres de seus companheiros e investiram diretamente contra o inimigo, cada um liberando todo o seu poder e virando a fragata de cabeça pra baixo!

*Triiiiiiin*

Alguém quebrou a janela do deck pelo lado de dentro. Era o líder do grupo de piratas, um homem negro careca, muito musculoso e com olhos implacáveis. Ele levantou o braço e conjurou uma parede de chamas, forçando os terráqueos a recuar. Aproximadamente trinta piratas pegaram os reféns que haviam capturado anteriormente e saíram da fragata destruída, provavelmente planejando usá-los como escudo para fugir para as áreas rurais.

— Vamos educar o líder primeiro, não os deixe fugir! — Han sussurrou no ouvido de Cheng Zhong. Depois de testemunhar a trágica morte de tantos espers, Han sentia uma raiva intensa como nunca sentiu antes, olhando diretamente para o grupo de invasores.

De repente, um ponto preto no céu estava se aproximando. Era um esper da Terra com capacidade de voo.

— Chu Li está aqui!

— Chu Li um esper 3 estrelas, esses bastardos não serão capazes de correr agora!

— Não dá pra ter certeza, eles ainda têm reféns.

— Se alguém se atrever a chegar mais perto eu vou matar todos eles! — Ao ver Chu Li se aproximando do campo de batalha, o negão careca gritou alto. Ele então ergueu o braço para os céus, criando um dragão de fogo! Este pirata incendiário era realmente poderoso. Seu dragão conseguia voar por algumas centenas de metros acima do solo!

— Vai! — Han gritou de repente para Cheng Zhong.

Cheng Zhong estava acumulando sua força. Ele a liberou em um instante e disparou em direção ao inimigo como uma flecha saindo da corda de um arco! Ele mantinha Han na frente enquanto carregava Monge atrás dele! Era a famosa estratégia do tanque!

Han foi muito preciso na escolha do momento certo, atacando no instante que o inimigo desencadeou um dragão de fogo gigante, o que o deixou sem chance de usá-lo para se defender.

*Shuuuuuul*

A distância entre eles era de cerca de cem metros, mas Cheng Zhong a cobriu em um instante! O dragão de fogo do braço direito do comandante inimigo não poderia voltar a tempo, então o pirata levantou o braço esquerdo na direção deles.

— Morram! — Ele amaldiçoou, prestes a lançar outro dragão de fogo.

— Me jogue! — Han gritou.

*Foooooou*

Cheng Zhong não hesitou e jogou Han direto na direção do ataque!

Todos conseguiram ver um cara bater de frente com uma parede de fogo no ar. As furiosas chamas entraram em contato com Han, mas desapareceram como se nunca tivessem existido, deixando Han ileso. O homem negro arregalou os olhos com aquilo e não conseguiu acreditar no que aconteceu.

Han voou diretamente para cima dele e mandou o tubo de metal diretamente em seu pescoço!

*Slash*

O líder dos piratas era pelo menos um esper de três estrelas e Han, afinal, não tinha nenhum treinamento de combate. Ele usou todas as suas forças, mas não conseguiu matá-lo de primeira. O tubo de metal só deixou um buraco sangrento em seu pescoço. Embora o cara não tivesse morrido, Han conseguiu o agarrar e impedir que o líder dos incursores utilizasse qualquer poder de fogo, mesmo que por apenas um segundo.

No instante seguinte, Cheng Zhong e o monge também chegaram. Monge pulou das costas de Cheng Zhong, preparou sua postura de ataque e usou seu ataque mais poderoso para socar o líder dos piratas bem no meio dos olhos!

*Paaaah*

Sangue, cérebro, ossos e até mesmo os globos oculares foram esmagados por aquele soco!

Por sua vez, Cheng Zhong pegou uma perna de mesa que ele encontrou Deus sabe de onde, e a enfiou entre as pernas do invasor!

*Pluck*

Fatality!

Vendo que seu líder já havia morrido, os subordinados ficaram com medo. No entanto, eles já estavam cercados pelos espers enraivecidos da Terra, que aos poucos apertavam o cerco.

Nos degraus em frente a uma loja do lado oeste da rua, ao lado de uma pilha de entulho, Han, Cheng Zhong e Monge estavam sentados. Cada um deles estava segurando uma garrafa de cerveja, por pura insistência de um homem velho que eles não faziam ideia de quem fosse.

A neta do velho estava entre o grupo de meninas salvas hoje. Ele estava tão animado que chorou como uma criança e não sabia mais o que fazer para agradecer a esses meninos. Ele distribuiu a comida de sua mercearia para todos os espers que participaram do resgate. Mesmo sendo idoso e tendo o cabelo branco por inteiro, ele se curvou em agradecimento a cada um dos espers, sem parar.

Ambulâncias chegaram ao local uma a uma, levando em seguida os heróis falecidos, aqueles que usaram suas próprias vidas para deter os invasores.

No meio da rua, uma linda jovem com seu vestido de noiva branco estava chorando, seu noivo estava pacificamente deitado ao seu lado, em uma poça de seu próprio sangue. Aconteceu em um piscar de olhos. O casamento havia se tornado um funeral. Não havia nada mais trágico na Terra do que o desfecho deste casal.

Han deixou escapar um longo suspiro, disse a Cheng e ao monge:

— Eu quase não acreditei. Todos os espers da Terra estavam realmente unidos, todos lutando com suas vidas em risco.

Cheng Zhong mostrou um sorriso triste.

— Você não fez igual? Quanto maior o seu poder, maior é a sua responsabilidade. Vendo seres malignos agirem com seus atos pecaminosos, como é que nós, espers, podemos ficar parados olhando?

Monge estava apenas sentado lá, repetindo o que o finado esper da descendência força disse.

— Não importa quão pequena a Terra seja, ela ainda é nossa casa.

A multidão ficou cada vez maior; os que foram salvos estavam ocupados chorando e agradecendo aos espers. Todos os que passaram por Han, Cheng Zhong e Monge agradeceram veementemente, e uma linda menina deu a cada um uma pequena flor.

Han não ficou totalmente feliz de receber os agradecimentos, porque ele sentiu que não fez mais que sua obrigação. Os verdadeiros heróis foram aqueles que deram suas vidas hoje.

— Onde vocês vão? — Cheng Zhong perguntou.

— Pra casa. — Han olhou para a direção de sua casa.

— Vou para o hospital. — Monge apontou para a queimadura em seu ombro.

Han ligou rapidamente para informar Li Qi e caminhou para casa como um zumbi.

Tudo o que aconteceu hoje foi demais para ele. Foi sua primeira experiência, e já de cara uma batalha tão sangrenta, o lembrando constantemente do tipo de situação em que a Terra estava.

Esta era a realidade, os fracos seriam intimidados. Aqueles bastardos ousaram atacar a Terra em plena luz do dia para capturar escravos. Por quê? Simplesmente porque a Terra era muito fraca.

E aqueles espers falecidos, eles mereciam respeito. Han nunca esqueceria o jovem noivo que nem sequer tirou o terno de casamento para lutar. Seus olhos demonstravam sua determinação, sem a menor hesitação.

— Quanto maior o seu poder, maior a sua responsabilidade… — Han capotou no sofá, repetindo a mesma frase para si mesmo.

A TV estava mostrando a lista dos heróis falecidos na incursão de hoje.

Pang Zuolin, 33 anos, esper duas estrelas, descendência força, da província de Jiang Su.

Hu Hai, 24 anos, esper uma estrela, descendência fogo, de Hunan.

Li Yunjin, 19 anos, esper uma estrela, descendência gelo, de Shanghai.

Liang Xuedong, 15 anos, descendência vento, de Zhejiang.

Olhando para esses rostos alegres e desconhecidos, Han lentamente cerrou os punhos.

Vermillion
Domina Inglês e Português. Spymaster nas horas vagas.
FONTE
Cores: