API – Capítulo 5 – 3Lobos

API – Capítulo 5

A emboscada

Kieran ficou surpreso ao vê-la correr. Quando ela sugeriu distrair e atacar como uma estratégia, Kieran havia pensado secretamente que ela pediria que ele fosse a isca.

Indo completamente contra as expectativas dele, foi ela quem assumiu a parte de alto risco do plano e correu.

— Hahaha… O que nós temos aqui?

O grito da garota e as risadas do atirador tiraram Kieran de seu transe.

Sua moral forte não permitiu que ele tentasse escapar, mas isso não significava que ele deixaria passar essa oportunidade também.

Kieran saltou para fora de seu esconderijo, segurando a adaga firmemente em sua mão. Os dois atiradores entraram em sua linha de visão.

Os dois estavam em uma formação de um na frente e o outro atrás. Aquele na frente parecia completamente distraído com a garota gritando, mas o da parte de trás estava prestando atenção em seus arredores.

Quando Kieran saltou de seu esconderijo, o homem da parte de trás o viu e apontou a arma para ele, pronto para disparar.

— Merda!

Na mira da arma, Kieran sentiu o seu coração congelar.

Ele sabia muito bem que não era à prova de balas, e o homem estava quase três metros longe dele. A distância era curta, mas ainda era impossível para Kieran impedi-lo de disparar.

Era xeque-mate.

Kieran podia sentir o seu próprio medo. O frio enviou arrepios pela sua espinha, mas ele sentiu uma sensação quente, queimando em seu corpo, se agitando como água fervente.

Era sua vontade de sobreviver. Era o que o manteve vivo no mundo real, trabalhando duro para pagar as despesas médicas e não desistir perante a dura realidade.

Ele também não desistiria agora. Kieran não parou. Ele abriu os olhos e olhou para os dois homens armados. Seu coração batia mais e mais rápido, lutando para ter uma chance de sobreviver.

Um dos homens riu. A risada dele estava cheia de desprezo e ironia. Ele tinha visto muitas pessoas lutando por suas vidas, até mesmo matou um monte delas. O número estava começando a ficar tão grande que ele tinha perdido a contagem de quantas pessoas exatamente ele tinha matado.

Mas isso não importava. Ele estava pronto para adicionar mais um em sua contagem.

O homem estendeu a língua e lambeu os lábios com empolgação, parecendo completamente nojento enquanto se preparava para puxar o gatilho.

No entanto, nesse momento, Kieran deu um grande salto para a direita.

O bandido instintivamente seguiu seus movimentos, mas seu parceiro estava bloqueando sua linha de visão. O bandido foi pego desprevenido.

— Agora!

Kieran correu com uma velocidade explosiva. Ele pulou no primeiro bandido, cuja atenção estava focada na garota.

A adaga em sua mão avançou, evitando os ossos da costela do alvo e esfaqueando-o no coração.

[Apunhalada: ataque letal, Infligiu 100 de dano (50 da Arma Branca (Adaga) (Básico) X2), Alvo morreu…]

— Ufa…

Quando ele removeu a adaga, sangue começou a sair. O sangue espirrou em seu rosto mais uma vez, mas depois de sua experiência anterior, agora ele foi esperto o suficiente para fechar os olhos enquanto retirava a adaga.

Kieran não parou quando o homem caiu. Ele estava bem ciente de que o inimigo real era aquele atrás dele.

— Arggggh!

Kieran gritou alto e usou todas as suas forças para pegar o cadáver na frente dele. Usando-o como um escudo humano, ele o levantou e correu para o inimigo em sua frente.

*Bam!*

Com um som ensurdecedor, Kieran, seu escudo humano e o bandido restante caíram no chão. O escudo humano caiu em cima do bandido, pressionando-o, enquanto Kieran caiu ao lado.

Kieran rapidamente se levantou e correu em direção ao bandido. Quando o bandido percebeu o perigo se aproximando, ele lutou para se levantar. No entanto, o cadáver em cima dele era mais pesado do que ele imaginava, e Kieran já havia o alcançado antes que ele pudesse empurrá-lo.

Kieran não mostrou misericórdia. Ele adicionou seu próprio peso em cima do cadáver, pressionando ainda mais o bandido e fazendo com que ele lutasse ainda mais. Ele usou a adaga para esfaquear a mão direita do bandido.

A arma.

A principal arma do bandido e a maior preocupação de Kieran.

*Bam!*

A ponta da lâmina penetrou no pulso direito do bandido.

— Arggggh!

Enquanto ele gritava, o bandido soltou a arma que acabou caindo para o lado. Porém, Kieran não parou. Ele se virou e mirou sua adaga no pescoço do homem.

Considerando que havia um cadáver em cima do bandido, o pescoço era a única opção viável.

*Bam!*

A adaga perfurou a garganta do homem, silenciando-o no processo.

[Derrubada: 2 de dano, atordoou durante 1 segundo…]

[Apunhalada: 12 de dano, alvo foi lesionado…]

[Apunhalada: ataque letal, Infligiu 86 de dano (43 da Arma Branca (Adaga) (Básico) X2). Alvo morreu…]

Quando o registro de batalha apareceu, Kieran agachou-se no chão e respirou profundamente várias vezes. A batalha não durou mais de cinco segundos, mas ele tinha consumido uma grande quantidade de energia e concentração.

Ele tirou vantagem da formação e matou os dois, um após o outro. Kieran deu seu melhor, e como resultado, ambos os bandidos foram mortos.

Kieran estava começando a ver estrelas, e sua visão escureceu. Uma sensação de tontura veio sobre ele e o fez deitar no chão. Apesar do cheiro pungente de sangue, ele não se mexia. Além disso, ele estava começando a se acostumar com o cheiro.

— É uma coisa assustadora para se acostumar!

Kieran riu ironicamente. Mas ele não tinha escolha. Era uma situação de vida ou morte. Ele continuou sorrindo enquanto olhava para a janela de atributos.

[Vigor: 20]

Seu Vigor caiu de 100 para 20 durante a batalha.

No entanto, Kieran estava respirando profundamente e a cada segundo ele recuperava 1% de seu vigor.

Após um breve descanso, Kieran foi capaz de se levantar. Rapidamente, ele procurou por objetos no corpo na frente dele, que fosse loot em potencial.

[Nome: M1905]

[Tipo: Arma de fogo]

[Classificação: Desgastada]

[Ataque: Normal]

[Pente: 7 balas]

[Atributos: Nenhum]

[Efeito: Nenhum]

[Pode ser levado para fora da masmorra: Sim]

[Observação: Este é um revólver de 11mm que não foi bem cuidado. Cuidado com tiro pela culatra!]

……

[Nome: Bala]

[Tipo: Munição]

[Classificação: Comum]

[Atributos: Nenhum]

[Efeito: Nenhum]

[Pode ser levado para fora da masmorra: Sim]

[Observação: Balas para revólver de 11mm. As balas são potentes.]

…….

Duas pistolas M1905 e seis pentes de balas foram as únicas coisas úteis que Kieran conseguiu encontrar. Além disso, não havia mais nada que valesse a pena.

Segurando a M1905 na mão, Kieran sentiu uma sensação de segurança maior. Ele se virou e olhou para trás.

— É mesmo! — ele disse.

Ele correu para a garota, que não estava muito longe dele, para que ela soubesse que os bandidos estavam mortos. A garota, no entanto, não foi encontrá-lo. Sobreviver quatro meses na guerra não apenas a deixou vigilante, mas também muito inteligente.

Quando assumiu a tarefa de despistar o inimigo, ela tinha mais motivos do que os que tinha compartilhado com ele. Ela estava ciente de que, se ela pedisse para Kieran fazer um plano de distração, a aliança recém-formada entre eles teria quebrado e ambos teriam sido mortos pelos bandidos.

Kieran entendeu seu raciocínio. Foi por isso que ele queria falar com ela e, se possível, trabalhar com ela como uma equipe. Ele gostava de trabalhar com pessoas inteligentes.

Claro, ele teria que ser honesto, a fim de persuadi-la.

— Sabe, nos encontramos duas vezes e nos ajudamos em ambos os encontros. Eu acho que podemos trabalhar juntos para sobreviver aos dias sombrios que estão por vir!

Quando a garota hesitou em baixar sua guarda, Kieran colocou as duas armas na cintura e levantou as mãos.

Ele queria mostrar a ela que ele não faria nada. Suas palavras também ajudaram a mudar o pensamento da garota um pouco.

Após alguns segundos, ela apareceu.

— Eu fiz minha parte também. Eu quero uma parte do loot! — ela disse.

— Claro, claro. — Kieran assentiu com a cabeça, reconhecendo sua contribuição.

Ela merecia a maior parte dos créditos afinal. Se não fosse por sua distração, que tirou o foco de um dos bandidos, não importaria o quanto Kieran tivesse tentado, ele não teria conseguido matar ambos os homens.

Sendo assim, Kieran não se importava em dividir o loot com ela.

Ele estava planejando entregar uma das pistolas M1905, quando, de repente, ela correu para o corpo com o corte na garganta.

Kieran ficou assustado, mas voltou rapidamente aos seus sentidos. Esse confronto definitivamente não foi uma coincidência. Deveria haver alguma razão por trás disso.

Kieran lutou com sua curiosidade. Ele prometeu que iria compartilhar o loot com ela, e ele iria cumprir essa promessa. Parado no local, ele se manteve em guarda enquanto esperava que a garota terminasse sua busca.

Depois de um tempo, ela voltou com uma mochila.

— Acho que precisamos de um lugar para nos esconder, não é seguro aqui! —  Kieran disse.

Os tiros certamente deviam ter atraído atenção indesejada. Para ser honesto, Kieran já sentiu vários olhos treinados sobre ele e seus pertences.

Apesar dos tiros, as pessoas ainda viriam verificar, e definitivamente não seriam civis inofensivos.

Ele poderia ter duas armas com ele, mas ele só tinha seis balas, e ele não sentiu que poderia enfrentar um número desconhecido de inimigos ainda.

— Me siga! — A garota disse, sinalizando para Kieran.

Considerando que ela tinha vivido em torno da cidade por quatro meses, ela estava muito mais familiarizada com o terreno do que ele, e ela sabia muito melhor o que estavam enfrentando.

As batalhas em si não eram tão assustadoras, mas era a ideia da luta indesejável, contínua e sem fim que parecia terrível. Para evitar isso, ele teria que terminar cada batalha o mais rápido possível e deixar o local rapidamente assim que a luta acabasse.

Atrás da garota, Kieran correu em zig zag, apesar das bolhas em seu pé. Ele não parou nem por um segundo.

Depois de correr por cerca de vinte minutos, chegaram em outras ruínas.

Assim que a garota parou, Kieran olhou instintivamente ao seu redor. Ele não via nada alarmante. As ruínas em frente a eles pareciam quase idênticas às quais eles acabaram de sair. Paredes colapsadas, pedregulhos, madeira quebrada…

Entretanto, Kieran tinha certeza de uma coisa. Enquanto eles estavam correndo, os sons que estavam por trás deles ficaram cada vez mais longe. Eles haviam despistados as pessoas que os estavam seguindo.

Ele estava seguro.

Por ora.


Erudhir
"Betrayal stings like salt on a wound."
FONTE
Cores: