API – Capítulo 2 – 3Lobos

API – Capítulo 2

Ataque pelas costas

A mochila nas mãos de Kieran não era tão grande. Se fosse grande, não daria para esconder tão bem no torso do cadáver. A mochila era pequena composta por dois zíperes e dois bolsos, que a dividiam na frente e atrás.

Incapaz de segurar-se, Kieran abriu os dois zíperes.

O conteúdo era decepcionante. Três latas, uma garrafa de água destilada e um livro velho. Isso definitivamente não atendia às expectativas de Kieran de dinheiro e equipamentos. Porém, ele percebeu algo. Mesmo que ele estivesse em um jogo proibido realista, algumas regras de jogo ainda se aplicavam, e ele estava atualmente na primeira masmorra, o que, de acordo com as diretrizes normais do jogo, basicamente significava que ele estava na Vila Iniciante.

Obviamente, não seria possível obter bons equipamentos na Vila Iniciante.

Ele suspirou e passou a verificar o que havia adquirido.

[Nome: Lata]

[Tipo: Comida]

[Classificação: Comum]

[Atributos: Recupera 25 PV e 50 de Vigor dentro de 1 minuto]

[Efeito: Nenhum]

[Pode ser levado para fora da masmorra: Sim]

[Observação: Pode impedir que você morra de fome. O sabor é melhor quando servido quente!]

…..

[Nome: Água Destilada]

[Tipo: Comida]

[Classificação: Comum]

[Atributos: Recupera 10 PV e 20 de Vigor dentro de 1 minuto]

[Efeito: Nenhum]

[Pode ser levado para fora da masmorra: Sim]

[Observação: Tem mais usos do que você pensa!]

Quando as mãos de Kieran tocaram a lata e a garrafa de água destilada, todas essas informações surgiram em sua visão. Isso não fez muita diferença, já que ele já sabia a maior parte disso.

Ele voltou sua atenção para o livro velho.

Quando Kieran tocou o livro, surgiu uma janela de mensagem.

[Nome: Diário de Dell]

[Tipo: Livro]

[Classificação: Desgastado]

[Atributos: Nenhum]

[Efeito: Nenhum]

[Pode ser levado para fora da masmorra: Não]

[Observação: É verdade, o cara só colocou notas aleatórias em um livro! Você ainda pode tentar ler isso!]

Kieran subconscientemente abriu o livro velho. A caligrafia era grosseira e bagunçada, e muitas páginas estavam cobertas de sujeira, o que basicamente o tornava ilegível. Assim, o conteúdo do diário inteiro era difícil de entender.

“21 de outubro, nublado.

A guerra já dura quatro meses. Alimentos, água e remédios estão esgotados. As armas são disparadas ocasionalmente. Por sorte, os rebeldes pararam de patrulhar dia e noite. A rotina agora é apenas patrulhar durante o dia e depois retornar para a base. Os piores são os bandidos que apenas atacam à noite, passando como gafanhotos e roubando tudo o que querem.”

“27 de outubro, ensolarado.

Porra, fui assaltado por um bandido. O único alimento enlatado e a água que eu tinha deixado desapareceram, roubados por esse canalha. O que eu deveria fazer agora?”

“29 de outubro, nublado.

Não, não posso continuar esperando por um milagre. Eu preciso fazer algo enquanto ainda tenho forças!”

“1 de novembro, ensolarado.

Hahaha, a sorte está realmente do meu lado! Eu tirei mesmo a sorte grande! Além de encontrar comida, eu também encontrei armas! Por favor, de agora em diante me chame de Dell, o Sortudo!”

“11 de novembro, ensolarado.

Dell o Sortudo vai sair novamente! Esta vez também será frutífera!”

O diário acabou, abruptamente. Obviamente, o cara não teve tanta sorte quanto ele pensou que teria.

Kieran olhou para o cadáver novamente. Embora ainda fosse difícil de olhar, desta vez ele não afastou os olhos.

Esse diário desorganizado, além de fornecer algumas informações básicas para Kieran, também forneceu uma pista: tinha que haver uma arma no cadáver.

Para alguém desarmado como Kieran, era necessário uma arma para sobreviver. Pelo menos, daria-lhe algum senso de segurança e uma chance de sobrevivência.

A julgar pelo que ele havia lido no diário, não era seguro em torno dessa área. Não seria uma tarefa fácil sobreviver por sete dias.

Não é impossível! — Pensando nisso, ele estendeu as mãos novamente, procurando objetos no corpo.

Desta vez, ele foi minucioso, mais do que a última vez. O sangue pegajoso e seco estava sobre suas mãos. Isso deixou Kieran enojado, mas se ele conseguisse encontrar alguma coisa, então tudo valeria a pena.

[Nome: Adaga]

[Tipo: Arma Branca]

[Classificação: Desgastado]

[Ataque: Fraco]

[Atributos: Nenhum]

[Efeito: Nenhum]

[Pode ser levado para fora da masmorra: Sim]

[Observação: Falta manutenção. Se possível, você pode tentar polir e lubrificá-la]

…..

[Nome: Isqueiro]

[Tipo: Diversos]

[Classificação: Desgastada]

[Efeito: Nenhum]

[Observação: Você realmente precisa de uma introdução?]

…..

A adaga estava bem escondida na cintura, por baixo da camisa do cadáver e, se não fosse pela busca minuciosa de Kieran, ele não teria achado. Quanto ao isqueiro, foi encontrado dentro do bolso da calça do corpo.

Ao levantar a adaga enferrujada, Kieran rolou o disco do isqueiro. Depois de algumas tentativas, uma pequena chama apareceu. Sob a luz da chama, Kieran viu claramente a adaga enferrujada. Não era apenas ferrugem. Também estava revestida com uma substância vermelha.

O que seria isso? — Tendo lido o diário, Kieran sabia perfeitamente o que era.

As pessoas que estavam presas nesta cidade enfrentando a fome, perderam seu comportamento habitual e tornaram-se perigosas. Quando enfrentavam os rebeldes, eles eram civis simples que não podiam retaliar, mas quando se enfrentavam, eles se tornariam bandidos e incursores.

Assim como o cadáver na frente de Kieran.

Ele olhou para o cadáver novamente, virou-se para a comida enlatada e uma garrafa de água, e colocou de volta dentro da mochila antes de colocá-la nas costas. Ele manteve o isqueiro no bolso da camisa. Antes de entrar na masmorra em frente a ele, suas roupas já começaram a se assemelhar às roupas dos civis que moravam na cidade: sujas, mas felizmente não danificadas.

Com a adaga em mãos, Kieran preparou-se para sair. Não havia mais motivos para ficar nesse quarto vazio.

Através da abertura da janela, a luz do sol que se esgueirava para dentro lentamente desapareceu, tornando os passos em retirada de Kieran mais rápidos.

Quando a noite chegasse, os bandidos apareceriam.

Kieran não planejava enfrentar um grupo de bandidos, então ele não ficaria nesse quarto. Qualquer casa acabaria se tornando um alvo de invasão.

O dreno ou os esgotos seriam um esconderijo muito melhor!

Kieran estava pensando onde deveria se esconder.

Não precisava ser um lugar confortável, apenas um lugar suficientemente grande para se esconder. O subsolo poderia protegê-lo dos olhos das pessoas, então parecia ser a melhor escolha.

Claro que alguém poderia estar se escondendo lá. No entanto, em comparação com os bandidos do lado de fora, do jeito que Kieran pensava, as pessoas escondidas no subsolo seriam muito mais seguras de se lidar.

Abrindo a porta, Kieran encontrou um corredor e, no final dele, outro cômodo aberto completamente vazio. Alguém já havia tomado tudo o que um dia houve dentro dele.

Ele atravessou o vasto cômodo vazio que levava para fora da casa. Quando Kieran estava prestes a sair…

*Bang!*

A porta que levava para fora foi aberta de uma vez. Uma pessoa sombria caiu no chão e uma segunda pessoa surgiu, rindo com força.

Quando a porta foi aberta, Kieran recuou de volta para o cômodo anterior rapidamente, segurando a adaga na mão e ouvindo com atenção.

— Ha ha, veja isso! Quem pensaria que seria uma mulher!

O sujeito disse com um claro tom de excitação, acompanhado de uma risada cruel.

— Se afaste…

Uma voz autoritária, seguida de um barulho abafado.

Kieran imaginou que a mulher estava usando ambos os braços e o corpo para se arrastar para trás, fugindo da ameaça.

De repente, o rosto de Kieran ficou sombrio. A voz estava ficando cada vez mais clara, pois as pessoas pareciam estar se aproximando dele enquanto falavam.

No final do corredor, havia um segundo cômodo além daquele onde Kieran estava escondido. Uma vez que chegassem no final, eles teriam que entrar em um dos dois, seja no que Kieran estava ou no outro cômodo vazio. Uma chance de 50%.

Kieran segurou sua adaga com tanta força que começou a suar.

Estavam muito próximos.

Mais.

Kieran engoliu em seco. Sua inquietação não poderia mudar a realidade.

Quando a pessoa caída se arrastou até o cômodo em que Kieran estava, ele não conseguiu respirar.

A figura caída, que estava recuando usando as duas mãos, também parecia atordoada. Afinal, quem teria pensado que haveria outra pessoa ali?

Mas no momento seguinte, a figura voltou aos seus sentidos.

Enquanto continuava recuando, seus olhos não se afastaram de Kieran, e muito menos pediam ajuda.

Isso o assustou bastante.

À medida que os passos se aproximavam, Kieran rapidamente ficou sério.

A pessoa na frente dele talvez não fosse perigosa, mas a outra era, definitivamente. Se essa pessoa o percebesse, eles definitivamente acabariam em uma briga. E uma briga como essa acabaria em um massacre.

Kieran sabia muito bem do que ele era capaz. Ele não era forte o suficiente, nem tinha habilidades de combate em comparação com um bandido que havia sobrevivido quatro meses em uma guerra. Mas ainda havia uma chance.

Kieran olhou para a mulher caída que estava se movendo para trás. Ela parecia calma, mas havia uma intenção clara em seus olhos, de tal forma que fez Kieran compreender. Ele prendeu a respiração e se escondeu mais fundo nas sombras.

Os sapatos de couro faziam um forte ruído. Parecia que uma besta caçava sua presa e, ao mesmo tempo, tentava exibir seu domínio.

— Não se aproxime!

A mulher no chão se encolheu, sua voz rouca mostrava uma pitada de desespero.

Isso pareceu excitar o perseguidor ainda mais. Ele não tinha notado que havia outra pessoa no quarto, porque seus olhos estavam presos na mulher. Quando o perseguidor inspecionou sua presa, suas costas ficaram totalmente expostas para Kieran.

Kieran prendeu a respiração enquanto o homem se aproximava. Ele não hesitou. Ele levantou a adaga e esfaqueou o homem com ferocidade.


Erudhir
"Betrayal stings like salt on a wound."
FONTE
Cores: